quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Fachin deixa Lula cada vez mais PRESOdentro



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Perdeu, novamente, $talinácio. O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal, decidiu que o pronunciamento de apenas dois membros do Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas não alcançou o efeito de suspender a decisão soberana do Tribunal Regional Federal da 4ª Região que confirmou a condenação de Lula a 12 anos e um mês de prisão por crimes de Corrupção e Lavagem de Dinheiro. Lula já está fora da corrida maluca presidencial e PT saudações.

A decisão monocrática de Fachin teve impacto profundo. Até porque o ministro foi o único dos sete ministros do Tribunal Superior Eleitoral que votou a favor da manutenção da candidatura de Lula, com base no esdrúxulo pedido do comitê da ONU. Na madrugada de sábado passado, o TSE negou o registro de Lula por 6 a 1. A caríssima defesa de Lula ainda tenta que o TSE acate um recurso extraordinário – o que tem chance quase zero de dar certo. Também deve falhar a petição ao STF que contesta a decisão do TSE. O ministro Celso de Mello relatará o caso.

Lula será mal sucedido no golpe baixo de forçar recursos judiciais inúteis a fim de tentar ter a foto na urna eletrônica. Fernando Haddad será o retrato que aparecerá na hora da dedada fatal no número 13. Pelo desgaste com a corrupção (o Mensalão impune na prática e a Lava Jato que ainda tem de pegar muito bandido), o PT só tem chance de derrota. A sucessão presidencial segue aberta. Jair Bolsonaro, no mínimo, está no segundo turno.

Quem vai com Bolsonaro para a disputa final é a dúvida. O Mecanismo força a barra para que o adversário seja Geraldo Alckmin. A desgraça é que o tucano não decola... Estola... O Mercado rejeita Ciro Gomes. Não acredita na força de Marina. Por isso os deuses da grana gargalham com as pesquisas que apontam derrota de Bolsonaro para Ciro ou Marina na disputa direta. Segundo turno é outra eleição. Qualquer previsão de pesquisa, agora, é mais leviana que a candidatura fake de um PRESOdentro...

A única certeza que persiste é a força da crise econômica, da corrupção e da violência descontrolada até o resultado do primeiro turno eleitoreiro. Ainda beira o percentual de 30 por cento os que pensam em não aparecer para votar ou que prometem dedar branco ou nulo. O volume da abstenção eleitoral é que definirá se haverá segundo turno ou não. Caso o cenário persista, se Bolsonaro ultrapassar 30 por cento de votação, a parada pode ser definida dia 7 de outro, sem segundo turno. Eis o cagaço da turma do Mecanismo...






Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 6 de Setembro de 2018.

7 comentários:

jomabastos disse...

Luiz Edson Fachin, mostra a sua estupidez ao referir a ONU Brasil na sua decisão.
Luiz Edson Fachin, comunista assumido e desvendando a sua incapacidade de ser Juiz em qualquer tribunal, quando afirma que um parecer de uma instituição formada por comunistas brasileiros pode pesar em uma decisão judicial.

Marcelo Baglione disse...

ESTE É O COMENTÁRIO QUE FIZ SOBRE O ASSASSINATO DO MUSEU NACIONAL E NÃO FOI PUBLICADO.
======================
Alexandria foi Destruída

Por

Marcelo Baglione

Bom dia ? Meio difícil; melhor: impossível! Tive que mudar o meu comentário. Ele não é político, mas diz a respeito a todos nós que temos um contato direto com TI.

Quanto esforço de pesquisa, recursos financeiros e dedicação científica foram necessários para chegaramos até às placas NVidia RTX. Todavia, você já parou pra pensar como os sumérios conseguiam, com tanta precisão, estabelecer ciclos planetários, eclipses, sem todo o aparto tecnológico dos dias de hoje? Como, de que forma os egípcios ou a civlização tolteca conseguiram edificar munumentos e pirâmides em absoluta simetria com estrelas, constelações e pontos cardeais? Como poderia existir tamanha complexidade de engenharia, matemática, geometria, arquitetura e, também, conhecimentos astronômicos em períodos tão distantes de nós, mas que ainda continuam a carregar, em nossas ventas, uma eterna e gigantesca interrogação, hem?

Por que estou a falar disso e deixar de comentar o espetacular lançamento da já citada série de placas RTX da NIVIDA?

Sou carioca, nascido no Estado da Guanabara; portanto, quando o Rio era, ainda, o Rio. Por todos os motivos, hoje se abateu uma catástrofe sem precedentes na história científica e cultura do Estado, do Brasil e do mundo. O meu queridíssimo Museu Nacional, virou pó, cinzas, junto com todo o seu inestimável acervo de 20 milhões de itens. Vou repetir: 20 MILHÕES DE ITENS do mais importante museu do país.

O Brasil, um carrasco da cultura, com sua sina persecutória de destruir e arrasar com ela, hoje atingiu um índice de proporções bíblicas do ponto de vista da cultura e do saber acumulado por gerações.

É como se os nossos governantes tivessem planejado, a longo prazo, uma diretriz de Estado: Destruição da Cultura e de todo o Saber que possam ser produzidos no Brasil; aniquilando, também, qualquer forma de fecundação de uma elite cultural pensante ou "minoria criativa". É como se hoje, com o trágico incêndio do Museu Nacional, pudessemos chamar este ato de um tipo de Kristallnacht ou Noite dos Cristais, só que o perseguido é a cultura e o saber nacionais.

Estou triste, revoltado, porque, como carioca, tenho uma relação afetiva com o já totalmente destruído Museu Nacional. Quem teve a oportunidade de conhece-lo, ao entrar, não ingressava num outro tempo: voltava, retornava através de vários passados. Passei minha infância visitando este acervo sem par, localizado num lugar lindo e num prédio, cujo de valor arquitetônico não pode ser mensurado.

Nossa, Alexandria pegou fogo! Foi destruída! O culpado é o Estado e seus vários governos estaduais e federais, junto com a cópulla comunista da UFRJ.

Não existe mais Museu Nacional. Acabou, virou cinzas e não há motivos para que lá seja reconstruído nada, porque o mais importante foi consumido pelas chamas da ignorância e do descaso nato, tão peculiar na Grande Taba de Vera Cruz.

Para finalizar.

"No Dia da Independência do Brasil", o Grande Terreirão que derrete símbolos de vitórias e conquistas como a taça Jules Rimet ou rouba medalhas de campeão de matemática, percebemos que não temos uma Elizabeth Taylor para prantear ou se revoltar - com ira! - por esta irreparável perda. É como uma pessoa assassinada.

Sabe em que dia aconteceu o incêndio que destruiu o Museu Nacional? 02 de setembro de 2018, a data em que a Sua Alteza Real, a Sereníssima Senhora Princesa Real, Maria Leopoldina de Áustria Carolina Josefa Leopoldina Francisca Fernanda de Habsburgo-Lorena deterninou, junto com seu Conselho de Estado, a Independência.

Infelizmente, dependemos de muitas e muitas coisas no meu país, principalmente da Diretoria da UFRJ.

Obrigado, Museu Nacional! Descanse em paz!

Marcelo Baglione

jomabastos disse...

"O volume da abstenção eleitoral é que definirá se haverá segundo turno ou não. Caso o cenário persista, se Bolsonaro ultrapassar 30 por cento de votação, a parada pode ser definida dia 7 de outro, sem segundo turno."
Parece-me que esta afirmação não está correta ou não está incorreta na sua totalidade.

Um candidato presidencial para ser eleito no primeiro turno, há que ter maioria absoluta dos votos válidos - exceptuando os votos nulos e os votos brancos -, isto é, o candidato só é declarado presidente no primeiro turno, se tiver mais de 50%(cinquenta por cento) dos votos válidos.

O Bolsonaro para ser declarado presidente no primeiro turno, terá que somar mais um voto que a soma dos votos nos outros candidatos.

Anônimo disse...

No dia do julgamento da candidatura do prisioneiro, o ministro Fachin, após seu voto sou-contra-mas a-favor, ou vice-versa, vendo que perderia de goleada, ficou visivelmente inquieto, com a situação. O correto agora seria fazer o mesmo que seu colega, ministro Barroso fez, colocar em plenário para votação... ou confirmar sua vontade incontrolável de ver Lula contando mentiras pelo Brasil se sentindo o todo poderoso "Deus".

Anônimo disse...

O melhor do ano: "A CANDIDATURA É DO LULA SIM, MAS ESTÁ NO NOME DE UM AMIGO!!"
A pior: recebi vídeo onde o, então professor da UFPR, Luiz Eduardo Fachin, leu um manifesto, dizendo ele que era de centenas de juristas brasileiros(??), apoiando à candidatura da, então, presidenciável Dilma Rousseff. Se fosse apoiando Lula, até que dava para aceitar, pois ele enganou metade de uma Nação, mas a Dilma???? Agora entendo porque defendeu a candidatura do Lula.

Elio Figueiredo disse...

Ainda bem que teve um lampejo de concordância com a aberração anterior, na qual pretendeu colocar o país de joelhos perante dois cretinos da ONU.

Anônimo disse...

O Haddad com essa "força" do Lula, vai virar, HA HA HA HA HADDAD! É O "ghost" petista.