domingo, 4 de novembro de 2018

A Morte de um Símbolo



“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Cãofajeste, Cãodidato inCãosolável com a derrota.

InCãoprensível é a inação do judasciário diante das ameaças de promover arruaças.

Chefe do Movimento Sem Teta, barbudinho escroto que só faz careta.

Mais perdido que cachorro em dia de mudança, sabe que acabou a era da lambança.

Bons tempos em que as ONGs enchiam a pança às custas das verbas de hospitais e que compravam ervas desde outros carnavais.

A porcada e caterva não ligavam pra Minerva.

Falta pouco pra que um ouvido mouco escute o estouro de nossa nova Idade de Ouro. Comandada por um mouro, uma nobre instituição fará feder “all the universities”sem Moral.

Pro povo em estado pré-socrático um remédio: o cassetete democrático.

Da sociedade, o pensamento mais profundo: “Vai trabalhar vagabundo!”

Criatividade não falta. Peça socorro; inventa desumidificador de focinho de cachorro.

Ou consegue uma vaga de empacotador de vento daquela mina fugida do convento.

Nunca é tarde pra ser feliz; um mero Nero; uma mera atriz.



Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: