sábado, 9 de março de 2019

Não resta a menor dúvida



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A (mal)dita reforma da previdência pode ser o Waterloo do governo Bolsonaro-Mourão.

Não foi promessa de campanha, é inoportuna (antes de um pente-fino de todos pagamentos feitos pelo governo a qualquer título); é imoral porque a Capitalização beneficia apenas os bancos.

Se o Mito e seu ilustre Vice se submeterem ao “toma lá, dá cá”, pior ainda.

A chantagem é como uma trinca num vaso de cristal.

O bolo-fofo reeleito presidente da câmara baixa, se acha. Ainda não percebeu que, por “fraquinho” era melhor que eventual outro, inteligente ou impetuoso.

Apoio em tudo o novo governo. Não obstante, reservo-me o direito às críticas construtivas.

Sua Excelência deve usar menos o twitter é mais o Diário Oficial para se comunicar. 
A caneta esferográfica precisa escrever uma nova História... .

Já dissemos que o Brasil não precisa de nenhuma nova lei.

Basta cumprir as existentes.

Exigimos o esclarecimento do atentado contra Bolsonaro e, também, do seqüestro, tortura e assassinato de Celso Daniel.

A “República dos Mais Iguais” está moribunda.

Urubus e torquemadas terão, pela primeira vez, suas penas do rabo, queimadas.

Em minha modesta opinião, a Intervenção prevista no art. 142 da Constituição Federal é inexorável.

A título de lembrança, Santo Ignácio de Loyola quase foi morto pela Inquisição. Salvou-o a sua condição de nobre e guerreiro.

O judas ciário se vende por quaisquer trinta dinheiros ou se borra diante de qualquer ameaça.

Na dúvida e na dívida, só espero que o governo não nos leve o último tostão para dar o que o Mecanismo não tem: coração.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador. Tem certeza de que iremos todos lamber sabão! Noel Rosa tem razão!

5 comentários:

Anônimo disse...

Excelente observação. Só mudará alguma coisa se o Bolsonaro resolver enfrentar os agiotas e retomar para a Administração a Fazenda, o Tesouro e o BC. Isso tem que começar com a demissão sumária do Guedes e a contratação de um com a capacidade do chileno Ernan Buch. Se continuar assim, veremos o Bolsonaro perder todo apoio popular que ainda goza e cairá de vez nas mãos do urubus de plantão no congresso. Nenhum dos argumentos da "reforma da previdência" são verossímeis e isso, por si, já coloca a credibilidade do Bolsonaro em jogo. Obviamente que o setor do comércio já percebeu e entrou numa depressão maior do que no final do governo do Temer, justamente por perceber que o atual é mero continuísmo.

H. James Kutscka disse...

Como sempre, na mosca!

jomabastos disse...

https://www.musixmatch.com/pt-br/letras/Noel-Rosa-Bando-Da-Lua/N%C3%A3o-Resta-a-Menor-D%C3%BAvida

Letra de ""Não resta a menor dúvida"

jomabastos disse...

Se o Mito e seu ilustre Vice se submeterem ao “toma lá, dá cá” de cargos e de milhões para os respetivos parlamentares investirem em seus redutos eleitorais, pior ainda.

jomabastos disse...

É necessário uma nova Lei, acabar com o Foro Privilegiado.