segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Se vis pacem, para bellum



Villas-Bôas ferozmente atacado pelo PT

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por H. James Kutscka

A frase que intitula esse artigo  (se queres paz, prepara-te para guerra) foi cunhada pelo escritor romano Publius Flavius Vegetius Renatus, pensador do século IV autor do “Epitoma rei militaris” (Compêndio  militar), um verdadeiro manual  de táticas militares e disciplina,  com o qual tentava devolver Roma  à sua antiga glória, em um período em que o império era governado pelo  imperador Valentiniano II  e já estava em decadência.

Qualquer semelhança com a situação atual do nosso país é mera coincidência.

Decadência dos costumes, das instituições, dos valores, da política, do ensino e da lei, fruto da ação por décadas da possivelmente maior organização criminosa da história da humanidade.

O candidato à presidência Jair Bolsonaro prega o direito a defesa do cidadão comum, algo como equilibrar a balança. O desarmamento faz com que somente o marginal esteja armado, e a justiça como conhecemos, privilegia os maiores criminosos deste país.

Prova da eficácia desse sistema, é estarmos vivos até hoje.

Nos anos sessenta durante a “Guerra Fria”, tivesse os Estados Unidos medrado durante a crise dos mísseis de Cuba, quem sabe quais teriam sido as consequências?

Salvou-nos o “equilíbrio do terror”.

O Estado de Israel se mantém vivo até hoje, porque tem poder de resposta bélico suficiente para repelir qualquer ataque de seus pouco amigáveis vizinhos.

Isto para citar apenas dois exemplos.

Como diz a conhecida frase popular Norte-Americana: “Deus fez o homem e Samuel Colt os tornou iguais”.

Aí, logo após ao ignominioso atentado ao candidato líder na disputa à presidência, vem a anta do planalto fazer a seguinte declaração: - Ele colheu o que plantava.

Um recado para a senhora dona anta: - nós, os brasileiros de bem, esperamos que a senhora e todos aqueles que tentaram se eternizar no poder vendendo nossa soberania a interesses alheios, tentando através da instituição do caos social transformar nosso território em uma ditadura do proletariado, colham o que plantaram.

Será, se Deus quiser, uma colheita amarga, como descobriram ao redor do planeta tardiamente, outros da sua laia.

Brasil acima de tudo.

H. James Kutscka é Escritor e Publicitário.

Nenhum comentário: