quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Educação precisa de ministro técnico e gestor



Stavros e Bolsonaro

Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Membro do Comitê Executivo do
Movimento Avança Brasil

O Presidente eleito Jair Bolsonaro tem inteira razão ao defender que o Ministério da Educação precisa de um nome técnico. Nos bastidores, Bolsonaro já comentou que “gostaria de uma espécie Moro para o MEC”. Por tal critério, a escolha de Bolsonaro gira em torno de dois nomes fortemente no páreo: Stavros Xantophoylos (consultor que tem 24 anos de experiência em gestão de Educação à Distância) e o filósofo Ricardo Vélez Rodrigues (professor universitário indicado pelo filósofo Olavo de Carvalho).

Para que a coisa mude para melhor, primeiro Bolsonaro tem de escolher um ministro com capacidade intelectual e currículo profissional comprometido com a visão correta de uma Educação voltada para a formação humanística na Era da 4ª Revolução Industrial. Bolsonaro deve compreender que não basta que o novo ministro seja um competente amante da Educação. O dirigente precisa ter capacidade comprovada para liderar um profundo processo de inovação. O sujeito tem de estar preparado para gerenciar um embate direto com a esquerda que aparelhou o sistema Educacional.

Em Brasília, circula o boato de que a escolha poderia ser, também, sobre o nome do Procurador da República no Distrito Federal, Guilherme Schelb, com quem o Presidente eleito terá uma reunião hoje. Acontece que Stavros Xantophoylos ganha favoritismo não só pelo critério “técnico”, mas principalmente pela experiência de gestão e pela articulação política na área educacional. Stavros teria o apoio de vários membros do Conselho Federal de Educação. O senador eleito Flávio Bolsonaro também dá respaldo ao seu nome.

Stavros Xantophoylos é Consultor em Educação. Membro da diretoria de relações internacionais da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), já tendo ocupado o cargo de vice-presidente. Há 24 anos atua com Educação a Distância (EaD) para graduação e pós-graduação. Foi vice-diretor do Instituto de Desenvolvimento Educacional da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e diretor executivo do FGV Online. Graduado e mestre em Engenharia de Produção pela Universidade de São Paulo (USP), possui também doutorado em Filosofia e Administração. Foi eleito Personalidade Educacional de 2011, 2013 e 2014, título concedido pela Associação Brasileira de Educação, pela Associação Brasileira de Imprensa e pelo jornal Folha Dirigida.

Se Bolsonaro escolher Stavros para o MEC, marcará um golaço educacional. A bola está com o Presidente eleito.

Leia o artigo: Educação para o Século XXI: Uma luz no fim do túnel...


Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 22 de Novembro de 2018.

Nenhum comentário: