terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Começa a Era Bolsonaro: É vencer ou vencer!


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Membro do Comitê Executivo do
Movimento Avança Brasil

Jair Bolsonaro assume a Presidência da República neste 1º de janeiro de 2019, com plenas condições de realizar um inédito bom governo. A esperança é a máxima possível. A oportunidade é única.

Basta fazer diferente, para que nada fique igual a como está e ninguém mais agüenta – exceto a bandidagem organizada. Capimunismo Nunca mais é a prioridade das prioridades.

O atalho para o sucesso é fazer a economia voltar a crescer. O passo fundamental é eliminar impostos, cortar gastos públicos e, em seguida, redimensionar o tamanho da máquina estatal.

O Estado Necessário será definido pela evolução da condição política e econômica. O Brasil precisa de um inédito Planejamento Nacional Capitalista.

Nenhum brasileiro “minimamente bem informado” duvida que o pior problema que o povo brasileiro tem enfrentado nas últimas décadas é a Podridão que tomou conta do poder público. É hora de acabar com o Estado-Ladrão!

Prefeituras assoladas por práticas de corrupção generalizadas, com fraudes milionárias no setor de saúde; “roubalheira” até na merenda escolar; superfaturamentos na maioria das obras públicas e por aí se vai.

Governos estaduais que desviam tanto dinheiro em esquemas inescrupulosos de corrupção. Governadores e ex-governadores passaram a frequentar prisões, como os senhores Cabral, Pezão, Garotinho, Beto Richa, André Puccinelli, José Melo e por aí vamos. Deputados, senadores e ex-parlamentares – todos processados ou na cadeia...

No âmbito do Governo Federal basta lembrarmos de uma seqüência interminável de “roubalheira”: Mensalão, Petrolão, Correios, Transpetro, JBS, prisão do Eduardo Cunha, Palocci, Lula, André Vargas, Dirceu e mais dezenas e dezenas de escândalos de corrupção generalizada. Escândalos assolam a vida dos senadores Jucá, Renan, Lobão, Aécio Neves - apenas para falar dos mais divulgados.

Enquanto dados oficiais nos dão conta que estamos chegando a 40 milhões de trabalhadores informais e mais de 13 milhões de desempregados, a criminalidade dispara. Crimes bárbaros contra a indefesa família brasileira viveram rotina nos noticiários. E não mais noticiários policiais. Hoje qualquer telejornal de horário nobre mostra diariamente crimes bárbaros contra crianças, jovens, velhos e famílias inteiras.

Enquanto isso, no setor público, corrupção generalizada. Os Barões da burocracia se espalham em todos os níveis. Remunerações faraônicas, muito e muito acima do teto constitucional se espalham pelos vários Poderes da República. Temos até um Presidente da República que se aposentou aos 55 anos de idade e que clama em Rede Nacional que é preciso reformar o sistema de aposentadoria no Brasil. Cara de pau...

No Brasil temos 19 estados que nas últimas décadas receberam mais dinheiro da União do que contribuíram. É justamente nestes estados que vemos mais corrupção no setor público: ex-governadores acumulando aposentadorias inescrupulosas, população desempregada, morrendo em filas do SUS, estradas esburacadas matando famílias inteiras e criminalidade descontrolada.

Felizmente, esse explorado povo brasileiro se cansou da oligarquia corrupta, que se autoproclama “elite”, vivendo encastelada em todas as esferas do poder público. Agora, esta zelite é pressionada. Figuras públicas, inclusive do judiciário, sequer podem embarcar em um avião sem serem hostilizados.

Aliás, as Excelências bem remuneradas do Judiciário e mesmo do Ministério Público precisam entender que um novo País emergiu das urnas. Que em uma República, TODO PODER EMANA DO POVO. Cada cidadão pode exercer, livremente, seu Poder Instituinte. Este povo quer mudança. Simples assim.

Se o próximo governo combater a corrupção com mão de ferro, desmantelar cartéis que na verdade são braços operacionais do crime organizado e tirar o poder público das costas dos trabalhadores e das empresas, o BRASIL PODERÁ SER O MELHOR PAÍS DO MUNDO.

Eis a oportunidade que não pode ser desperdiçada pela administração de Jair Bolsonaro, seu vice Antônio Mourão e demais integrantes da Gestão Federal que assume a partir de agora.

Começa a Era Bolsonaro. Seu primeiro compromisso moral é acabar com a Nova República que já nasceu caduca em 1985. Se ele não fizer isto, será engolido pelo velho esquema – o mesmo que tentou assassiná-lo durante a campanha presidencial.

Bolsonaro não tem alternativa, senão partir para cima da bandidagem pé de chinelo e dos bandidos de fino-trato da política, da economia e da máquina estatal. Por isso, cada um deve se preparar para um agravamento da guerra de todos contra todos os poderes.

É vencer ou vencer... O trabalho exigirá muito amor, fé e esperança no Brasil e nos brasileiros. O jogo será brutíssimo... Os inimigos não perdoam... E, como já advertiu o filho Carlos Bolsonaro, estão no time que o próprio Presidente escalou ou deixou nomear...

O tempo será o senhor dos traidores e ladrões! Abra os olhos, Bolsonaro! Fica esperto,Mourão... Não sejam ingênuos, militares... Paulo Guedes, aquele abraço... Moro, te cuida, porque ainda é um milagre fazer Justiça no Brasil...

Releia o artigo: Jura que a Nova República termina hoje?







Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 1º de Janeiro de 2019.

Um comentário:

jomabastos disse...

Paulo Guedes e Sérgio Moro serão os grandes impulsionadores do desenvolvimento e da verdadeira independência socioeconômica do Brasil. Mas para que isso aconteça, são necessárias novas leis e a alteração de leis já existentes.

Quanto à elaboração de novas leis que favoreçam o desenvolvimento deste país, a "Iniciativa Popular" poderá ser a sua grande força. É o executivo expor ao povo as leis que são necessárias para o país evoluir rapidamente e a população eleitoral aderir com uma proposta de lei de "Iniciativa Popular".