quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Repetição à Náusea




“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Peço de antemão aos amáveis leitores (eleitores?) desculpas por bater na mesma tecla. Assim será nos próximos dias até conseguirmos impedir a FRAUDE nas urnas eletrônicas, neste país surreal onde a mais alta corte eleitoral “decidiu” NÃO cumprir a LEI do voto impresso.

Os urubus rubronegros (não flamenguistas, mas comuno-funéreos) serão mimoseados com todo tipo de piparotes.

Se não conseguirem concretizar a fraude, ficarão todos com cara de cerveja: CARACU !

O Código Penal Militar prevê a pena de fuzilamento para traidores em tempos de guerra.

Hoje a guerra NÃO é mais declarada. É contínua, de quinta geração.

Romantismo é afastar a aplicação da lei por um formalismo anacrônico : a declaração de guerra.

Livres de um cão sarnento, de um cheirador, de um fabiano, de um bêbado debochado, de uma anta débil mental e de um vampiro, o país voltaria a ser o exemplo para o mundo.

A palavra comove mas só o exemplo arrasta.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

jomabastos disse...

A Urna eletrônica deste país, sem voto impresso com possível auditoria a 100%, é sempre um empecilho, um potencial travão à democracia.

CaioB disse...

Mantiqueira
O momento é de grande agitação, de grande concentração, de grande emoção.
Ou nos articulamos para vencer a luta contra as trevas e surgirmos com Luz, ou cairemos nos seus abismos, de trevas, onde haverá muito choro e ranger de dentes.
Lutemos com o que temos, com nossas palavras e com nossos pensamentos para conquistar o coração de quantos brasileiros pudermos.
Não podemos perder esta oportunidade que nos foi oferecida.
O modernos principe tudo fará para que outra não haja para contestar sua ditadura.
Não podemos permitir o suicídio, pois após não há retorno.