sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Bolsonaro quer preto no branco da Previdência



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Membro do Comitê Executivo do
Movimento Avança Brasil

O Presidente Jair Bolsonaro foi ele mesmo na primeira entrevista concedida após sua posse ao SBT. A RecordTV e a Rede Globo não gostaram... A equipe econômica também não deve ter ficado muito contente com a sinceridade do Presidente. Ainda mais porque Bolsonaro antecipou que deseja uma reforma da previdência com idade mínima de 57 anos para mulheres e 62 para os homens.

Bolsonaro justificou sua tese: "65 anos fica forte para algumas profissões. O que mais pesa no Orçamento é a questão da Previdência pública. Não é uma reforma com um número para todo mundo. Haverá diferença para facilitar a aprovação". O Presidente espera que seu time apresente a proposta oficial de reforma. Até agora, os pupilos de Paulo Guedes estão devendo... Bolsonaro também avisou ontem que não haverá aumentos de 11% para 14% da alíquota de contribuição dos servidores públicos.

A equipe de Paulo Guedes promete uma proposta de reforma mais abrangente que a apresentada por Temer, embora o presidente tenha avisado, na entrevista, que irá aproveitar aquela proposta. O plano maior de Guedes é implantar o regime de capitalização – que interessa aos banqueiros. Bolsonaro já deixou claro sue seus técnicos terão de convencê-lo, antes, sobre todos os pontos polêmicos.

O Presidente foi otimista: "A boa reforma é a que passa na Câmara e no Senado. Em mais dois ou três anos entraremos em colapso. Acredito que Parlamento não vai faltar ao Brasil com a aprovação da mesma". Bolsonaro defendeu ontem regras diferenciadas para o INSS, alegando que os trabalhadores do setor privado estão sujeitos a intempéries, diferentemente dos servidores públicos:

“O que mais pesa no Orçamento é a questão da previdência pública. Essa vai ter maior atenção da nossa parte e, no meu entender, vamos buscar também eliminar privilégios. Então, não é simplesmente dar um número para todo mundo, haverá uma diferença para facilitar a aprovação e também não fazer injustiça com aqueles que têm uma expectativa de vida menor”.

O time de Paulo Guedes está sob pressão. Bolsonaro quer a proposta de reforma que já deveria estar pronta já na transição. Assim,ficou claro que não há unidade entre os integrantes do governo sobre o polêmico tema – que foi “eleito” como “prioridade” da gestão Bolsonaro...

Pouco importa se meninos vestem azul, e meninas, rosa... Bolsonaro cobra que sua equipe econômica deixe o preto no branco da Previdência... Sem embromação...





Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 4 de Janeiro de 2019.

Um comentário:

Anônimo disse...

Se o presidente considera desnecessário esse percentual de aumento de alíquota de contribuição dos servidores públicos federais, por que o prefeito de São Paulo a está aprovando para os servidores municipais?