sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Para entender o ultimato das urnas em 2018



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Membro do Comitê Executivo do
Movimento Avança Brasil

O Alerta Total resumiu ontem que as urnas deram um ultimato com a vitória de Jair Bolsonaro e Antônio Mourão. Ambos foram eleitos para mudar e romper com o “Mecanismo” A maioria da população manifestou que exige mudanças estruturais para valer. Por isso, os eleitos não podem perder o timming das mudanças, pois a a desilusão da população pode degenerar para uma revolta popular sem precedentes.

Sem as mudanças, existe o risco concreto de o povo perder as esperanças nas instituições e alimentar a crescente percepção de que as soluções institucionais não são possíveis – o que pode criar as pré-condições para uma guerra social sem precedentes. Por isso, Bolsonaro e Mourão devem tomar cuidado com os criminosos institucionais de plantão - que usam seus profissionais de aluguel e aproveitam as oportunidades da transição para estreitar o relacionamento com os novos eleitos, mantendo a infiltração na máquina estatal, para que nada mude de verdade.

Agora, é fundamental entender o ultimato das urnas em 2018. O Projeto Político vencedor nas últimas eleições lutou bravamente contra toda a burocracia corrupta protetora da nossa oligarquia medieval e contra toda a estrutura partidária “supostamente democrática”. Com apenas 8 segundos de tempo de propaganda eleitoral e sem nenhuma grande estrutura partidária, o Projeto Político vencedor foi eficaz na comunicação, mesmo que intuitiva, de soluções para os problemas diários que afligem as famílias e os cidadãos brasileiros.

O Núcleo Central deste Projeto Político identificava como principal problema da nossa Pátria uma grande Crise Ética, Moral e Política.
Esse Projeto, do Presidente Bolsonaro e do seu vice Mourão, se propôs a enfrentar de maneira direta, os problemas que torturam diariamente nossa população. Chegada a hora deste enfrentamento, precisamos refletir e debater, de forma franca e aberta:

1  1)Quais as reais origens dessa crise Ética e Moral? Como e porque ela se formou?

    2) Quem são os responsáveis por essa crise Ética e Moral? Podemos com certeza absoluta dizer que este ou aquele é responsável exclusivo por essa crise?

3  3) Os responsáveis seriam os Políticos e seus Partidos? Seriam empresários corruptos? Seria o crime organizado? Seria o Narcotráfico?

4  4) Qual o papel das nossas instituições religiosas e educacionais nesta Crise Ética e Moral?

5) Quais os principais sintomas ou os principais símbolos desta Crise Ética e Moral?

Vejam quantas perguntas complexas e profundas que precisam ser apresentadas para o debate transparente da democracia brasileira.

Os eleitos, nos Poderes Executivo e Legislativo, têm a obrigação de propor esse debate aos brasileiros, de maneira contundente, firme e rigorosa.
Grandes cientistas políticos já destacaram o poder criminoso dos aparatos estatais que, como se ganhassem vida própria, se tornam verdadeiros Leviatãs absolutistas.

Inúmeros fatos históricos já comprovaram que somente com muita transparência e esforço coletivo, a democracia vence o absolutismo inerente a constituição funcional dos poderes públicos.

São famosas historicamente as lendárias “forças ocultas” que levaram Getúlio Vargas ao suicídio, e que serviram de desculpa para a renúncia do governo do Presidente Jânio Quadros, cujo símbolo de campanha era uma vassoura para varrer a corrupção de Brasília. Até o Presidente Figueiredo relatou em diversas entrevistas as pressões das forças ocultas que impediam o bom andamento de projetos estratégicos para o governo federal.

Isto apenas para refrescar a memória do leitor. As “forças ocultas” sempre sabotaram a noção de “Mais Brasil e Menos Brasília”. O Crime e as Oligarquias querem poder centralizado. Por isso, somente a descentralização radical permitirá aos novos eleitos responderem ao ULTIMATO dado pela população brasileira nestas eleições.

Só um combate radical e conceitualmente bem fundamentado pode trazer êxito ao Projeto Político apresentado por Jair Bolsonaro e Antônio Mourão. Exatamente isto que é esperado dos próximos mandatários. Se eles se atentarem para os inúmeros exemplos históricos, compreenderão o quão poderosa é a proposta “Mais Brasil e Menos Brasília”.

Descentralizar as engrenagens do paquidérmico e corrupto Estado brasileiro é a maior arma para implantar o Projeto Político vencedor das eleições 2018. Descentralizar e radicalizar na transparência. Assim cada brasileiro será um fiscal das ações do poder público.

A burocracia brasileira já provou sua infinita capacidade de adaptação, sobrevivendo e se multiplicando através de alianças entre os diversos clãs oligárquicos que dominam cruelmente esse Leviatã.

Assim se explica a eterna presença de figuras emblemáticas como o clã Maluf, o clã Sarney, o clã em dueto Collor e Renan. Todos estes clãs que posteriormente se associaram e consorciaram-se com a máquina cleptocrata do PSDB e, em seguida, com os bolivarianos do PT.

O ULTIMATO foi claro: “Menos Brasília e mais Brasil”. Agora é fundamental evoluir do discurso de campanha para uma nova prática de gestão pública no Brasil. Poder descentralizado com transparência total e em formato de Governo Eletrônico para o povo fiscalizar e cobrar solução imediata de problemas.

Isso tem de dar certo, ou a pancada social vai comer.

Releia o artigo: O Ultimato das Urnas para Bolsonaro e Mourão


Sugestões Democráticas

Propostas de Antônio José Ribas Paiva, Presidente do Nacional Club:

No trato da coisa pública, ninguém pode ser juiz de si mesmo, nem dos seus pares.

Porque o pareado medieval inviabiliza a democracia, que é a segurança do direito.

A contrapartida da outorga do poder é a fiscalização do seu exercício!

Nessa medida, as corregedorias precisam ser compostas por eleitores, sorteados nos quadros eleitorais, com mandato de 3 anos.

Agentes públicos que delinquirem em razão do cargo, precisam ser submetidos a júri popular.

Essas sugestões, aprimoram a democracia e consubstanciam os famosos “pesos e contrapesos” democráticos.



Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 16 de Novembro de 2018.

10 comentários:

Anônimo disse...

Mas seguindo as regras de Maquiavel, aos estado grandes convém governos centralizados e fortes. Descentralizar a Administração neste instante é abrir mão do poder.

Sempre Mais do MESMO disse...

Ideologias atraem exatamente pelo vigor moral que despertam.
A déia de moral é estabelecer o comportamento dos integrantes da comunidade em relação uns aos outros. Assim, aqueles que seguem o código moral aceito na comunidade serão por esta valorizados e bem aceitos.

Comportamentos que se ostentam motivo de gloriosa AUTO-ACEITAÇÃO (fingidos ou não) são IMITADOS pelos demais, em busca das mesmas sensações aparentemente glorificantes: a herança símia na busca pelo orgulho ou AMOR PRÓPRIO por reconheciemnto de EXISTÊNCIA VALIOSA.
...todos querem ser portadores de existência valiosa e isso abre espaço para a corrupção do caráter através da propaganda sobre VALORES.

Comunicação SEM ostentação de EMOÇÃO não toca no eleitorado que dificilmente reflete racionalmente sobre as questões, mas apenas se deixa CONTAGIAR por EMOÇÕES aparentemente dignificantes.
.
É a HERANÇA SÍMIA: a esquerda ostenta efusivamente EMOÇÕES, faz CARETAS de INDIGNAÇÃO tanto quanto expressa CANDURA ao falar dos crimes de seus ídolos. SEMPRE opondo um PIEGUISMO MORALÓIDE:
Se malham a ditadura cubana eles argumentam com a “igualdade” lá existente e com a “medicina de ponta”. São mentiras que lhes permitem NÃO SE SUBMETEREM ao DISCURSO ADVERSÁRIO sobre vigor moral. Assim se cacifam para posar de democráticos: NUNCA ADMITEM NADA. Ao contrario, qualquer crítica é rebatida com OSTENTAÇÃO de ORGULHO e CONVICÇÃO por meio de expressão corporal e entonação de voz. …Então essa ostentação prazerosa de orgulho (soberba, fingimento) é MACAQUEADO pelos inseguros e frustrados em busca desesperada da mesma EMOÇÃO GRATIFICANTE que OSTENTAM: se alguém ostenta o prazer do orgulho gratificante, da AUTO-ADMIRAÇÃO, irá influenciar outros em busca do mesmo sentimento ostentado (fingido ou não). É isso que atrai para a adoção moral e não os argumentos racionais que impressionam apenas à inteçligência e não aos sentidos.
.
Quem não é de esquerda (socialista defensor do Estado Totalitário) precisa ostentar EMOÇÃO DIGNIFICANTE ao expor suas idéias! Sem isso jamais triunfará com segurança. As ideologias impõemn-se moralmente exatamente porque oferecem um FIM CONSAGRADOR, e redentor. Embora sendo falsas promessas para futuro sem data e incerto, a APARÊNCIA de tal objetivo propagandeado como objetivamente "benéfico a todos" ou o abstrato "BEM COMUM", acaba por forjar valor moral para os adeptos. Afinal a moral tem a pretensão de estabelecer o comportamento alegadamente ideal para as relações humanas.
OBS.: A moral é assumidamente SUBJETIVA (ligada a costumes e anuências verticais). A ÉTICA tem pretensões filosóficas em busca de uma moral objetiva. Daí a idéia de éticas ser a filosofia da moral.
.
É preciso combater o MORALISMO PIEGAS da esquerda, é preciso OSTENTAR ORGULHO na DEFESA da LIBERDADE!

