terça-feira, 9 de outubro de 2018

Não deu para enganar todos ao mesmo tempo


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por H. James Kutscka

Pela amostragem, como se faz nas pesquisas, fica difícil acreditar que na mesma eleição onde se defenestra o PT e corruptos em geral dos mais diversos partidos Bolsonaro não tenha ganho no primeiro turno.

Seria mais crível, se tivessem conseguido alterar também os votos para os demais cargos, e não apenas para presidente deixando assim que.se evidenciasse a dicotomia.

Essa foi a eleição da fraude descarada, como mostram inúmeros vídeos na internet que a globo despreza (16 mil  denúncias de irregularidades ao TSE) para falar de Fake News, sempre que essas (é claro) atingem o PT.

Talvez os autores da “malandragem” tenham pensado que deixando algumas migalhas para contentar os incautos a fraude fosse mais palatável. Daí a expulsão do cenário político de alguns vermes históricos.

O que eles não levaram em conta foi a internet, os celulares e a ira de gente indignada com o roubo o descaso e cansada de ser feita de idiota.
Aparentemente o povo aceitou a negociação.

Afinal de contas livrar-se de Dilma, Jucá, Lobão e ainda  levando de brinde o Lindinho, a Maria (barraqueira) do Rosário e vários outros políticos desqualificados em uma só tacada foi um bom negócio para uma “primeira rodada de negociações”.

Dessa forma conseguiram carregar o poste para o segundo turno, sem muita gritaria dos “ludibriados”.

Agora preparam a grande farsa no segundo turno, mas nessa ocasião os brasileiros não se deixarão enganar.

Não existe mais nada a trocar a não ser a extinção do câncer PT.
Para terminar um aviso aos navegantes: Se o Exército não tomar providências drásticas, no caso de qualquer tentativa de fraude no segundo turno as consequências serão imprevisíveis, e a culpa do que vier a acontecer será somente da inação dos militares.

H. James Kutscka é Escritor e Publicitário.

Um comentário:

Anônimo disse...

Desta feita todos devem estar preparados para exigir a apreensão das urnas que apresentem as anormalidades já conhecidas como prova do crime.