quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Rapidinha




“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Nesta república de faz de conta, é tudo meia boca.

Meia lua, meia tigela, meia três quartos, meia Lei, a assim vai.

Começa o frenesi eleitoreiro. Leitões e leitoas, meio velhos e meio à toas, dizem “nesse candidato aposto!” ou seja, me engana que eu gosto.

O superior urubusário eleitoral decidiu não cumprir a Lei do voto impresso. Tenho a impressão que já vi esse filme: “A Lei ora a Lei...”

“Porfas ou pornefas” estamos numa, de bico, sinuca. Só nos resta um leitão a pururuca.

O eleitor vota em quem conta mais lorota.

Confunde escolha com corrida de cavalos. Não quer desperdiçar seu voto e assim escolhe o que vai ganhar.

E a república seguirá acéfala; melhor dito, bucéfala.

Mas a maior piada (de mau gosto) é dizer que as instituiCães estão funcionando.

Nas palavras dos jovens: MELDEOSDOCEU!

Em breve começará o purgante do horário gratuito. Qual é o intuito?

Dilapidar o erário de um jeito fortuito?

Por fora bela viola; por dentro pão bolorento.

Linda cara de “Santo” esconde o maior espanto, falando quase esperanto.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Loumari disse...

JEREMIAS 23:28 O profeta que tem um sonho, conte o sonho; e aquele em quem está a minha palavra, fale a minha palavra com verdade.


OBS: Na madrugada de hoje dia 15 de Agosto 2018 sonhei ver nos céus do Brasil ser sobrevoado por uma nave que era um objecto em forma de disco e era todo iluminado de luzes verdes e amarelas e o disco se estacionou no céu e no meu intuito espiritual a missão da nave era conexão com Lula. E o mesmo sonho se me repetiu várias vezes provocando-me certo tormento, porque eu dormia mas sem realmente dormir. Cenas tormentosas eram.
Que a interpretação seja ao critério de cada um. SHALOM.