segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

O Fim Patético!



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Há um régulo de opereta prestes a cair de maduro.

Depois de quase destruir seu país, agora começa a insultar o Mito e seu ilustre vice, numa tentativa desesperada de provocar uma guerra e salvar (se é que possível) sua fracassada biografia.

A fome leva ao desespero. Um belo dia será linchado por seu próprio povo, seus generais ou seus guarda-costas. Já acontecem deserções da pretoriana guarda bolivariana nas fronteiras com o Brasil e a Colômbia.

Donald Trump se aproveita da queda de podre do Maduro para aumentar a influência norte-americana no Continente. Sem a proteção dos Estados Unidos da América, o Brasil está muito vulnerável aos ataques da rapina internacional.

Pagará o preço por depender de seu “irmão” mais velho. Absorção da Embraer pela Boeing, a destruição, no passado, da Engesa, a explosão da base de Alcântara, etc.

Mas com o fim dos roubos, dos desperdícios e das ONGs sem controle, poderemos, em breve,começar a reconstrução nacional.

A primeira escola com café da manhã para crianças que talvez não tenham outra refeição no dia. Sejam ensinadas apenas noções de higiene, de uso rudimentar do dinheiro e de localização pessoal no tempo e no espaço. Português e matemática neles.

À merda com as teses montessorianas ou soviéticas das pedagogas gagás ou mal intencionadas.

Com equipamentos de som à pilha e baratos, que se toque em todo país, o Hino Nacional e música de qualidade. Basta que a criança ouça pela primeira vez Mozart ou Beethoven, que estará vacinada contra o mau gosto e vulgaridade hoje reinantes.

O brasileiro precisa amadurecer. Maduro cairá de podre.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

4 comentários:

jomabastos disse...

Fala-se neste artigo dos mitos(enaltecer os políticos), do regime podre do Maduro que irá cair, mas não se fala da influência direta do socialismo soviético de Putin(ex URSS), que vem destruindo a Venezuela e a América Latina.
Os EUA, até hoje, não conseguiram abater a política comunista de Cuba, que sempre teve a influência direta da Rússia comunista.
O regime comunista e narcotraficante do Maduro, só poderá cair com uma guerrilha interna venezuelana bem organizada e com o apoio indireto dos EUA, Colômbia, Brasil e de outros países liberais americanos. Mas o Brasil quer ou deseja ver as situações resolvidas, mas permanecer sempre "em cima do muro". É por esta imparcialidade, por este medo de tomar decisões fortes, que estamos invadidos pelo narcotráfico, pela violência e pela corrupção. Nem forte na qualidade da Educação, que é basilar para o desenvolvimento de um país, estamos a investir.

Temos violência envolvendo as crianças e a adolescência do Nosso Brasil? Então há que dar uma solução através da Educação e não através da violência e dos presídios. Há que criar, com infraestruturas e bem estruturados, colégios militares ou geridos por militares, internos e externos, com educação profissional e superior para todos estes jovens. No país, a violência certamente que diminuiria e a Educação e o desenvolvimento subiriam.

Anônimo disse...

Pelo que disse o coronel Enio Fontenelle, a Embraer fez parte do pacote de providências para equipar o Brasil como Zona de Retaguarda dos Estados Unidos e Europa em caso de guerra nuclear. Não foi escolha do Brasil (mas pagamos sua implantação).

Anônimo disse...

O Brasil não tem vocação para liderança (vimos a caricatura de liderança de Lula, que só fazia pose por ser o contraponto treinado para neutralizar o esquerdismo de Brizola, ou o biombo da trama da esquerda globalista; Olavo de Carvalho diz que Lula tem muitos defensores porque não briga com ninguém, e sempre defende o que descobre ser o consenso do grupo). Como diz um hexagrama do I Ching, quem não tem força para liderar deve se colocar sob liderança de outrem (que defenda os mesmos valores). Nesse caso, é preferivel a liderança norteamericana do que a russa ou chinesa. Antes de votar, precisamos descobrir a quem nossos políticos obedecem (onde está o verdadeiro poder).

Anônimo disse...

A Venezuela não é o país de Nicolas Maduro. Ele é colombiano.