domingo, 14 de outubro de 2018

Onde há lagoas há antas



“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A biotecnologia talvez nos possibilite novos híbridos, por exemplo,a renanta; cruzamento de rena com anta.

Vicejará ao pé de jaca, sob a invocação da jararaca.

No entorno só gente boa, disposta a tudo e à toa.

De resto, no país do “te amo mas não presto”, o baile segue.

Um réquiem (ou requião ?), uma polka pra comemorar a “polcaria” defenestrada, um tango pra quem não tem mango.

Um belzebú com faca ou urubu de toga? Qual o mais perigoso?

Uma hora o bêbado de afoga, de água ou de pinga, no planalto ou na marambáica restinga.

Mais duas semanas e verás com que rabo de cachorro abanas; ó vampirocadente; não cheiras, não fedes, só mentes.

Ao borde do precipício, dona Onça só fará reclame de dentifrício?

Sorriso! Onde andará o bafo perdido?

Cada um tem o direito de odiar um bandido de estimaCão, mais que outros.

De minha parte, por faltar-me engenho e arte, penso que fede mais seu pútrido CC o sacripanta efecagácê.

Fede de menos quem só fala de temas mais amenos.

É tempo de pirarucu; cada um cuide do próprio.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Anônimo disse...

Genial! É ele mesmo o mais fedorento, o lambe saco de globalistas o responsável pelo inferno, pela destruição da nossa nação. Diálogo Interamericano dele é o mentor, criador do Foro de São Paulo.