terça-feira, 13 de novembro de 2018

Bolsonaro e Mourão têm muita caixa-Preta para abrir



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Membro do Comitê Executivo do
Movimento Avança Brasil

O Presidente eleito Jair Bolsonaro e o vice Antônio Mourão deveriam promover uma “prensa, prensa, prensa” nos dirigentes e conselheiros de 138 empresas ditas “estatais” (na verdade, de economia mista), exigindo que se responda a uma perguntinha básica: os princípios de governança corporativa são realmente aplicados nestas companhias?

A resposta tende a ser assustadora. Ainda mais nas maiores e mais importantes empresas, onde ocorrem ululantes falhas de dever de diligência e fortes indícios de crimes de improbidade administrativa exaustivamente denunciados, oficialmente, por investidores minoritários, em manifestações e atas de assembléias de acionistas.

Bolsonaro e Mourão terão muita “Caixa-Preta” para abrir, mesmo que tal choque de transparência desagrade e apavore alguns “deuses” do mercado. O passado recente não pode ser deixado para trás, em sofisticadas “queimas-de-arquivo” para esconder problemas estruturais e crimes societários nas “estatais”.

Exemplo: Na Lava Jato, o juiz Sérgio Moro salvou a Petrobrás naquela visão de que “a empresa foi vítima”. Se isto realmente ocorreu, a empresa tem obrigação de processar quase a totalidade de diretores, conselheiros de administração e fiscal que foram omissos sobre denúncias oficiais de investidores que alertaram, durante 11 anos, sobre corrupção e crimes societários na petrolífera. Por que isto não ocorre contra os “peixes-grandes”?

Justiça se faça. A Petrobrás desenvolve 10 ações anticorrupção”. Um grupo interno de trabalho tem feito um esforço investigatório louvável. O fato é propagandeado no site da empresa, onde também existe um link de acesso à ouvidoria e ao canal independente de denúncias. Algo de bom também acontece no BNDES. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Tribunal de Contas da União (TCU) apresentam no próximo dia 27, às 9h30, na sede do TCU, em Brasília, o resultado da Audiência Publica promovida pelas duas instituições em agosto último, com contribuições da sociedade para ampliar ainda mais a transparência na divulgação das operações do Banco. Portal da Transparência do BNDES (www.bndes.gov.br/transparencia). Vide o Portal da Transparência do BNDES (www.bndes.gov.br/transparencia).

Apesar dos esforços, Jair Bolsonaro e Antônio Mourão ainda precisam saber muita coisa, um pouco além das versões oficiais lindamente maquiadas pelos dirigentes de estatais – muitos lutando para permanecer no cargo... O “Mecanismo” não quer mudanças. Por isso, Bolsonaro e Mourão marcariam golaços se promovessem uma radical dança das cadeiras no comando e conselhos das empresas de economia mista.

Recomenda-se que Bolsonaro e Mourão ouçam investidores minoritários, organizados em diversas associações. Também é fundamental que escutem o que têm a dizer os aposentados e pensionistas dos maiores fundos de pensão. Tais entidades foram “aparelhadas” politicamente e foram induzidas a praticar “investimentos” temerários que já comprometem a saúda financeira dos fundos.

O dinheiro público não pode mais financiar a incompetência ou a roubalheira no regime Capimunismo Rentista brasileiro. O Tesouro Nacional revela que as “estatais” pagaram o equivalente a R$ 5,498 bilhões em dividendos em 2017. No entanto, atingiu R$ 14,840 bilhões o valor gasto pela União com subvenções (repasses para o pagamento de despesas com pessoal, custeio ou investimentos) dessas empresas dependentes do Tesouro.

Bolsonaro e Mourão, não dá mais para engolir “pizzas podres”. É fácil constatar “desgovernança corporativa”, principalmente em estatais pretensamente estratégicas e nas empresas de capital misto controladas pela União Federal, BNDES e fundos de pensão dos empregados de “estatais”. Eis o Brasil velho que vocês venceram a eleição para remodelar e colocar na trilha de um Capitalismo Democrático.

Bolsonaro e Mourão, não hesitem na abertura das “caixas-Pretas”. Do contrário, o êxito do novo governo já começa comprometido. Não basta governança corporativa no papel e nas propagandas falsificadas. É preciso governança na prática, de verdade. Tem muita falcatrua que alguns notórios bandidos do mercado desejam esconder.

Bolsonaro e Mourão, não caiam no canto ou no encanto das sereias. Elas são prostitutas disfarçadas de freirinhas virgens... Depende da canetada de vocês se as piranhas continuarão devorando nossa carne... Escancarem as “Caixas-Pretas” e teremos surpresas inacreditáveis... Só tomem cuidado com as facadas-amigas, sobretudo pelas costas...

Se não abrir, ta fora...

Bolsonaro adverte que Joaquim Levy, indicado por Paulo Guedes, vai abrir a caixa-preta do BNDES, já na primeira semana de governo...

Bandidos criativos


 

O Presidente eleito Jair Bolsonaro deve tomar cuidado se for sacar uma grana no Banco do Brasil, sobretudo no interior de São Paulo. Bandidos promovem inovações tecnológicas e cenográficas para iludir e lesar o consumidor...

Fake news e mentira judicial petista


O WhatsApp divulgou nota informando ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que não foi contratado pela campanha do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para fornecer "serviços de impulsionamento de conteúdo na rede mundial de computadores".

A declaração do WhatsApp surge após o relator da prestação de contas da campanha de Bolsonaro no TSE, ministro Luís Roberto Barroso, atender a um pedido de área técnica da Corte e determinar que as principais plataformas de distribuição de conteúdo digital (Google, Facebook, Twitter, Instagram e WhatsApp) apresentassem dentro de um prazo de três dias informações sobre a contratação ou não de impulsionamento de conteúdo a favor de Bolsonaro durante a campanha.

No mês passado, o corregedor nacional da Justiça Eleitoral, ministro Jorge Mussi, decidiu abrir uma ação de investigação judicial no TSE pedida pelo Partido dos Trabalhadores (PT) para que sejam investigadas as acusações de que empresas compraram pacotes de disparos em larga escala de mensagens no WhatsApp contra a legenda e a campanha de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República.





Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 13 de Novembro de 2018.

Um comentário:

Anônimo disse...

E aquela estória de "vão apanhar nas ruas", que ele disse, era para os petistas? E a tomada do poder na marra, esfriou? Colocaram o rabo entre as pernas? Já compraram as passagens para o "exílio" luxuoso na Europa ou vão ficar esperando a PF chegar?