segunda-feira, 15 de outubro de 2018

De bêbados e Loucos


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por H. James Kutscka

Uma segunda feira chuvosa por volta das 07:30 da manhã, depois de uma noite na farra, um “porteño” ainda completamente ébrio dirigia pela avenida 9 de julho em Buenos Aires (uma das mais largas e movimentadas avenidas do planeta) em direção a seu escritório, quando ouviu no rádio de seu carro um aviso urgente:

-  Atenção prezados ouvintes, nosso helicóptero do trânsito acaba de nos enviar um boletim avisando que um individuo presumivelmente alcoolizado está dirigindo em alta velocidade na contramão da Avenida 9 de julho. Pedimos toda atenção aos motoristas que por ela estejam circulando nesse momento para evitar um acidente grave.

Tendo ouvido o alarme e vendo os rostos apavorados que já a algum tempo via desviarem de sua frente, o bêbado exclamou para o rádio:
Como uno, boludo? Son miles.

Por outro lado, nesta mesma manhã no Brasil, no aprazível bosque vizinho ao hospício, dois loucos passeavam, quando encontraram atirada ao solo uma escopeta calibre 12 de cano duplo serrado.
Na sua loucura, não reconheceram a arma e começaram a conjecturar sobre o que seria.

Um deles a levantou do solo e olhando para os canos paralelos arriscou:

- Deve ser um binóculo, e pôs-se a olhar pelos canos.

- Está vendo algo? perguntou o outro curioso.

- Não, não consigo ver nada.

- Espere, estou vendo um gatilho em baixo, vai ver que tem que apertar, e enquanto falava apertou dito gatilho detonando o cartucho que arrancou a tampa da cabeça de seu amigo deixando os dois olhos pendurados ao que restara do cérebro.

Assustado com o barulho e com a visão espantosa que tinha a sua frente exclamou:

- Não me olhe assim, eu também estou assustado.

Lembrei dessas duas anedotas ao ler a declaração de um ministro desse nosso desgoverno, dizendo que iria processar quem se atrevesse a duvidar da lisura das urnas venezuelanas que nos enfiaram pela garganta.
Isso depois de mais de dezesseis mil boletins de ocorrência lavrados sobre falhas nelas no domingo da eleição e centenas de posts no Fb mostrando em filmes a fraude com a presença de autoridades.

Curiosamente nem uma só reclamação de eleitores do PT ou qualquer outro partido que não fosse o PSL.

Louco ou bêbado?

A decisão democraticamente (enquanto ainda podemos) é sua, meu caro leitor.

H. James Kutscka é Escritor e Publicitário.

Nenhum comentário: