terça-feira, 18 de setembro de 2018

A Pacificação Nacional é viável?



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Eis a grande dúvida brasileira para depois da eleição: será possível a tão sonhada e desejável pacificação nacional? O radicalismo persistente da esquerda sinaliza que estamos longe da paz. A políticagem hedionda e o discurso raivoso dominam o ambiente eleitoreiro. A banda hegemônica da mídia também presta seu desserviço colocando fogo na guerrilha pelo voto. O perigo é quando a direita embarca na estratégia equivocada da esquerda que não aceita ficar de fora do poder.

O Brasil vive um momento institucional delicadíssimo, com a guerra de todos contra todos os poderes. A irresponsabilidade política nos coloca próximos de um conflito civil sem precedentes. É concreto o risco de rompimento do tecido social. Pior e mais grave ainda: O País pode acabar dividido de verdade, com o processo de desintegração nacional em curso adiantado. Alguns militares, principalmente na reserva, chamam a atenção para o problema. Porém, a sociedade brasileira, em sua maioria, prefere ignorar a realidade. E a esquerda não quer saber de pacificação, pois ela só sobrevive na base da permanente luta de classes.

O comportamento politicamente responsável exige que se trabalhe para unir o Brasil com segurança, ordem, fraternidade e, principalmente, muita liberdade de direitos e deveres. Não podemos cair na armadilha irresponsável de reeditar o clima pré-1964. É preciso viver o momento presente olhando para frente. No passado, a interpretação verdadeira da História mostra que todos erramos. Quem vencer a eleição deve estar preparado até para “anistiar” os adversários de campanha. O Brasil necessita de uma espécie de Pacto de Moncloa. É fundamental deixar a esquerda isolada em seu irresponsável discurso de confronto permanente.

A tal Direita e os autodenominados conservadores devem explicar que, se a maioria acredita na Democracia, agora é o momento de aceitar e respeitar o rodízio de poder. A centro-esquerda que vem governando (ou desgovernando) o Brasil desde 1985 precisa aceitar a previsível derrota. Faz parte do processo democrático respeitar quem pensa diferente e deseja mudanças constitucionais e institucionais. A luta é por um futuro de estabilidade, geração de emprego e renda. Lembremos do passado, principalmente dos erros primários. Porém a única saída é olhar para frente e vislumbrar que o sucesso brasileiro depende da união por um Projeto Estratégico de Nação.

A centro-esquerda já demonstrou que não tem competência para tamanho desafio. Por isso, só lhe resta respeitar o princípio básico da alternância de poder. Soa ridículo e vergonhoso assistirmos a candidatos presidenciais que pautam sua campanha por ordens emanadas por um presidiário condenado por corrupção. É como se Fernandinho Beira-Mar e Marcola estivessem participando, diretamente, da eleição 2018. Imperdoável é que os poderes constituídos sejam coniventes com a ação criminosa na campanha.

O Brasil tem que mudar para melhor. A prioridade máxima é a pacificação nacional. A Democracia não se constrói com facadas covardes e muito menos com discursos ideológicos retrógrados, raivosos e sem compromisso com o real desenvolvimento civilizatório do País. Por tudo isso, vale insistir, a direita e os conservadores não podem cair na armadilha fácil da esquerda. A tática correta para o momento é defender e trabalhar pela pacificação, com soluções democráticas.

Não existe mais espaço para incompetência, intolerância e corrupção no Brasil.



Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 18 de Setembro de 2018.

Nenhum comentário: