terça-feira, 4 de setembro de 2018

Que me perdoe Shakespeare, mas tem algo de muito mais podre no Planalto Central



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por H. James Kutscka

Um vento oeste nos traz, já há muitos anos, um cheiro nada agradável, que se intensificou na madrugada deste sábado.

Que existe algo podre por aquelas paragens já sabemos.

O odor e a podridão, vem costumeiramente do congresso, do senado, do palácio do planalto, do Itamaraty, ou seja, de fontes já identificadas.

O fedor e a diarreia de urubu desta madrugada de sábado, no entanto, creio eu, provenha dos iminentes ministros do TSE, que acuados pela opinião popular, não tiveram outra saída que impugnar a candidatura bizarra do muar presidiário, por seis votos a um.
Em outras palavras, cagaram de medo, o que é uma boa notícia para nós, povo.

A administração do medo está mudando de mão neste país, e sabemos que uma cabeça cheia de medos não tem espaço para sonhar.
Enquanto isso, o “poste” segue dizendo que seu mentor continua na disputa, e fala em desrespeito à soberania popular.

Que soberania, cara pálida?

Todo Brasil já se deu conta do roubo perpetrado pelo presidiário e seus asseclas, menos é claro, os que se beneficiaram com a organização criminosa chefiada por ele.

Estes últimos, encarregam-se de vestir a carapuça, defendendo o delinquente.

Sabemos quem são.

Não querem largar o osso, dizem que entrarão com toda espécie de recursos.

Alegam que um comitê da ONU ordenou que fosse garantido ao “muar de São Bernardo” o direito de disputar as eleições.

Um recado ainda em tempo, para aqueles que ainda não entenderam a situação e se recusam a tirar o nome do criminoso da cabeça da chapa do PT: A ONU não manda no Brasil.

É hora de sonhar com um Brasil melhor.

Proponho que para cada dia desrespeitando a determinação do TSE, se acrescente um ano à pena do ignaro condenado.

Quanto ao ministro do TSE que votou contra a lei e o povo, se houver justiça divina, pagará por seu voto na portaria do inferno.
H. James Kutscka é Escritor e Publicitário.

Um comentário:

jomabastos disse...

A ONU não manda no nosso Brasil e não manda em país algum. São tudo maginações e invenções de maus jornalistas e do povo brasileiro.

Quem manda no Brasil são os comunistas, em quem o povo infelizmente votou para destruírem esta Nação.

Será que ainda não acordamos e ainda sonhamos que o Brasil não está subserviente ao comunismo e à corrupção? Aceitemos ou não, somos há 16 anos um país comunista.

A ONU Brasil está sediada no Brasil e não em Nova York. A ONU Brasil até condecora o Maduro. É uma vergonha para este país.

A comissão de Direitos humanos da ONU Brasil e a toda a ONU Brasil é constituída por brasileiros comunistas e tem apoiantes comunistas de outros países, porque o Brasil desde que o Lula venceu as eleições e fez parceria política com o PMDB de Temer, está sob a alçada política de governação comunista. O Fachin é petista e por isso está deitando lenha na fogueira e o povo vai na conversa e ainda toca uma musiquinha para acompanhar.

Então o povão, incluindo jornalistas e demais que vão na conversa dos comunistas, em vez de abrirem os olhos, afirmarem e concluírem que os ministros da "governação" TSE e STF e muitos políticos corruptos e comunistas espalhados pelo país, estão mandando e desmandando no Brasil como querem e como entendem. Mas as gentes distraem-se a culpar a ONU e outros instituições e países, dos males que grassam neste país.

Qual é o Juiz de um país desenvolvido que desculparia a sua votação/sentença em um tribunal afirmando que a ONU tem influência no seu voto? Nenhum! Infelizmente ainda existem muitos jornalistas e não só, que adoram empurrar o problema para os demais e nunca olhar para o verdadeiro cerne do problema - o comunismo e a corrupção que dominam e devassam o nosso país.