segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Palavras Mágicas



“País Canalha é o que não paga precatórios”

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Nestes tempos de incredulidade sistêmica, saibam, amáveis leitores, que existem sim, palavras mágicas.

Nos anos 50 do século passado, um brilhante cronista escreveu: “A arte de conversar não está perdida; está atrás do aparelho de televisão”.

Com crianças de cerca de três anos, devemos estabelecer uma norma de conduta. Tratá-las com o mesmo protocolo principesco do tempo de nossos avós.

“Meu querido, por favor, lave suas mãozinhas antes de sentar-se à mesa para almoçar !”

Em seguida, devemos nós mesmos lavar nossas mãos. As palavras comovem, mas o exemplo arrasta !”

Servido o primeiro pedaço de bolo, devemos dizer à dona da casa, “Muito obrigado”. Por espírito de imitação, os pimpolhos farão o mesmo ao receberem suas porções. E ainda alguns duvidam de que descendemos dos macacos !

Ao tentarmos atravessar uma passagem obstruída por alguém, digamos: “com licença”.

Conforme os rebentos forem crescendo, ensinemo-lhes as mesmas coisas em outras línguas:

“S'il vous plait ...”; “Please...” ; “Prego...”; “Por favor...”

“Merci”; “Thank you”; Grazie”; “Gracias”.

Finalmente: “Permettez moi...”, “I beg your pardon”, “Scusate”, “Permiso”.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

3 comentários:

Anônimo disse...

Sr Carlos Maurício Mantiqueira, adoro seus textos que nos trás grandes ensinamentos. Parabéns e muito obrigada por essas jóias.

Depois de mais de trinta anos de doutrinação, o povo, à mercê de marginais de toda espécie no governo, em todas as instituições deixou de praticar os bons costumes.

Eis um grande exemplo de humildade que Jesus nos deixou. Não podemos deixar morrer o seu legado

https://www.youtube.com/watch?v=rY-bUshcPRY

jomabastos disse...

País sem educação é um país à deriva.
Conversar é uma arte que não devemos deixar de cultivar.
A ética e a moral são fundamentais para que a cultura de uma sociedade se eleve.
Mas a instabilidade educacional a nível familiar e escolar deste país, está a puxar a cultura, a ética e moral para baixo. Há que trabalhar muito na educação, na saúde, no saneamento básico, pra recuperarmos e nos elevarmos a bom nível cultural e social.

Anônimo disse...

O fim da burrice geral (Bernardo P. Küster) - https://www.youtube.com.br/watch?v=vSrRYM94YgE http://comoeducarseusfilhos.com.br/blog/author/carlos-nadalim/