sexta-feira, 15 de março de 2019

Desesperança e Tragédia?



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Antônio José Ribas Paiva

A violência, que provocou a tragédia de Suzano, tem raízes remotas e recentes, na sociedade brasileira.

A secularização da Igreja Católica, que culminou com a Teologia da Libertação, por exemplo, criou a cultura da violência, porque tirou os freios ético-morais da sociedade, contaminando a juventude.

Por outro lado, a classe política brasileira, no afã de dinheiro e poder, roubou a esperança dos jovens, que sentem que não têm futuro.

Sem Deus e sem esperança, a juventude foi lançada às portas do INFERNO DE DANTE!

A bondade, o amor, a piedade e o respeito deixaram de ser ideais de vida. 

A partir da desesperança do inferno, todo mal passou a ser possível.

Como refrear os instintos perversos, que contaminaram a juventude?

Acredito, que a diminuição da maioridade penal seja um paliativo necessário.

Todavia, é imprescindível devolver a esperança às pessoas, principalmente aos jovens.

Essa é uma das missões do governo Bolsonaro. 

O Presidente da República precisa ser o Cavaleiro da Esperança da Democracia, levantando a bandeira da luz, da liberdade e do progresso!

BRASIL! ACIMA DE TUDO!!!

Antônio José Ribas Paiva, Jurista, é Presidente do Nacional Club.

Um comentário:

Anônimo disse...

A secularização da Igreja Católica deixou os conservadores ateus a ver navios, porque estes reverenciavam as normas da religião apenas como manipulação para conter a população (não eles, evidentemente). Uma parte significativa dos jovens está desnorteada e já não atina com o que significa ética ou moral, nem mesmo integridade. Com isso, o caminho para o relativismo maçônico implantar passo a passo a destruição da família e da sociedade está aberto (como a propaganda do poliamor no anúncio do Burguer King). Os liberais e tucanos (civis e militares) que ridicularizam a agenda de costumes do presidente Bolsonaro são cúmplices dessa derrocada humana.