segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Insegurança na Lambança



“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

No país em que “as instituições estão funcionando” às mil maravilhas, tomo a liberdade de reproduzir a manchete seguinte: “Usuários relatam celulares com horário de verão “ Globo, internet, 21/10/2.018 às 04:45 horas.

Essa flatulência de desgoverno, contraria a Constituição que reza sermos todos iguais perante a Lei; Horário de Verão apenas para os desgraçados do sul que tem seu ritmo biológico violentado; depois informa que a praga começará num dia; depois adia; depois volta atrás.

Um debilóide conseguiu enlouquecer o Android.

Menos mal que Boccaccio nos tenha ensinado que se pode falar de coisas escabrosas só com palavras inocentes.

Getúlio sucumbiu ao mar de lama; a moribunda república perecerá num mar de merda. Atentado ao Lacerda; outro a Bolsonaro.

Algo de raro num país que nos é tão caro.

Melhoramos muito. No passado um senador matou outro dentro da câmara alta. Matou o cara errado; clássico exemplo de aberratio ictus.

Seu “civilizado” filho chegou à principal magistratura e, de cara, tomou a grana de todo mundo.

Hoje um tarado cheio de maldade, sugere o incesto como forma de quebrar os paradigmas burgueses.

Por imprudente, mente e não sente o seu fim iminente.

Pura bravata, pré, pós, ou em plena negociata.

Mercúrio pegue o caduceu e diga a todos: ”Lula se fodeu!”.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Anônimo disse...

Está difícil conhecer a verdade que nos libertará. João Dória mostra fala de Bolsonaro a seu favor e afirmando que Márcio França é apoiado ocultamente pelo PT; mas o Major Olímpio, para quem Jair Bolsonaro pediu enfaticamente votos a senador, apoia França. E como Bolsonaro pôde apoiar o segundo peessedebista que (como todo comunista desligado emocionalmente de uma pátria) desrespeitou o povo paulistano, usando-o como trampolim para sua desmedida ambição? Aprendemos que José Serra, que mentiu para os paulistanos sobre sua permanência no cargo, traiu o povo brasileiro regulamentando o aborto "legal" em hospital público quando Ministro da Saúde. A Ponerologia nos ensina a mandar para casa esses ambiciosos em vez de aumentar-lhes o poder (com um cargo público).