domingo, 27 de janeiro de 2019

Grito de guerra dos patriotas: A Vale é Nossa!



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Antônio José Ribas Paiva

O PASSIVO AMBIENTAL e o PASSIVO MORAL inviabilizam a VALE DO RIO DOCE como empresa privada. Todavia, o seu POTENCIAL ESTRATÉGICO, como INSTRUMENTO DE PODER MUNDIAL, que é matéria de SEGURANÇA NACIONAL, impõe que a UNIÃO FEDERAL reassuma o CONTROLE ACIONÁRIO da Vale, para que seja utilizada estrategicamente, como instrumento de governo, nas relações comerciais internacionais.

É o que está faltando, para que o BRASIL assuma sua posição de potência comercial. 

Até agora, os governos títeres, que vitimaram a Nação, nunca exerceram o papel estratégico da potencialidade do  Brasil como CONTINENTE MINERAL E AGRÍCOLA . Essa autodeterminação é fundamental, para o progresso da NAÇÃO e a SEGURANÇA NACIONAL. 

Somos Capitalistas e democráticos, mas não entreguistas, como os agentes da PRIVATARIA.

As tragédias provocadas pela GESTÃO PREDATÓRIA da VALE DO RIO DOCE, são terríveis lições para os agentes públicos, que doaram a empresa, para a pirataria internacional. 

Para que esses crimes contra a Nação não se repitam, impõe-se a punição exemplar, tanto dos gestores da empresa, como do bando do Fernando Henrique Cardoso, que promoveram a PRIVATIZAÇÃO FRAUDULENTA da Vale do Rio Doce.(doação)

O Governo Bolsonaro tem a obrigação de defender o Brasil e a Nação  brasileira dos predadores privatistas, reassumindo o controle acionário da VALE DO RIO DOCE.

Fora os grilhões!

INDEPENDÊNCIA OU MORTE!!!

Antônio José Ribas Paiva, Jurista, é Presidente do Nacional Club.

2 comentários:

Hilton James Kutscka disse...

Excelente artigos Dr. Ribas.

João Guilherme Maia disse...

O Brasil tem tudo para ser uma grande nação na área econômica. Nós temos a maior pecuária do mundo, nós temos uma enorme quantidade minerais. Agora por que o Brasil ainda não é uma grande Nação? Porque chegaram ao poder pós os governos militares comunistas, começando com o de Fernando Henrique Cardoso, depois vieram os de Lula e Dilma. Os quais destruíram o país economicamente. Eles só tinham uma projeto para o Brasil que era transformar o Brasil num país comunista. Para a felicidade do Brasil, duas vezes o Brasil foi livre de se tornar uma país comunista, primeiro em 1964 pelas Forças Armadas e agora por outro militar. Só tem uma grande diferença de hoje para 1964, em 1964 foi pelas Forças Armadas e ninguém se atreveu enfrentá-las. Agora não, foi apenas por um ex-militar e ele vai precisar continuar a contar com todo o apoio do povo brasileiro, como lhes deram na sua eleição, só assim ele poderá levar o seu projeto em frente que é mudar o Brasil em outra direção, do desenvolvimento e crescimento econômico.