sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Moro na Justiça deixa oposição “piscando”



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Quem mais bem definiu o efeito da escolha do juiz Sérgio Fernando Moro para comandar o “Superministério” da Justiça na gestão Jair Bolsonaro foi o jornalista-humorista José Simão: “Se cu piscando gerasse energia, Brasília seria auto-sustentável”. Falando sério, Moro simboliza o compromisso do futuro governo Bolsonaro com o efetivo e inteligente combate à corrupção sistêmica e institucionalizada. Sobre as críticas do PT, Bolsonaro foi irônico: “Se eles estão reclamando é porque eu fiz a coisa certa”.

A escolha de Moro foi vendida, midiaticamente, como uma feliz sugestão do futuro superministro da Economia Paulo Guedes. Só que, nos bastidores, o fato relevante é que o “apadrinhamento” de Moro vem das Forças Armadas, principalmente o Exército. Obviamente, tal apoio não será oficialmente reconhecido por nenhum militar da ativa, e muito menos pelos Comandantes. Bolsonaro deixou claro que nunca esteve, conversou ou apertou a mão de Moro, embora tivesse grande admiração pelo juiz.

Nos 24 minutos de entrevista coletiva para as emissoras de televisão, após 40 minutos da conversa em que Moro aceitou o encargo do Superministério da Justiça, o futuro Presidente soltou duas mensagens que a maioria da imprensa preferiu não dar o merecido destaque, pelo constante preconceito com os militares. Bolsonaro frisou: “As Forças Armadas, vão, sim, fazer parte da política nacional. Não vão ser jogadas a um segundo plano”.

Outra excelente notícia: Bolsonaro revelou que está aumentando o entrosamento com seu vice, o General na reserva Antônio Hamilton Mourão – que também esteve presente ao encontro com Moro. Um repórter tentou provocar uma intriga entre Bolsonaro e o vice Mourão sobre a data em que Moro foi convidado para o ministério, antes ou depois do segundo turno. O futuro presidente foi sincero: “Isto não tem nada a ver. Foi depois... Eu tenho pouco contato com Mourão, estou aprofundando o contato com ele agora. Eu tive uma reunião com ele”.  

A opção Sérgio Moro foi um golaço de Bolsonaro. Ontem de manhã, vindo de Curitiba, Moro passou 40 minutos na residência de Bolsonaro - na casa 58 da rua C do Condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro. Logo depois, Moro soltou uma nota oficial:

"Fui convidado pelo Sr. Presidente eleito para ser nomeado Ministro da Justica e da Segurança Publica na próxima gestão. Apos reunião pessoal na qual foram discutidas políticas para a pasta, aceitei o honrado convite. Fiz com certo pesar pois terei que abandonar 22 anos de magistratura. No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito a Constituição, a lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão. Na pratica, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior. A Operação Lava Jato seguira em Curitiba com os valorosos juizes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências. Na próxima semana, concederei entrevista coletiva com maiores detalhes”.

Procuradores, juízes e delegados federais apoiaram a escolha de Moro. A maioria da sociedade brasileira, também. Por isso, só resta à oposição ficar “piscando”, apertadinha, porque o combate à corrupção não será brincadeira. O mais importante é ter a certeza de que, sob regime do Crime Institucionalizado, o Brasil não vai crescer, nem se desenvolver.

Criatividade na coletiva









Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 2 de Novembro de 2018.

Nenhum comentário: