sábado, 15 de setembro de 2018

Brasil: “Educação ou Morte”



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sérgio Taboada

Considero decepcionante até agora a campanha eleitoral de 2018. Confesso: estou com dificuldades para escolher um candidato. O voto nulo me assombra. Quero inclusive agir aqui na contramão dos “ódios” que predominam nas redes sociais e no dia a dia.

Todos os candidatos têm suas histórias, suas vitórias, suas derrotas que vão além dos estereótipos. Bolsonaro, “o militar,” Marina, “a ambientalista,” Fernando Hadad, “o petista poste do Lula,” Geraldo Alckmin, “o Xuxu sem sabor,” Ciro Gomes, “o destemperado...” Virtudes, defeitos e conquistas. Famílias, filhos, irmãos e amigos. Todos querem e precisam voltar para casa no final do dia.

As ideologias que defendem têm, na história da humanidade, demonstrado grandes feitos e grandes defeitos. Capitalismo, socialismo, comunismo, fascismo, nazismo e tantos ismos. Riqueza, desenvolvimento, progresso, tecnologia, violência, desigualdade, corrupção, miséria, fome, guerras... Qual dessas ideologias foi ou é imune a tudo isso?

Fanatismos ou oportunismos à parte todos têm certa facilidade em identificar nossos problemas, enfim muitos estão à vista. Desemprego, violência e criminalidade, saúde caótica, ignorância, pobreza, miséria, discriminação e tantos outros. O problema é quando se fala nas soluções. Nessa hora aparece de tudo, propostas mil, e ninguém tem tanta certeza se realmente funcionam ou se os candidatos estão disposto a verdadeiramente implementá-las. 

Nesse contexto eu clamo a algum candidato ou a todos que abracem a melhor saída, talvez a única, para a grave situação em que vive nosso país. Falo de uma proposta de EDUCAÇÃO ABSOLUTA, entendendo-se por isso a realização de um grande programa de EDUCAÇÃO técnica, social e comportamental nunca feito no Brasil e que atinja todas as áreas e todos os segmentos da população brasileira. Falo da EDUCAÇÃO COMO A RAINHA DE TODAS AS PROPOSTAS. Ponto principal nos programas de governo dos candidatos e não como está atualmente entre aquelas propostas ditas “importantes,” mas secundárias na verdade.

EDUCAÇÃO é a única ação capaz de realizar prodígios e ao mesmo tempo reduzir a violência, doenças, acidentes e dezenas de problemas de saúde; de promover a tolerância e a paz, de abrir oportunidades de emprego e renda inclusive através das novas tecnologias da informação mundo afora; de promover o desenvolvimento social, econômico e tecnológico e até de diminuir drasticamente a corrupção.

Esse programa de educação para ter sucesso deverá ser comandando pelo Governo Federal que efetivará ações administrativas e políticas, mobilizará recursos humanos e orçamentários, criará leis e realizará todas as medidas necessárias para sua realização. Parcerias com estados e municípios serão importantes. Também será fundamental a mobilização da sociedade em geral, incluindo empresas, redes de comunicação e televisão, igrejas, times de futebol, sindicatos, entidades civis, condomínios, pais, mães e a população em geral num grande pacto e ação para revolucionar o Brasil através da educação. 

Deverá haver coragem para a necessidade de inovar em métodos e práticas que devem ir além do tradicional e das propostas básicas de sempre sobre educação como “fazer escolas, melhorar salários de educadores e doação de merenda e material escolar.” Precisa-se fortalecer a educação institucional, mas também invadir os meios de comunicação e a mídia em geral, assim como as ruas através da arte, da cultura e de atividades educacionais avulsas em todas as áreas do conhecimento humano. Usar a tecnologia da informação, inclusive, e criar condições novas para a ação do cidadão, como por exemplo ampliar o desconto no Imposto de Renda para aqueles que investirem em educação e tantas ideias que devem surgir ao longo da sua realização. 

Educação pode gerar emprego. Fala-se em investir na construção civil para gerar empregos imediatos, por exemplo. Pois um programa governamental pela educação vai gerar milhões de empregos e renda a partir dos seus primeiros passos. Olha aí “Mercado,” vamos girar a economia com a Educação também?

A sociedade brasileira precisa entender que vivemos um momento decisivo. É hora de cobrar de todos os candidatos uma proposta séria e abrangente sobre a Educação. Para nossa sociedade a questão se resume em "EDUCAÇÃO OU MORTE!"

Por fim, uma questão que precisa ficar clara. Colocar a Educação como centro da ação de governo não invalida a importância de outras propostas imediatas que estão sendo discutidas na campanha. Tirar a população do SPC, agricultura familiar, privatizações ou não, discussão sobre a Reforma da Previdência, endurecer a repressão contra criminosos e bandidos em geral. Pode até ter “tiro, porrada e bomba,” desde que uma revolução na Educação em nosso país nos traga esperança, quase certeza, de dias melhores, prósperos e cheios de paz. 

PS - Trecho de uma música (baião) que compus em 2004

O Brasil precisa 
O Brasil precisa do que?
O Brasil só precisa
de um presidente, um cara muito doidão
que em nossas veias expostas
aplique uma overdose de educação!

Sérgio Taboada é Músico, Poeta e Servidor público da Justiça Federal.

4 comentários:

jomabastos disse...

Sérgio Taboada... eu voto no vosso artigo, eu voto em você! O Brasil seria o Grande Vencedor.

Mata Viva disse...

AHHH ENTENDI A CARNIÇA É MUSICO E PORTA, MAIS TRABALAHR MESMO NADA NE ARGGGG

Anônimo disse...

.

acp

Absurdo!

Não existe um único projeto para educação.

Esquerdistas querem manter paulofreire como timoneiro

Querem comunismo, depravação, fim da família

Querem impedir homeschooling para não perder menores para doutrinar.

Querem impedir vales-escola, vouchers, para que os alunos não saiam das vozes dos militantes esquerdistas do giz.

Querem manter filosofia e sociologia esquerdista para lavagem cerebral.

Portanto, esqueça.

Além disso, um esforço gigante na educação levaria 50 anos para ter algum resultado.

acp

.

Anônimo disse...

Educação comportamental é tudo que tem sido feito nos últimos cinquenta anos.