quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Até Lula descumpre privilégio dado pelo Supremo?



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Membro do Comitê Executivo do
Movimento Avança Brasil

No comentário à notícia “Toffoli autoriza Lula a ver familiares em unidade militar após enterro de irmão”, o advogado Josse Gouvêa da Silva fez uma daquelas perguntas que não quer calar: “Como se faz para um processo em menos de 24 chegar ao STF? E já com uma decisão! Realmente fica muito difícil explicar para qualquer pessoa, que a mesma justiça, em mais de dois anos, não conseguiu pagar nenhuma indenização às famílias de Mariana”.

Ainda bem que o sapientíssimo Presodentro Luiz Inácio Lula da Silva preferiu não exercer o “direito” que lhe foi concedido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal. Lula optou por permanecer em sua sala especial para cumprimento de pena na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Lula acabou deixando Toffoli mal na fita com os militares – que odiaram a regalia dada a Lula, provocando e tomando tempo das Forças Armadas.

Lula é malandro... Em luto pela morte do irmão Genival Inácio da Silva (o Vavá), Lula percebeu que poderia complicar ainda mais sua situação, em vez de faturar com a mentirosa e insustentável tese de sua caríssima defesa – que o pinta como “preso político”, e não como um  ex-chefe de Estado condenado, legalmente, por corrupção. Lula recebeu do STF uma regalia descabida.

Lula foi tão cara de pau que ainda reclamou com um advogado: “Por que a lei não vale para mim?”... Lula ficou pt da vida porque a decisão que lhe permitiria se reunir com a família só veio depois do enterro do irmão. Além disso, também preguejou contra as várias exigências do STF – que lhe impediram de dar o último adeus ao Vavá... Os advogados agora tentarão que Lula possa comparecer à missa de 7º Dia... Parece piada... Mas não é...

Voltando à indignação do advogado com um Judiciário que beneficia um criminoso condenado, só porque ele foi ou ainda é poderoso, e uma mesma “justiça de faz de conta” que não toma decisões firmes na defesa das pessoas comuns lesadas em seus direitos fundamentais. A impunidade, o rigor seletivo e os dribles interpretativos das leis são as maiores tragédias institucionais de um Brasil sem Democracia, ou seja, sem Segurança do Direito.

O Brasil tem de passar, inevitavelmente e o mais urgentemente possível, por um processo de repactuação legal. É preciso redefinir que leis temos obrigação de cumprir. A regra tem de valer para vários artigos e princípios da Constituição Federal – que são interpretados conforme os critérios dos poderosos de plantão. Será que o STF atenderia, tão rapidamente, se a defesa de algum ladrão de galinha pedisse para ele se reunir com a família depois do enterro de um irmão?...

Nem precisa responder... Uma mesma lei ou regra vale para uns, porém não se aplica aos outros... Eis o imperdoável rigor seletivo – que não combina com os mais básicos princípios republicanos. Se a lei não é para todos, não serve para ninguém. O regramento excessivo no Brasil dá margens a muitas interpretações (sobretudo nos tribunais superiores). Cumpre a lei quem quer. Quem pode descumprir, porque pode pagar a grandes e caríssimas bancas de advocacia - faz a festa...

É preciso reduzir a quantidade de leis, regras e normas. É fundamental simplificá-las. São necessárias previsões de punições bem definidas, com dosimetria sensata de penas a serem cumpridas, de verdade, por quem comete crimes ou infringe as leis mais básicas. Eis a missão urgente para os poderes Legislativo e o Judiciário, com a participação do Executivo, e a imprescindível colaboração dos segmentos esclarecidos da sociedade.

Até Lula preferiu rejeitar um suposto direito concedido pelo Supremo Tribunal Federal? Eis mais um sinal de que o Brasil está mudando, mesmo que devagar, “devagarinho”... As mudanças não podem ser impedidas pelos segmentos criminosos da sociedade. Por isso, o “Pacto Legal” (em uma nova consolidação das leis) é uma das prioridades das prioridades no Brasil.

Sem isso, não teremos crescimento seguro. Sem isso, jamais seremos uma Democracia de verdade. Sem isso, permaneceremos no caminho da barbárie e do subdesenvolvimento. Por isso, Mudanças, já! 

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 31 de Janeiro de 2019.

6 comentários:

jomabastos disse...

A CONSTITUIÇÃO DE 1988 ORIGINOU 30 ANOS DE DECADÊNCIA E CORRUPÇÃO.
Até quando a economia do Brasil sobreviverá com esta decadente Constituição?

Sempre Mais do MESMO disse...

.
As idéias liberais jamais aliciaram corporativismo e nunca se fortaleceram pelo argumento ético (filosofia moral) e nem mesmo moral (baseia-se em assentimento comunitário e costumes), dando prioridade ao argumento econômico.

Assim se deu por erro de avaliação, quando abandonaram seus princípios éticos, que eram facilmente entendidos pelo público, para meramente entrarem na disputa política apresentando complexos argumentos econômicos. Que exigem aptidão para o raciocínio, disposição e tempo para reflexão. Não perceberam que na política impera a irracionalidade absoluta e apenas assertivas banais são captadas pela massa em êxtase emocional.
Sim, para as massas, ou rebanhos humanos, a política é uma festa, como o Carnaval, ou um jogo, como o futebol.

