sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Caridade




“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

“Ainda que eu falasse a língua dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine”. (Paulo de Tarso)

Não sou teólogo. Não tenho procuração para defender sua Santidade o Papa Francisco. Tenho por ele um enorme respeito e, após ver o breve vídeo acima, uma enorme simpatia.

Um menino pequeno perde o pai. Com o coração dilacerado, pergunta ao Pontífice se o amado falecido poderia estar no Céu.

Em sua magnanimidade, o nosso Vigário de Cristo, opta pelo milagre de relevar o fato de ser ateu o defunto e dá a criança uma resposta confortadora.
Podem chamá-lo de Antipapa, mas tivesse dito ter ido ao inferno uma criatura de Deus, seria massacrar um inocente, como Herodes.

Santo Tomás de Aquino deveria de ignorado Aristóteles pelo simples fato de este ter sido pagão?

Em seu livro “Lepanto”, Chesterton, um dos maiores pensadores do século XX, faz elogio aos que lutam o bom combate; como Paulo.

Nós humanos não somos perfeitos. Somos PERFECTÍVEIS.

Às vésperas da batalha que livrará o BRASIL do jugo de Satanás, perfilemo-nos nas legiões de São Miguel Arcanjo, dos discípulos de Caxias e de nós, leigos, patriotas e homens de bem.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

3 comentários:

Anônimo disse...

Prezado livre pensador, Carlos Maurício Mantiqueira

Eu também não sou teólogo nem recebi procuração para atacar o Papa Francisco. Tenho por ele uma enorme desconfiança e já tendo visto anteriormente o vídeo do menino órfão, ainda me faltam motivos para declarar simpatia a Dom Bergoglio.

Eu me limito a alguns fatos concretos aos quais Sua Santidade nunca nos deu resposta convincente.

É difícil aceitar que os adeptos da Teologia da Libertação tenham conseguido dominar amplamente o cenário da vida do Vaticano. Fotos, artigos, vídeos comprovam esta dominação com a presença constante na Santa Sé em "workshops", conferências, palestras de figuras como Stedile, Leonardo Boff e até Evo Morales que lá vão fazer apologia da Pacha Mama.

Assusta ver a perseguição movida a cristãos, em especial aos católicos, que são massacrados pelo mundo todo e do Vaticano só ouvimos pequenas e surdas lamentações. Dói na alma de um católico ver um pároco francês octogenário ser degolado diante de fiéis por fanático islâmico e não haver nenhuma reação da autoridade vaticana.

Preocupa ver o Papa em alegres peregrinações por países com regime ditatorial na América Latina pregando de um modo torto a doutrina, a ponto de receber aplausos do ditador aposentado Raúl Castro e dar a benção a outro ditador, Nicolás Maduro. Preocupa ver o abandono da Igreja católica, submetida ao PCC na China continental.

Fere a sensibilidade de um católico ver Sua Santidade receber Letícia Sabatella, portadora de carta em apoio a Dilma Vana Rousseff tentando livrá-la do impeachment. Fomos feridos pelo envio de cartinhas de conforto para Lula e Dilma, sendo que aquela encíclica que Sua Santidade enviou a Lula sugere que ele ignora o ponto de vista dos brasileiros, que em sua grande maioria reprova o comportamento do hoje presidiário (que nunca deve ter lido a encíclica).

Agora, o que machucou mesmo foi saber que um ano atrás, mesmo tendo sido convidado oficialmente (e ele não precisaria de convite), Sua Santidade recusou-se a vir ao Brasil por ocasião do tricentenário da aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida, sob a alegação de que "O Brasil passa por um momento muito difícil". Pois, então eu digo - justamente por atravessar um momento tão difícil era que o Papa Francisco tinha que vir ao Brasil, para trazer o seu conforto espiritual aos brasileiros que tanto precisavam e ainda precisam. Nem que fosse para ficar apenas vinte e quatro horas entre nós...

Pergunto: "às vésperas da batalha que livrará o BRASIL do jugo de satanás", será que SS se perfilará nas legiões de São Miguel Arcanjo? Temo desapontá-lo com a minha percepção, mas eu espero estar enganado desta vez.

Se ele for convidado para o dia 1/01/2019, será que ele enviará alguém de grande relevância na hierarquia? Deus queira que sim.


TAT disse...

De: tombão-de-bola para CA.M.M.>> A propósito do ".../ livro “Lepanto”, Chesterton,"... faltou comentar esta data: 7 de outubro de 1571 (447 anos): A BATALHA DE LEPANTO, vencida pelos aliados cristãos contra os turcos otomanos, graças à N. Sra. da Vitória (ou do Rosário) - 7-10-2018 (!!!!!): Vitória de J.B. no 1º Turno das Eleições. Seria esta semi-vitória um sinal de que, com ou sem 2º Turno, a Vitória será das Terras de Vera-Cruz ou de Ibyrapiranga (= Pau-Brasil, ou Terra do "Pau vermelho Abrasador")? O que acha o filósofo CAM.Mantiqueira Hortelino Troca-letra?, hehe.
Seguem alguns links alusivos:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Batalha_de_Lepanto
Batalha de Lepanto: “A vitória pela oração do Santo Rosário” | Pe. Guido
https://www.youtube.com/watch?v=2crd3ELYF-c
Boa e Oportuna Reflexão.
abç
tombão-de-bola, só tomba em batalhas decisivas para marcar gol de placa.
IN TEMPORE
O estagirita peripatético Ari deixou de ser pagão 15 séculos antes, quando o Dr. Angélico identificou em sua metafísica a admissão de "um Deus Único", que Ari o chamou de ATO PURO. Ao dar sequência a essa metafísica o Aquinatense simplesmente confirmou o estagirita já autobatizado, 1500 anos antes, ou seja, o Dr. Angélico nada mais fez que crismá-lo.

TAT disse...

De tombão-de-bola - Complementando a msg anterior sobre LEPANTO.

Curiosidade 1: Nessa batalha lutou Dom Quixote, o qual, como surreal, saiu ileso, seu criador, porém, M. Cervantes, que saiu ferido no ombro esquerdo (!!!!! )perdeu os movimentos da mão. Como a Vitória de Lepanto foi conquistada pela intervenção de N. Sra. Auxiliadora que apareceu entre nuvens assustando os turcos, é possível que Dom Quixote surreal tenha aparecido como inspiração para Cervantes na época dessa batalha.

Curiosidade 2: Lepanto aconteceu por intuição prévia de Vitória pelo Papa Pio V, dominicano, canonizado depois. Pio V adotou, sem o saber, o nome "Pio" seguido do signo "V" - da Vitória: IN HOC SIGNO VINCES - ἐν τούτῳ νίκα" (en touto nika), no caso, do Rosário de N. Sra. Auxiliadora, repristinando o episódio de Constantino e a visão de sua mãe cristã, Helena, em 27 de outubro do ano 312 depois de Cristo. (Nota: 27-10 (!!!!)-312), um dia antes do 2º Turno das Eleições 2018, quando se comemora o dia de S. Judas Tadeu.

"No dia 28 de outubro de 313 (!!!!! grifo meu) a Cruz triunfou vitoriosa sobre o sangue e sobre a poeira do grande campo de batalha de Saxa Rubra, onde o Tibre faz uma grande curva, antes de costear a via Flaminia. O lugar tomou o nome de Saxa rubra por causa da cor do sangue vertido sobre as pedras. Aquele sangue — por primeira vez na história — não foi apenas sangue cristão. Constantino não era cristão e não se torna cristão naquela noite, mas responde afirmativamente ao convite de Cristo.
Um ano depois, a 13 de junho de 313 (impressionante !!!!!), ele promulgou o Edito de Milão com o qual todas as leis persecutórias emanadas em passado contra os cristãos ficavam abolidas e o Cristianismo se tornava religio licita no Império." Confira no link abaixo: https://www.pliniocorreadeoliveira.info/BIO_200708_RdMatteiInhocsignusvincis.htm

tombão-de-bola, tomba com classe para se erguer com estilo e dignidade.