terça-feira, 16 de outubro de 2018

Dá-me o fato e dar-te-ei o Direito



“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Dá-me o fato e dar-te-ei o Direito (Da mihi factum, dabo tibi jus).


O ditado também se aplica à mídia.

Hoje não há mais noticiários. Apenas imposições de interpretação de pseudo-jornalistas, mal orientados ou mal intencionados.

O que uma pessoa culta quer é uma fonte de informação confiável. A análise da notícia somente a ela cabe.

Atualmente, todos os veículos noticiosos do mundo, ou mentem ou são manipulados por interesses escusos.

Meias verdades são mais prejudiciais que mentiras.

Pelas postagens nas redes sociais constatamos a decadência do ensino.

Pessoas que tem computador e/ou smartphone, cometem os mais assustadores erros de português.

Por exemplo, eliminam o “r” no infinitivo dos verbos.

Erros de concordância (melhor dito, Cãocordância) abundam.

Camões, Eça e Machado de Assis tremem na tumba.

Vá lá que gente mais simples confunda “mandado” com “mandato”; ou “iminente” com “eminente”.

Mas dizer “esfinge” por “efígie” é um pouco demais (ou de mais ? Quá, quá, quá !).

Um dia o impávido colosso acorda e, então, vai faltar corda!

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

jomabastos disse...

https://www.conjugacao.com.br/verbo-ter/

Pessoas que têm computador e/ou smartphone, cometem os mais assustadores erros de português.

jomabastos disse...

Este seu artigo é uma notícia?

A análise do conteúdo de um fato ou de uma notícia, é algo que pode ser feita pelos jornalistas. Aliás, a análise de uma qualquer notícia é necessária ao jornalismo.

"Atualmente, todos os veículos noticiosos do mundo, ou mentem ou são manipulados por interesses escusos.". A sua opinião é única e prevalece sobre todas as outras?