A irracionalidade só permite apreensão de APARENTES raciocínios que aticem sentimentos, emoções. Isso porque a VAIDADE é exatamente um sentimento e nada tem a ver com razão. Sobretudo por privilegiar aparências em detrimento da essência. Uma vez que o vaidoso mais se importa com a OPINIÃO ALHEIA sobre ele do que com a própria. Daí dedicar-se obsessivamente a convencer os outros na esperança de que estes o convençam ao, enganados por ele, dedicarem-lhe apreço ostensivo e até envaidecedores elogios sobre sua personalidade, habilidade ou aparência "superior".

Bem apresentado por Bertrand Russel, existem dois tipos de ambição: material e intelectual (chamo psicológica). Sendo a material finita em capacidade de usofruto, já a ambição psicológica é infinita e o Poder é uma ambição intelectual que, como Geoge Orwel bem externou, o Poder se mede IMPONDO CONTRARIEDADES, SOFRIMENTOS. Se aceitos ou não enfrentados demonstram o DOMINIO do PODEROSO sobre os SUBJUGADOS.
(refletir sobre certas contraiedades atualmente imposta é profilático e até terapêutico).

Como os liberais abdicaram da essência de sua filosofia (ética) para focarem nas suas consequências econômicas, visando a disputa política como se pautada pela eficiência material, permitiram que os "advogados" do Estado arbitrário e sobretudo totalitário penetrassem facilmente pelos flancos e retaguarda, totalmente abandonados com base na imbecilidade sugerida pelo marxismo de que a economia definiria a politica, embora estes se apresentassem como a vanguarda moral em pretensa filosofia (moral "científica"). Contudo apresentando seu moralismo não como filosofia, mas escandalosamente como IDEOLOGIA.

O mais escandalosamente visível no apelo ideológico do marxismo foi o célebre "argumento" absolutamente anti filosófico, anti ético e anti moral: "VOCÊS NÃO TÊM NADA A PERDER A NÃO SER OS SEUS GRILHÕES". Sim, Marx externou esse "argumento" para tentar convencer as massas a segui-lo.
Canalhamente tentava aliciar oferecendo um futuro incerto como FIM REDENTOR e para espantar receios de ordem econômica argumentava argumentava que não tinham nada a perder caso ele estivesse errado (certamente sabia que estava).

Ou seja, o marxismo é brilhante no manuseio das contradições ao esconde-las no clima de excitação emocional que produz:
- fazia um apelo ético ao afirmar a injustiça do sistema e ao mesmo tempo desprezava avaliações morais ao oferecer um futuro "Paraíso" que, caso falso, ão causaria perdas a seus seguidores.

Excitação pelo fomento à vaidade e cobiça, ao atribuir aos proletários uma superioridade moral à burguesia e ainda oferecendo-lhes ganhos materias, além de um Paraíso em futuro sem data e incerto, onde "todos seriam iguais" e, portanto, os frustrados consigo não sofreriam com a inveja, por não haver superioridade aparente.

Marx não se importava com contradições ou assertivas imbecis, pois seu objetivo NÃO era a verdade, mas sim a vitória e o Poder. Exclusivamente a LUTA por DOMINAÇÃO, dialéticamente apresentada como libertação. ...rsrs

Sempre Mais do MESMO disse...

(Continuando...)

Não por acaso Trotsky definiu abertamente a valoração moral como TUDO que FOR ÚTIL PARA CONQUISTAR o PODER: mentir, trair, fraudar, matar, destruir e etc.. Em nome do Poder o praticante seria moralmente superior. Honestidade para um marxista é defeito imperdoável, pois impede a tomada do Poder.

Por isso Marx afirmava que o burguês pagava o MÍNIMO para os operários sobreviverem e trabalhar para ele. Ao mesmo tempo PROFETIZAVA que essa exploração iria piorar até que haveria uma rebelião (um apocalipse) onde se daria a revolução e seguiria o MILÊNIO SOCIALISTA.

Pouco se importava com salários diferenciados, nem com que o MÍNIMO não poderia piorar. ...e etc. etc. etc. ...escancarada MANIPULAÇÃO de SENTIMENTOS como INVEJA, REVOLTA, COBIÇA, DESEJO e MEDO para produzir SUBMISSÃO aos LÍDERES IDEOLÓGICOS.

Anônimo disse...

PARA ACREDITAR NISSO TEM QUE SER CORNO,VIADO,FDP,COVARDE,MAFIOSO, IGUALMENTE QUEM ACREDITA QUE ESSE LIXO FOI ESFAQUEADO. O CANCER DESSE CANCER NAO TEM CURA E EM BREVE,ESTE PSICOPATA MALDITO VAI PRESEDIR NO INFERNO,E POR FALAR EM CORNO, JA VIRAM A DISPARADA DOS PREÇOS NOS MERCADOS?

Reginaldo Gadelha disse...

Nosso STF é uma COMÉDIA, nosso Sistema de Justica é uma VERGONHA, nossos Ministros são MARIONETES de Advogados poderosos, que, mandam e desmandam no Judiciário.

Que ESCULHAMBACAO

Anônimo disse...

Live do Durval 02-02-19 https://www.youtube.com/watch?v=ugC3cAp2bZY