terça-feira, 23 de outubro de 2018

Do Festival de Patacoadas



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Renato Sant’Ana

O cafofo esquerdista ficou agitado com um vídeo em que Eduardo Bolsonaro, respondendo a uma pergunta sobre uma imaginária arbitrariedade do STF, disse, por palavras toscas, que haveria uma reação. "O pessoal até brinca lá, se quiser fechar o STF (...) Manda um soldado e um cabo", declarou. Muito inadequado! No que dará isso?

Recentemente, dois petistas andaram dizendo coisa parecida. Um apenado, com 30 anos de cadeia por cumprir, um tal Zé Dirceu falou em tirar os poderes do STF. Ninguém se agitou. E o deputado Wadih Damous (PT-RJ) afirmou que "tem que fechar o STF". Aliás, Wadih Damous é o aquele que, ajudando a enxovalhar a imagem do Supremo, assim se referiu a um ministro: "O Gilmar [Mendes] hoje é nosso aliado, amanhã volta a ser o nosso inimigo, mas hoje ele é nosso aliado."

A propósito, Eduardo Bolsonaro não carrega a bandeira de fechar o STF, enquanto os outros dois querem fechá-lo para substituir por uma corte (nova) exclusivamente constitucional que guarde uma Constituição que o Foro de S. Paulo pretende impor ao Brasil (mas não vai conseguir).

Que pensará do vídeo o eleitor médio? É que, merecidamente ou não, o prestígio do STF não anda em alta perante o grande público, que liga os nomes de alguns ministros à soltura de bandidos que deveriam estar na cadeia - como Zé Dirceu. Talvez a barulhenta divulgação do vídeo seja só mais uma alopração que petistas fazem em 2018: O tiro pode sair pela culatra.

Renato Sant'Ana é Psicólogo e Bacharel em Direito.

Nenhum comentário: