sábado, 15 de setembro de 2018

XP, Tó!


“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Pessoas brilhantes se desesperam com uma análise do cenário eleitoral feita por XP.

Acalmem-se. Os implantadores da Nova Ordem Mundial, em pânico pela possibilidade de perderem as “rédeas” do Brasil, tentam boicotar a candidatura oriunda do glorioso Exército Brasileiro.

Desta forma, impulsionam a “guerra psicológica”.

Com a fracassada tentativa de matá-lo, ficou evidente o seu desespero.

Impossibilitado de ir às ruas para fazer sua campanha, a vítima segue em repouso, num dos melhores hospitais do mundo, assistido por uma das melhores equipes médicas possíveis.

Com toda a mídia “vendida” aos interesses estrangeiros, começam a soltar boatos sobre uma briga interna na base de apoio, provocar homens ilustres (“jumento de carga”) e, em breve, praticar atos terroristas para amedrontar a população. (a mesma que derrotou o “poste” no primeiro turno !).

Se errarem a dose, à contrecoeur, haverá uma intervenção militar.

A exemplo do que comprou a XP (parte?) todos os bancos vão tomar na rima (do adquirente).

Fontes Inspiradoras:

XPTO “Trata-se de uma forma abreviada, medieval, que corresponde às letras gregas do nome que em grego é equivalente à palavra Cristo, Khristós (Christus, em latim).
Pronuncia-se /xispêtêó/ e corresponde às letras X (=KH=CH), P (=R), T e O de KHRISTÓS. O sinal X é a letra grega khi, «transliterada, por seu caráter de gutural surda aspirada, ora como chi ora como khi ou ainda qui, representada em latim em helenismos com ch» (Dicionário Houaiss). O ró (símbolo P, letra grega correspondente ao R) confundia-se com o P maiúsculo latino, daí surgir, na abreviatura, um P (=R).

A expressão designa coisa ou qualidade excelente, em linguagem familiar: «um fato todo XPTO.»


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

jomabastos disse...

As rédeas do Brasil não estão nas mãos da suposta Nova Ordem Mundial(que está embutida no cérebro do autor deste artigo), mas nas mãos dos narcotraficantes, dos corruptos, dos comunistas e de tantos outros que desejam manter o Brasil em uma cúpula de aço, afirmando que o mundo exterior quer trazer subdesenvolvimento e perigos diversos para este país.

O terrorismo já impera neste país desde há muito anos. Não foi com um atentado a um candidato que nasceu o terrorismo.

Neste artigo, dá para notar que o seu autor está desesperado, afirmando que se a candidatura oriunda do glorioso Exército Brasileiro não vencer, o Brasil não se desenvolverá.
Eu diria, qualquer que seja o candidato vencedor, o Brasil continuará na senda do subdesenvolvimento.

Só com uma Intervenção Constitucional, seguida de uma Intervenção Institucional democrática, liberal e anti-comunista, executada por não políticos e sim por muitos das grandes personalidades cultas, liberais e democráticas que existem nas grandes instituições universitárias deste Brasil, é que o Brasil terá uma estrutura Constitucional e Legislativa para prosperar.