quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Lula elege Bolsonaro


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Reta final da campanha presidencial muito surreal. O favorito a vencer já no primeiro turno faz campanha em casa usando racionalmente as redes sociais da Internet. O grande derrotado de 2018 segue na cadeia - desesperado com o desempenho pífio de seu candidato sinônimo. O tucano entrou pelo cano porque não mostrou pegada e acabou traído pelo Centrão que só é fiel a quem pode deter o poder.

O Antipetismo é o maior cabo eleitoral de Bolsonaro. O desejo de mudança e a revolta com tudo que está aí também jogam demais a favor de Bolsonaro Presidente no domingão eleitoreiro. Mas a burrice estratégica tucana foi uma importante colaboradora do candidato do PSL. Geraldo Alckmin é o fracasso retumbante da disputa porque errou o alvo. Centrou muito fogo no esfaqueado Bolsonaro, atirando com menos intensidade no Fernando Haddad do Lula Presodentro.

Lula e a Dilma que ninguém consegue esquecer são decisivos na eleição de Bolsonaro. A dupla quase acabou com o Brasil. Lula iludiu. Dilma faliu. O impeachment produziu gerou o problema temerário sem solução. Até porque a terra já estava arrasada. E o Michel Temer, como parceiro traidor do velho esquema que nunca acabou, não teve a menor competência e coragem para realizar as mudanças desejáveis.

Agora, depois de domingo, a prioridade é olhar para frente. Ainda teremos de aturar Temer até o fim do mandado tampão. Só que, até 2018 acabar, temos de aproveitar o tempo para desenhar o futuro de mudanças estruturais na máquina estatal brasileira. Sem elas, tudo só vai piorar. Não existe espaço, nem tempo, para persistir em erros. O próximo Presidente terá de liderar a pacificação de um País dividido ideologicamente. A primeira dica é deixar a esquerda falar sozinha e conversar seriamente com quem se dispuser ao diálogo democrático.

Esperemos domingo chegar. Garantida é a derrota do regime do crime. Se não for no primeiro turno acontecerá no segundo. O Brasil tem de debater e implantar seu Projeto de Nação. A campanha eleitoral não permitiu a discussão saudável. O próximo governo será obrigado a promovê-la.








Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 4 de Outubro de 2018.

4 comentários:

Jayme Guedes disse...

Serrão, o eleitor menos preparado está sendo manipulado com as promessas do paraíso que vão desde quitação de dívidas até remuneração por frequentar a escola. Num situação dessas o eleitor é levado a escolher qualquer um já que qualquer um promete o mesmo. É preciso simplificar: é fato que Brasil que contemplamos hoje é o resultado de 16 anos de governo do PT. Portanto, quem está satisfeito e quer ver piorar ainda mais, vota no Haddad; quem não está satisfeito e quer inverter a trajetória, vota Bolsonaro. Divulgue, faça chegar ao comité do Bolsonaro. Essa deve ser a mensagem de hoje até o final, com primeiro ou segundo turnos.

Chico Valente disse...

O candidato da quadrilha tem nomes diversos. Em São Paulo Radardi, no Nordeste Andrad, sendo este muito próximo de Andróid.
O tipo age como um andróide, nome que melhor se apresnta.

Anônimo disse...

QUE O PRIMEIRO DECRETO DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO EM 1º DE JANEIRO DE 2019, SEJA ACABAR COM A FAMIGERADA "BOLSA DITADURA".
Tomara que o primeiro decreto do Bolsonaro ao sentar na cadeira na mesa do Palácio do Planalto seja acabar com essa vergonhosa "Bolsa Ditadura". São mais ou menos 20 mil anistiados. Que recebem essa famigerada "Bolsa Ditadura" inclusive Lula e Dilma. Segundo o que se fala o custo para os cofres público por mês é de R$ 365 milhões mensais com o pagamento das indenizações. Pasmem Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Marieta Severo, estariam entre os beneficiários. Eles recebem R$ 33.763,00, é isso mesmo, trinta e três mil, setecentos e sessenta e três reais e tem mais são isentos de pagar Imposto de Renda. Enquanto isso, hospitais estão fechando porque não tem médicos, remédios e dinheiro para pagar os funcionários e a população de depende de hospitais públicos, que se dane. Se tem alguém para indenizar, seriam esses guerrilheiros, comunista, terroristas, que nas épocas assaltaram bancos, instituições públicas e deram muito prejuízo ao erário, e não o governo. O governo na época gastou milhões para contê-los.

ALMANAKUT BRASIL disse...

E o povo que paga a conta da ladroagem e vota contra a Organização Criminosa quer ver Lula no presídio, antes de ir para o Inferno!