FOTO DO FATO disse...

Resta saber se a dupla e quem os cerca detêm o grau de Patriotismo e Independência que o caso requer para que quebrem os paradigmas necessários à imposição do verdadeiro Brasil no cenário mundial e, de fsto, governarem para o povo brasileiro e não mais ajoelhados aos interesses internacionais.
Se houvesse como subir ( upload) um vídeo, o faria.

jomabastos disse...

Ótimo artigo!

jomabastos disse...

"A nova Constituição Federal é o foco prioritário. Não temos o direito de perder tempo com furos imediatos que não podem ser tapados sem uma profunda transformação estrutural."

Esta nova Constituição Federal tem de ser escrita por nós, brasileiros, sem o dedo e a interferência de quaisquer atuais ou antigos congressistas, políticos e Juízes profissionais, pois não devemos cometer o mesmo erro aquando da elaboração da Constituição de 1988. Esta nova Constituição terá que ser elaborada conjuntamente com um amplo e livre debate da sociedade brasileira em geral, de modo que ela seja construída passo a passo com total transparência e com conhecimento de todos.

Elaborar uma Nova Constituição, é uma missão para uma comissão especial de cidadãos liberais altamente qualificados, sem alinhamentos partidários, com excelente qualidade ética e moral e que dominem conceitos políticos, econômicos e sociais corretos. Necessitamos de uma nova Constituição, virada para o liberalismo político, social e econômico e para o desenvolvimento geral e acentuado desta Nação.
Também precisamos, sem falta, de um Tribunal Constitucional fora das garras e indicações políticas, que tenha como único objetivo fiscalizar a constitucionalidade das leis criadas pelo legislativo - Federal, Estadual e Municipal - , assim como a constitucionalidade das leis utilizadas nas sentenças proferidas pelo Judiciário.

Para que a atual situação caótica e suja da política do pais não se repita, temos que proibir a todos os indivíduos já criminalmente condenados de assumirem para sempre um cargo político ou de gestão pública. Há que definir escrupulosamente, que qualquer político ou gestor público na situação de arguido criminal, tem que ser suspenso imediatamente de seu cargo. Também há acabar com o Foro Privilegiado, para que criminosos políticos e do judiciário não se escondam atrás dele. E também há que estipular que todo o mundo deva ser julgado inicialmente em um tribunal de primeira instância.
Temos muita gente responsável neste país, com boas qualificações e com boa ética e moral para exercer com idoneidade qualquer cargo político ou de gestor público. Para cargos políticos ou públicos em geral, não necessitamos de arguidos criminais, nem de gente já criminalmente condenada. Necessitamos de gente criminalmente limpa, desde um Presidente da República até a um simples Vereador.

Intervenção Constitucional é um objetivo prioritário para a construção de uma Nova Constituição liberal e democrática.

jomabastos disse...

Esta Nação está completamente falida ao nível Cultural, Educacional e Político.

Os políticos corruptos e comunistas sempre quiseram ostracizar o Brasil, muitos países da América Latina e a maioria dos países africanos. É um modo de os políticos corruptos e comunistas quererem fechar o país ao mundo exterior, e isso só acontece nos países subdesenvolvidos, comunistas e ditatoriais, que é o caso da maioria dos países da América Latina e dos países africanos.
O problema mais grave que o Brasil tem, é uma nítida perda de cultura e educação impostas pelos comunistas do Fórum de São Paulo e pelos corruptos que vivem desgovernando este país. Muitos brasileiros querem negar os graves problemas criados cá dentro pelos políticos e pelos rentistas brasileiros, desculpando-se que a nossa falência ética. moral, educacional, social e econômica é culpa do mundo exterior, é do FMI, é da China, é da ONU, é da União Europeia,etc. A culpa do Brasil estar "falido" é somente nossa. Há que assumir essa responsabilidade.

Nós brasileiros temos que lutar contra os corruptos e contra os comunistas de cá de dentro, pois temos capacidade e potencial para sermos auto-suficientes e uma das maiores potencias socioeconômicas liberais do mundo. Temos que lutar para atingir esse objetivo. Até agora estivemos parados, deixando os comunistas e os corruptos brasileiros comandarem e desgovernarem livremente o Brasil. Se necessário, não há que termos medo de sair às ruas para forçar a tão necessária intervenção Institucional.

Espero conscientemente que o Governo do Bolsonaro trave o nosso atraso socioeconômico e dê uma forte aceleração no desenvolvimento. Os dois grandes ministros Guedes e Moro, serão o alicerce da grande reforma radical que o Brasil necessita.


jomabastos disse...

O STF não tem estrutura nem competência para ser um tribunal judiciário.
O STF deve ser extinto porque não contribui em nada para a democracia.
Não queremos ser um país incivilizado com um STF a mandar, a desmandar e a legislar como um tribunal supremo de justiça bolivariano(TSJ) de uma Venezuela comunista e ditatorial.
O poder judiciário tem que funcionar totalmente independente dos outros poderes, como acontece em países civilizados e desenvolvidos.
Em sua substituição, o Brasil deveria trabalhar com um Supremo Tribunal Constitucional e um Supremo Tribunal Administrativo - dois tribunais supremos imprescindíveis em qualquer país democrático e desenvolvido, contudo independentes do poder judicial -, mas ambos sem qualquer função judicial
A função de Supremo Tribunal de Justiça ficaria apenas no STJ - como deveria estar previsto na Constituição - mas com uma necessária e alargada reestruturação. O STJ deveria ser constituído apenas por Juízes de Togado promovidos por um concurso público devidamente estruturado, sem quaisquer indicações e influências do poder político.
Todos os Juízes seriam simplesmente chamados de Juízes e não de ministros.
É necessária a total independência dos diversos poderes, mantendo somente a necessária harmonia entre si.

Queremos um Brasil Liberalizado e livre de corrupção!

jomabastos disse...

E o STF - com Juízes superiormente formados em Direito Constitucional - tem que dedicar-se exclusivamente à proteção da Constituição, quer seja a nível federal ou estadual, e não trabalhando no judiciário a defender a corrupção política e de grandes rentistas.
O STJ, devidamente reestruturado e reorganizado, tem capacidade técnica para satisfazer e julgar superiormente todos os problemas do judiciário.

Anônimo disse...

Desde que foi criada essa república carcomida no dia 15 de novembro de 1889, que todos governos sem exceção, jamais cumpriram as promessas de campanha e desde aquela época tudo
sempre continuou como antes nesta malfadada republiqueta. O único que agora eleito Jair Messias Bolsonaro capitão do exercito reformado e verdadeiro patriota, está cumprindo o que prometeu em campanha, montando seu ministerio, nesta fase de transição, utilizando a tão almejada MERITOCRACIA, sempre sonhada e jamais alcançada. Oxalá que possa alcançar seus objetivos, ainda convalescendo do atentado que sofreu e que permanecerá insoluvel a exemplo de outros politicos que foram assassinados e seus mandantes jamais foram identificados.Sua maior dificuldade quase impossivel será desmantelar a organização criminosa que sempre esteve no poder há mais de 14 anos sob o comando do comunismo ateu, que quase destruiu o país e está incrustrada em todos orgãos governamentais e que continuará boicotando o novo governo cristão, até que seja definitivamente extinta através de leis duras que serão criadas com certeza, principalmente no ministerio da educação onde professores comunistas ateus continuam doutrinando nossos jovens, que serão os responsaveis pelo Brasil futuramente.

Anônimo disse...

Lembro de alguém comentar que a transparência do PT era a do insulfilm. Será que os moradores de cidades isoladas e submetidas ao novo coronelismo de partidos (descentralizaçao) acreditam que poderão ser fiscais das ações do poder público?