sábado, 2 de março de 2019

Com que roupa?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A crise ninguém poupa. Do bagre cego à garoupa.

No Carnaval de pouca roupa, bebe-se água enquanto o champagne não espouca.

Eu, que já me considero boi de touca, canto marchinhas até a goela ficar rouca.

Quando a farinha é pouca, meu pirão primeiro, no melhor estilo brasileiro.
Tô folião de segunda mão! Por falta de competência votar-se-á a Reforma da Previdência.

Só interessa aos bancos. Por isso vamos aos trancos e barrancos.

De saúde e justiça estamos mancos!

Para manter o luxo dos urubus, nosotros tomamos em nossos respectivos rima.

Se Dona Onça acha que pra intervenção não há clima, pelo menos abandone a forma do nem f..., nem sai de cima.

Lembrem-se do dia do Fico. Hoje bailamos com pó de mico.

Também há patriotas idiotas. Os que acham que se pode conversar com inimigos.

Tem um que idolatra um ouriço. Pagou a língua! O “ídalo” deixou o próprio pai morrer a mingua.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: