segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Jura que a Nova República termina hoje?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Membro do Comitê Executivo do
Movimento Avança Brasil

Pergunta fatal no derradeiro dia do ano de 2018: Será que a caduca “Nova República” de 1985 acaba hoje, com a virada para 2019? Seria maravilhoso para o Brasil e para os brasileiros que tal fenômeno mágico acontecesse... No entanto, o tempo histórico não opera com tanta precisão... Além disso, por aqui, os fantasmas do passado insistem em continuar assombrando o presente, para inviabilizar o futuro. Os canalhas morrem nunca?!

“Nova República” foi o termo usado para batizar o governo que começou em 1985, com a posse de um Presidente que não foi eleito chamado José Sarney. Por sacanagem irônica da História, o “Regime dos Presidentes Generais”, vulgar e popularmente chamado de “Dita-Dura”, acabou com um outro (este sim, verdadeiro) golpe militar: o General Leônidas Pires Gonçalves manobrou e urrou nos bastidores para sentar Sarney no trono do Palácio do Planalto. Os Generais de outrora saíram fora pelo portão da garagem...

Sarney foi o assassinato prévio da esperança. Foi política e institucionalmente trágica a morte súbita de Tancredo Neves (eleito “indiretamente” pelo Colégio Eleitoral do Congresso Nacional). Os militares de então resolveram que Sarney deveria assumir o poder, mesmo não tendo sido eleito. Preferiram não realizar uma nova eleição – o que seria o legal e o correto -, para não permitir alguma surpresa. A emenda das Eleições Diretas fora derrotada contrariando a vontade da maioria da população... O Brasil pagou pelo erro estratégico dos Generais de outrora... Paciência...

Novamente por ironia da História mal contada, neste dia 1º de janeiro de 2019, o Brasil assistirá à posse de um militar reformado eleito pelo voto direto, com o apoio escancarado das Forças Armadas. O Capitão Jair Messias Bolsonaro vem acompanhado do General de Exército na reserva Antônio Hamilton Martins Mourão, também eleito democraticamente, mesmo contra a vontade dos controladores das urnas eletrônicas. A fraude eleitoral escancarada seria muito arriscada. O medo de uma virada das Legiões falou mais alto...

Os Generais retornam ao poder. Eles promoveram uma espécie de “Intervenção Militar” pelo voto... Dizem que estão prontos para acionar o famoso “Cabo da Faxina”... O personagem seria o mais importante assessor especial do ministro Sérgio Moro – em quem o imaginário popular deposita 101% de esperança de sucesso no combate à Corrupção Sistêmica. Logicamente, os bandidos querem o contrário. Para isso e por isso, se reinventam...

Alguém pode acreditar que o MDB realmente conseguirá deixar de ser (sempre) governista após a posse de Jair Bolsonaro? O partido é camaleônico. Conseguiu indicar muitos de seus “quadros técnicos” para atuar no futuro governo. Espera ampliar a dose de indicações no segundo e terceiro escalões. A ordem geral é não largar o osso... O negócio é fazer qualquer acordo...

Emedebostas conseguem manter o espaço apenas alegando que “são contra o PT”... Eles farão barganhas em troca de votos no Congresso Nacional... Ainda mais se emplacarem Renan Calheiros na presidência do Senado... A turma de Sarney não se conforma em perder a hegemonia na área das Minas e Energia. Por isso, o Almirante que se cuide... O MDB está pronto para causar curtos-circuitos e retomar o poder de que sempre desfrutou no setor energético e mineral...

O MDB espera pegar Bolsonaro na curva das negociações políticas. Assim, a Nova República teria grandes chances de ter sua morte adiada sine die... Teria... Porque a esperança é que Bolsonaro não caia neste golpe baixo... Acontece que a pública máquina mortífera está aparelhada não só pelos petistas, mas, sobretudo, pelos tecnocratas emedebostas. Moreira Franco, o famoso Gato Angorá, emplacou pessoas de confiança em áreas estratégicas do novo governo, principalmente na área Econômica e na Infraestrutura, de olho nos futuros negócios bilionários das privatizações e concessões...

Por tudo isso, persiste a pergunta cheia de ironia: Jura que a velha Nova República termina hoje?

Repetimos, por 13 x 13: Oxalá que Bolsonaro não caia no conto do vigário do MDB. É melhor torcer e dar três pulinhos nas ondas do Lago Paranoá...

Acabar com a Nova República é mais difícil que combater os canalhas da Petelândia...

Amanhã começa o trabalho do Bolsonaro... O meu continua... Obrigado aos amigos e leitores que nos permitiram chegar até aqui e seguir em frente...

Enfim: Feliz 2019 para todos nós...    

Releia o artigo de Domingo: Não entre de otário na agenda bobalitária


Mensagem para Aileda

Recado do nosso Leitor José Moraes:

Sra. Aileda de Mattos Oliveira

Congratulo-me com a senhora pelo artigo “Estranha Escolha” saído na página Alerta Total. Realmente esperava-se de que a escolha do mesmo fosse outra sem ligação com o governo anterior, ainda que o Presidente o tenha como um elemento capacitado para tanto.

Concordo com a senhora quanto a escolha creditada a Bolsonaro não seja ou tenha ligações com o ’toma - lá da cá’ comum nos últimos governos.
A pergunta feita pela senhora quanto a escolha de um professor colombiano faz sentido.

Muito obrigado por mais este alerta.

Abraços, Zé Moraes









Em tempo: Dia 1º tem edição normal...

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 31 de Dezembro de 2018.

3 comentários:

jomabastos disse...

Quando a solução para um ministro da educação e naturalmente ligado cultura é um nato colombiano, é sinal que, ou não temos brasileiros natos suficientemente bons para esse cargo, ou é do interesse do Bolsonaro nomear um amigo pessoal nato colombiano.

Neste Brasil, infelizmente, têm o mau costume de endeusar os políticos, algo que tem subdesenvolvido o país ao longo de décadas. Foram longos regimes militares, 16 anos de comunismo e muita corrupção, que tudo mesclado resultou em um país atrasado e violento.

O Bolsonaro tem o vício de pensar alto falando idiotices e erros. É o caso de um possível decreto-lei, algo que a Constituição de 1988 já anulou, para armar a população.

Unknown disse...

Desejo a você e todos do alerta total um excelente ano novo, continue com estas matérias sensacionais e objetivas, a verdade sempre.

Unknown disse...

Jorge Serrão, que 2019 esteja alerta para nos trazer alguma felicidade diante de tantas promessas e expectstivas.
Que o teu trabalho patriótico seja bem entendido e amplamente divulgado levando-nos ai fim do rentismo institucionalizado e criminalização dos canalhas..
YHWH seja louvado!
Leo Santos .'.