terça-feira, 6 de novembro de 2018

Um veterinário para aplicar um cristel no País



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por H. James Kutscka

Meus leitores devem ter percebido a falta de meu artigo na semana que passou.

Estava ainda processando a felicidade advinda da eleição de Jair Bolsonaro para o cargo mais alto da nação, apesar das malditas urnas venezuelanas.

Não me sentia capaz de escrever nada que não pecasse pelo ufanismo, de ter de alguma forma, mesmo ínfima, participado da derrocada do “mecanismo” implantado pela esquerda.

Hoje, passada uma semana da acachapante vitória do cidadão honesto sobre a corrupção e a iniquidade da grande maioria da classe política podre que se adonou de maneira fraudulenta de nosso país (os quarenta e quatro milhões de votos no “beiço de mula” foram o último suspiro de fraude das urnas aparelhadas,  visando a dar músculos para uma  oposição,  que já  sabemos, não conseguira deter a limpeza que se avizinha).

Se o Brasil fosse um corpo humano, poderíamos muito bem imaginar Brasília como seu estômago, empanzinado nos últimos, pelo menos trinta anos, por políticos fisiológicos.

O país sofre, há muito tempo, de uma inimaginável prisão de ventre, que faz com que nada em seu organismo estatal funcione como deveria.
Na podridão, proliferam os vermes infectando todo seu corpo.

Existe muita coisa para ser curada, mas como medida de alívio e limpeza, urge aplicar um cristel, e para isso foi chamado um deputado veterinário, que como nosso atual presidente, falava sozinho, em meio à corja que assaltou nosso país, financeira e psicologicamente.

Logo de cara, o nosso futuro chefe da Casa Civil, propõe com essa medida, auxiliar o corpo estatal a evacuar milhares de cargos criados para dar sustento à corja comunista instalada no intestino da nação.

Nessa limpeza, irão para o esgoto da história também, quatorze ministérios com o devido “entourage”.

Um novo e flamante ministro da justiça, de reputação acima de qualquer suspeita, terá uma tarefa mais delicada, mas não menos malcheirosa: intervir na mente deturpada desse nosso país.  Ele se encarregará de uma limpeza ética, começando pelos os juízes do STF, mas isso já será uma outra história que ficará para outra ocasião.

Quanto aos rumos da economia, existem controvérsias com respeito a escola do ministro apontado, convém que fiquemos de olho.
Por enquanto, vamos nos contentar em dar a descarga, e mandar o resultado da lavagem intestinal para o bueiro, de onde nunca deveria ter saído.

É o princípio do fim do ódio à classe média, das Marilenas Chauís, dos Gilmar Mendes, dos Raul Jungmann, da divisão entre o nós e o eles.

A maioria silenciosa gritou, e pelo andar da carruagem, não vai se calar tão cedo.
Começamos bem.

H. James Kutscka é Escritor e Publicitário.

Nenhum comentário: