quarta-feira, 6 de março de 2019

Prioridades do Bolsonaro após o Carnaval


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net
Membro do Comitê Executivo do
Movimento Avança Brasil

Quarta-feira de Cinzas. Reza a lenda que o ano tupiniquim começa, agora, de verdade, depois do Carnaval. O Presidente Jair Bolsonaro mandou bala na última twittada carnavalesca: “Palavras minhas: é urgente que o Congresso aprecie matérias para que os agentes de segurança pública ou não usem da letalidade para defender a população, caso precisem e estejam amparados por lei para que possamos resgatar a paz diante do terror que vivemos em todo Brasil”.

O descanso momesco no Palácio da Alvorada fez bem ao Presidente. Bolsonaro retomou uma parte fundamental da agenda original que o elegeu. Ele saiu do silêncio para reiterar seu compromisso de liderar e promover uma mobilização política, democrática, focada no respeito á Lei para conquistar a ordem, com segurança ao povo brasileiro. A tolerância zero com assassinos ou terroristas das ruas é idêntica a que precisa ser investida contra bandidos de zelite - mais organizados e sofisticados.

Bolsonaro tem muito a avançar. Não pode ficar refém de pautas impostas pela imprensa (claramente inimiga dele) e, muito menos, por eventuais falhas parciais de uma equipe que terá algumas peças mexidas nos 100 dias de governo. Bolsonaro tem de partir para a ofensiva. Negociar a reforma da Previdência com o Congresso. Costurar um acordo minimamente soberano para o Brasil com os Estados Unidos da América. Manter o compromisso de lutar a favor das mudanças, por mais difíceis que elas sejam ou apenas pareçam...

Bolsonaro precisa focar na retomada da economia. Cobras os projetos que o governo tem parados aos montes já vai ajudar muito. Porém, é fundamental dar uma cobrada mais forte na equipe do Paulo Guedes. O emprego não foi retomado. Os juros ainda estão altos. Os bancos continuam lucrando cada vez mais, enquanto o crédito segue caríssimo, insuportável. Bolsonaro deveria dar uma olhada e uma priorizada nas cooperativas de crédito – aliás, sustentáculos do bem sucedido agronegócio. Guedes parece que não dá bola para isto...

Bolsonaro deve tomar cuidado... Até agora, a economia parada e o desemprego são jogados na conta do Michel Temer... Daqui a alguns meses, talvez logo depois dos 100 dias, a persistência do problema será atribuída ao governo Jair Bolsonaro... O tempo “ruge”... Não pode dar mole... Nem ficar a reboque dos tecnocratas econômicos. Se a economia não destravar, seu governo fracassa...

Agora, a missão presente de Bolsonaro é cuidar para que seu projeto de futuro priorize a destruição, imediata, de um passado fracassado de Brasil. Se não romper com os erros conceituais e estruturais, Bolsonaro “dança”... O Capitão pode tudo, exceto cometer erros primários ou ser conivente com eventuais mancadas de sua equipe... O Presidente deve fortalecer a relação com o vice, deixando Mourão partir para os embates críticos.

Bolsonaro tem de liderar a pauta positiva. É o que o eleitorado espera dele... É fundamental que esteja aberto para interpretar as críticas positivas, mas, principalmente, saber tirar proveito das destrutivas, sem perder o equilíbrio emocional.

Presidente da República não pode bater boca com otário – sobretudo da imprensa. É hora de aprender a deixar canalha falando sozinho... Quer bater? Delega ao filho Carlos ou repassa a bronca para o Mourão resolver. O sonho imediato do Vice é jogar como o “Gabigol” no Flamengo...

O Alerta Total insiste: Bolsonaro precisa demonstrar sua competência como bom gestor da coisa pública. A fase de parlamentar brigão é passada... Esquece o Capitão Reformado... O fardo é outro... O terno é agora é farda... O papel agora é de governante – não mais de fanfarrão, nem falastrão – que reage, emocionalmente, a toda provocação. Evite as inúteis polêmicas ideológicas – que só beneficiam os extremistas, semm qualquer compromisso com a governabilidade.

Deixa o Moro e a Polícia Federal trabalharem... Aperta o saco do Paulo Guedes... Bota o Onyx para articular... Mantenha a comunicação direta nas redes sociais com fatos objetivos, e não com perigosos factóides ou faketóides (por mais bem intencionados que eles possam parecer...).

Governe cobrando resultados mais incisivos de sua equipe... Seu eleitorado não é otário... A oposição, ainda bestificada e aparentemente fragilizada, sempre está pronta para lhe ferrar e retomar o protagonismo de oposição sem tréguas.

Acelere, com os militares, a formulação do Projeto Estratégico de Nação. Sem isso, Bolsonaro, você não fará a diferença... Lembre-se sempre: você não foi eleito para fazer mais do mesmo... Foco nas coisas certas que os resultados positivos aparecem naturalmente...

Antes do sucesso de Bolsonaro, vamos assistir ao agravamento da guerra de todos contra todos, graças aos delatores traíras da Lava Jato... A diversão promete...

Por tudo isso, senta o dedo na caneta de plástico, 01...





Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão.
Edição do Blog Alerta Total de 6 de Março de 2019.

12 comentários:

Anônimo disse...

O QUE ESTA FALTANDO NESTA TOMADA ZAZ TRAZ E QUE O BOLSONARO TEM QUE CONTAR SOMENTE COM ELE MESMO E COM AS NOSSAS FORÇAS ARMADAS QUE NAO ESTAO COM NADA. FAROL, FAROL E FAROL. NOSSAS FFAA FORAS TIRADAS DO PODER E TIRARAM TAMBEM O MATERIAL BELICO QUE E NECESSARIO PARA QUE POSSAMOS DEFENDER NOSSO TERRITORIO. CHEGA DE BALELA VICE ISTO E VICE AQUILO. NOSSO PAIS CONTINUA A DERIVA NAS MAOS DE FRACASSADOS QUE INFELIZMENTE AINDA ESTAO PENDURADOS NUM CONGRESSO DE MERDA, UM SENADO DE MERDA E PRINCIPALMENTE UM SUPREMO ELEITORAL E FEDERAL DE MERDA QUE SAO OS RESPONSAVEIS PELA PATAQUADA. ESSE NEGOCIO DE DIZER VAMOS EM FRENTE E UMA PIADA. UMA PIADA DE MAU GOSTO. TEMOS QUE DEIXAR O JUIZ MORO E BRETAS TRABALHAR. AINDA TEM MUITA MERDA A SER ACHADA DEBAIXO DOS TRES PODERES DE MERDA E DA CONSTITUIÇAO PERNETA. ALEM DA FACADA NOSSO CAPITAO LEVOU TAMBEM TRAIÇAO DENTRO DO PROPRIO PARTIDO. SE O GRUPELHO DO AVANÇA BRASIL PENSA QUE COM COMUNISTA SE RESOLVE COM A BIC ESTA LIGEIRAMENTE ENGANADO. E HORA DE FAZER O JUIZ MORO, BRETAS E FORÇA TAREFA TRABALHAR E ENFIAR NA CADEIA QUEM ESTA DO LADO DE DENTRO DOS TRES PODERES DE MERDA. SE NAO TIRAR O RESTO DE BOSTA QUE ESTA NO SACO DO PAPAI NOEL CHAMADO SUPREMO FEDERAL E ELEITORAL O MAR DE BOSTA E LAMA VAI CONTINUAR AFOCINHADO DENTRO DAS LEIS PERNETAS QUE SO BENEFICIAM OS MALANDROS QUE ROUBARAM. OS MI, MI, MI PARA ACABAR COM O NOSSO SOCEGO, AS CRITICAR ABERTAS DOS TRAFICANTES DE MERDA CHAMADA MERDIA PORCA VAO CONTINUAR NOS TALK SHOWS DE TERCEIRO MUNDISMO PARA ATRAPALHAR O ONDE DE COISAS BOAS QUE ESTAO SURGINDO. TEMOS QUE TER NOSSA CREDIBILIDADE DE VOLTA E ELA NAO PASSA POR BLA, BLA, BLA, E PRECISO CONTER OS VARIOS PORCOS QUE AINDA ESTAO INFESTANDO NOSSO PAIS. CHEGA DE QUARENTA PARTIDINHOS MEIA BOA QUE NAO FEDEM, NAO CHEIRAM E NAO TEM PROJETOS DE PAIS MAMANDO NA TETA DA VACA. TEM QUE CORTAR GASTOS EM TUDO QUE E LUGAR E PRINCIPALMENTE CORTAR BENESSES DENTRO DOS TRES PODERES DE MERDA. QUEM ESTA FINANCIADO OS FRACASSADOS DO PTB, PSDB, PMDB, PFL, PSOL, PREDE, PT, PDT E QUE MUDAM DE SIGLA MAS O PROPOSITO SEMPRE E SEMPRE SERA O MESMO. O QUE TEMOS QUE TER E NOSSO CAPITAO QUE SABE TUDO QUANTO E ARAPUCA DESTE CONGRESSO DE MERDA SABER O QUE SABE E FAZER O QUE SABE FAZER O RESTO E CONVERSA DE SUBDENVOLVIDO DE MERDA QUE SO QUER APARECER E NAO FAZER NADA. BY DE WAY E PRECISO DAR DINHEIRO AS FORÇAS ARMADAS PARA ELES DEFENDEREM NOSSO PAIS ELES NAO PODEM AJUDAR NA REFORMA SE ESTIVEREM ARMADOS COM ESTILINGUES E NADA MAIS. NISSO A VERGONHA VERMELHA FOI MAGNIFICA COLOCARAM NOSSOS VALOROZOS MILITARES NUS. ESTE E O CHOQUE DE REALIDADE. NOS PRECISAMOS DE UNCLE SAM SEM ELES NADA E POSSIVEL. A GUERRA E DE CACHORRO GRANDE E NAO CACHORRO PEQUENO. TODOS QUEREM UM PEDAÇO DO PAIS. UNCLE SAM SEMPRE DEU SEM PEDIR MESMO TENDO ALGUNS VERMELHOS EMUBUTIDOS LA, MAS O POVO E DIFERENTE DO NOSSO ELES AMAMAM A TERRA A BANDEIRA E A CIDADANIA. MORARAM OU QUEREM QUE SE DESENHE.

Anônimo disse...

http://vindodospampas.blogspot.com/
A Constituição "cidadã" que o diabo escreveu ✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira

Existe uma expressão bastante comum que exprime com extrema fidelidade a situação difícil da pessoa quando se defronta com um determinado problema, para o qual está custando muito a enxergar uma saída: “mais perdido que cego em tiroteio”.

E é exatamente essa a situação do Governo Bolsonaro, recém instalado. O Governo está totalmente “perdido” e mal orientado, frente às realidades política, jurídica, social e econômica, “herdadas” dos seus “antepassados”.

O verdadeiro “desespero” em tirar o Brasil dessa crise sem precedentes na sua história tem levado os seus responsáveis a tentar atacar somente os “efeitos”, deixando intactas as suas “causas”.

Essas medidas “desesperadas,” como as reformas previdenciária, política e de combate ao crime, dentre outros projetos em andamento, simplesmente não passam de PALIATIVOS que tendem a aumentar substancialmente a parafernália e confusão legislativa já existente, não entrando fundo nas suas CAUSAS, cuja principal delas é a própria Constituição de 1988, a “Constituição Cidadã”, do Deputado Ulysses Guimarães, que inclusive é “idolatrada” e considerada “imexível”, até mesmo por Bolsonaro que, insistindo nessa postura, certamente estará cavando o seu próprio “túmulo” político.

Mas reside exatamente nessa tal “Constituição Cidadã”, a principal fonte de todos os males morais, políticos, sociais e econômicos vividos pelo povo brasileiro.

Sua tendência ESQUERDISTA é evidenciada desde o primeiro até o último artigo, com todas as suas “emendas”, e “remendos”. O sintoma mais visível dessa realidade “esquerdista” é a infinidade de “direitos” consagrados na “constituição cidadã”, em contraposição aos deveres/obrigações, em reduzido número, gerando uma “conta” absolutamente inadministrável e impagável.

Como Bolsonaro poderá combater a esquerda se ele é forçado a se submeter a uma constituição escrita justamente por “eles”? Com um Supremo Tribunal Federal “inimigo” e desqualificado como esse na posição de “cão-de-guarda” da Constituição?

Essa realidade significa o mesmo que dizer que essa Constituição tende a “trancar” completamente qualquer tentativa de reforma, ou medida mais forte, para que se mude com alguma profundidade o quadro político do Brasil. E nem adiantaria a tentativa de recurso de “emenda constitucional” sobre determinadas matérias, proibidas que são pela própria Constituição. O Supremo “barraria”. CONTINUA....

Anônimo disse...



http://vindodospampas.blogspot.com/ CONTINUA II E TERMINA

Além da concepção “esquerdista” da Constituição, há que se reconhecer que a sua origem se deve a uma FRAUDE, mais precisamente, à fraude do “Plano Cruzado”, do Governo Sarney, de 1986, que colocou durante alguns meses galinha barata na mesa dos mais pobres em troca dos seus votos na eleição dos constituintes que escreveram a Carta de 1988, a maioria dos quais do partido do então Presidente, o MDB. É por essa razão que se houvesse uma Justiça mais livre e decente, tanto essa eleição (dos constituintes de 1988), quanto a própria constituição que eles redigiram, produto da fraude, poderiam ser anulados, por “vício/erro de consentimento”.

Mas se Bolsonaro quiser fazer alguma coisa de bom ainda durante o seu Governo, é evidente que não daria tempo para que se convocasse uma nova Assembleia Nacional Constituinte para escrever uma nova Constituição. O mandato presidencial é curto. Dura só 4 anos.

Seria então necessária uma certa “criatividade”. E muita “agilidade”. Se fosse eu que lá estivesse, provavelmente teria o “peito” de acionar o comando do artigo 142 da Constituição, decretando logo “Estado de Intervenção”, revogando imediatamente a vigente Constituição, com todos os seus “vícios”, e paralelamente revigorando de forma provisória alguma das constituições anteriores, escritas, respectivamente, em 1824, 1891, 1934, 1946 ou 1967, evidentemente acrescida de algumas “disposições transitórias”, ou “adaptações” compatíveis, pelo período em que tramitasse uma nova Constituição. Ou talvez uma constituição provisória escrita por um grupo de Sábios insuspeitos.

“Eu” não teria o apoio, a sustentação e a “força” necessárias para decretar uma “intervenção”. Mas Bolsonaro teria. Seria só ele “querer” !!!

Sérgio Alves de Oliveira - Advogado e Sociólogo

jomabastos disse...

O Presidente, para dar força à prometida luta contra a corrupção, deveria começar por afastar os elementos do governo que têm contas a prestar contra a justiça. Ou será que o Bolsonaro continuará a aceitar indivíduos acusados de crimes dentro de sua governação?

jomabastos disse...

Por vezes, e não poucas, o Bolsonaro é quem procura briga. Parece que está ensinando o filho a ser fanfarrão nas redes sociais.
É tempo do Bolsonaro tomar posse do seu cargo presidencial, para ser um verdadeiro Presidente.

Anônimo disse...

http://fuscabrasil.blogspot.com/
A extrema esquerda e a velha política maquinando para retonar ao poder?

O que nos parecia ser, inicialmente, pura intriga da mídia hegemônica esquerdista, desejo de petista ou teoria da conspiração já deixou de ser mero episódio isolado ou uma infeliz coincidência.

As atitudes do vice-presidente quando Jair Bolsonaro ainda estava internado em Juiz de Fora após ter sido esfaqueado, já não são mais pontos fora da curva.Naquela situação de extrema gravidade, o general, já confirmado pelo TSE como candidato a vice-presidente já confirmada, afirmou que não deveríamos levar muito a sério a preocupação de Jair com as urnas eletrônicas fraudadas (como se verificou já no primeiro turno, com erros grosseiros de programação que permitiam ver a imagem de Haddad antes mesmo de apertar "confirma"), sem o voto impresso previsto em lei aprovada e sancionada naquele mesmo ano. Mourão alegou que Bolsonaro estava debilitado e que essa preocupação não deveria ser levada a sério.

Na cerimônia de posse de Bolsonaro, observou-se a linguagem corporal do general, quando abanava a bandeira do Brasil, cobrindo a visão do presidente, a ponto deste forçar seu braço para baixo para que o presidente também aparecesse.
Certamente foi apenas um ato falho não intencional, devido à exaltação daquele bonito momento histórico.

Após a eleição de Bolsonaro, a questão das privatizações e da reforma previdenciária levou a diversas declarações, desmentidos e comentários contraditórios na equipe do governo, sendo que as declarações do vice nunca coincidiram com as decisões anunciadas por Bolsonaro.

A promessa de campanha do Presidente de transferir a embaixada do Brasil em Israel para Jerusalém logo foi desaconselhada publicamente - e replicada com fervor pela mídia hegemônica - pelo vice-presidente, que alegava temor de eventuais atos terroristas (como se um país digno de parceria com o Brasil fosse capaz de tamanha crueldade), ou o receio de represálias comerciais. Este argumento não se sustenta diante da proposta do governo Bolsonaro de favorecer parcerias comerciais mais equitativas, com vantagens para ambos os lados. Mourão fez alegações similares na questão do intercâmbio (muito desigual) com a China, que só cresceu em função das descabidas concessões que os desgovernos petistas fizeram àquela daquela ditadura.
Classificaram o regime chinês como "economia de mercado", levando os países desenvolvidos a baixarem as taxas antidumping à China, e esta passou a substituir as exportações do Brasil a esses países.CONTINUA...

Anônimo disse...


http://fuscabrasil.blogspot.com/CONTINUA II....

Na primeira interinidade do general, por ocasião da viagem do Presidente a Davos, Mourão se apressou em assinar um decreto elaborado, segundo consta, por Temer, alterando a LAI (Lei de Acesso à Informação).
Esse decreto aumentou o número de pessoas do governo com poderes para declarar sigilo de documentos, e tirou do COAF a incumbência de investigar os parentes e laranjas de membros do governo e autoridades sujeitas ao seu controle.
O decreto 9690/2019, ao contrário dos taxativos desmentidos do general, diminui a transparência, ao invés de aumentá-la, como está previsto no Programa de Governo de Bolsonaro.
Conforme o site de notícias Terra, "A classificação "ultrassecreta", que abrange informações que só podem se tornar públicas depois de 25 anos, antes só poderia ser feita pelo presidente, vice, ministros e pelos comandantes das Forças Armadas. Agora, comissionados do Grupo-DAS de nível 101.6 (Direção e Assessoramento Superiores, de remuneração R$ 16.944,90), também têm a permissão, assim como chefes de autarquias, de fundações, de empresas públicas e de sociedades de economia mista." https://www.terra.com.br/noticias/brasil/mourao-assina-decreto-que-delega-definicao-de-sigilo-de-dados-a-comissionados,dfb570781919e2ebc1e36f4c8122a1ebs03fmuf8.html

Mourão descartou a promessa de campanha de Bolsonaro de fechar a embaixada brasileira na Palestina.

A Palestina é governada pela famigerada Autoridade Palestina, organização que financia o terrorismo e se reveza entre os grupos terroristas Al Fatah e Hamas:
https://g1.globo.com/mundo/noticia/hamas-acusa-autoridade-palestina-por-ataque-contra-seu-proprio-chefe-de-governo.ghtml;
informe-se sobre a origem dessa organização no Google, Wikipedia ou ainda nas páginas
https://www.palwatch.org/main.aspx?fi=157&doc_id=25354 e
https://www.gospelprime.com.br/autoridade-palestina-orcamento-anual-terrorismo/

Enquanto o presidente se submeteu à terceira cirurgia devido à tentativa de assassinato sofrida em Juíz de Fora, o general recebeu o embaixador palestino em reunião no Palácio enquanto soldados voluntários de Israel ajudavam nossos bombeiros e voluntários a encontrarem sobreviventes do massacre de Brumadinho.
Na ocasião, ainda garantiu ao embaixador Ibrahim Alzeben que "não há qualquer decisão do governo brasileiro sobre a transferência da embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém." CONTINUA...

Anônimo disse...




http://fuscabrasil.blogspot.com/ CONTINUA III

Opinou em favor do aborto, demonstrando desconhecer o tema, ignorando as propostas do governo Bolsonaro e do ministério competente para o tema.

Afirmou que era "uma questão humanitária" autorizar Lula a ir ao velório do irmão, quando na verdade o criminoso somente queria aproveitar a oportunidade de uma "saidinha" para fazer comício. Isso ficou provado quando Lula desistiu de visitar os familiares porque não seria autorizado a fazer comícios e declarações públicas.

Um obscuro material foi inserido no noticiário econômico por assinatura chamado Relatório Reservado, dizendo que a "Tutela Militar" seria a melhor opção e um primeiro passo para derrubar Bolsonaro. O material, com requintes de escárnio que nem os mais exacerbados petistas ousariam expressar, foi prontamente replicado pelos blogs do PT, pois esse é o sonho número 1 da extrema esquerda liderada pelo PT e a corja de Lula.
A sinistra matéria insinua que o general teria mais preparo que Bolsonaro e difama a família do presidente no melhor estilo da extrema esquerda blogueira.

Para coroar a decepção dos eleitores de Bolsonaro que, como o Capitão, confiaram no general Mourão, este realizou uma reunião de mais de uma hora com os chefões da CUT, o braço sindical - e um dos braços armados - do PT. Um dos participantes do convescote, Vagner Freitas, gritou nos alto-falantes da Paulista, antes da prisão do Chefão: "Nós vamos nos livrar de Moro", e convocou luta e derramamento de sangue junto com seu amo.

As constantes controvérsias, cada vez mais frequentes e festivamente replicadas pelos blogs sujos da extrema esquerda, pela imprensa e pelos MAVs de Lula na internet, indicam um interesse conspiratório das esquerdas, que procuram se utilizar do general - embriagado com os holofotes vermelhos - para voltarem ao poder. CONTINUA...

jomabastos disse...

O Bolsonaro que nunca esqueça que o apoio certo que ele tem, são os eleitores do PSL e seus deputados.
Dos que votaram no Bolsonaro para presidente, muitos foram anti-petistas, outros pró-Sergio Moro, mas a principal razão, não foi que gostassem do Bolsonaro como presidente. mas porque não havia outra alternativa, a não ser votar no Bolsonaro. Então, acho por bem, o Bolsonaro começar seriamente a valorizar os votos que lhe foram entregues pelos anti-petistas e pelos pró-Moro e deixar-se de palhaçadas nas redes sociais.

Anônimo disse...


http://fuscabrasil.blogspot.com/ CONTINUA IV E TERMINA
Já o general, sutil como um paquiderme, e seu visível ofuscamento diante dos holofotes da mídia dominante, parece não perceber a estratégia oculta dessa "campanha presidencial" movida pelos traidores da pátria e esquerdopatas ávidos por retornarem ao poder ou permanecerem (pois muitos ainda estão) no poder.
Qualquer analista político de bom senso sabe que o general não tem sequer um décimo da popularidade de Jair Bolsonaro, o que pode ser confirmado perguntando às pessoas na rua: "em quem você votou? Por que? Se conhece o general Mourão, diga o nome inteiro dele".
Bajulando e reforçando a visibilidade de Mourão no noticiário e demonstrando simpatia a ele, a esquerda e a mídia dominada enfraquecem Bolsonaro e os ideais pelos quais o povo optou nas eleições.
Enfraquecendo o presidente, as esquerdas e raposas da velha política estarão se fortalecendo para derrubá-lo e colocar Mourão, astutamente utilizado como cavalo de Tróia, na presidência.
Ato contínuo, este seria alvo fácil depois de ter decepcionado e traído os eleitores de Bolsonaro. A esquerda inteira derrubaria seu novo boi de piranha com a ajuda de praticamente todos os eleitores de Bolsonaro, que estariam indignados com a traição.

A compreensível recusa de nosso presidente em permitir uma nova interinidade ao general certamente se deve ao imenso risco de vermos na presidência uma pessoa desconstruindo os objetivos do Programa de Governo de Bolsonaro e frustrando os anseios da imensa maioria da população que votou no Capitão.

Não sabemos se o vice terá sabedoria e humildade para reconhecer estes equívocos, muito menos se ele terá o bom senso de corrigir os erros, revogando, por exemplo, o Decreto 9690/19.

Postado por Fusca às 12:02 AM
PS - NUTAVAEL DIZ...
SEM FALAR QUE NOSSO GENERAL E DO PARTIDO DE ZE FIDELIS. QUEM E REALMENTE ZE FIDELIS? E FORTE O PARTIDO ZE FIDELIS OU E OUTRO PARTIDINHO MEIA BOCA.
NAO DEVEMOS ESQUECER QUE O NOSSO CAPITAO FOI ESFAQUEADO E NINGUEM SABE PORQUE E QUEM MANDOU. E TEM SIDO ESFAQUEADO DENTRO DO PROPRIO PARTIDO QUE O ELEGEU.
PORTANTO NAO PODEMOS MAIS ERRAR TUDO TEM QUE SER MEDIDO MILIMETRICAMENTE PARA NAO HAVER MAIS ERROS. E POR CAUSA DE ERROS DE JULGAMENTOS QUE ESTAMOS NO FUNDO DO POSSO E SEM CONDIÇOES DE EXIGIR NADA DE NINGUEM. A RESPONSABILIDADE POR TODO ESTE LODO E NOSSA. MORARAM OU QUEREM QUE SE DESENHE.O NOSSO CAPITAO PODE CONTAR COM ELE E O POVO BRASILEIRO E ZE FINI.



Anônimo disse...




A cantora Daniela Mercury respondeu, nesta terça-feira (5), ao presidente Jair Bolsonaro pelas críticas que ele fez à música Proibido o Carnaval (leia a íntegra mais abaixo), que condena a censura e defende a liberdade de expressão. Em carta pública dirigida ao presidente, a cantora baiana cobra respeito, diz que ele não compreendeu a canção e que está disposta a encontrá-lo em Brasília para explicar como funciona a Lei Rouanet. Também pede um basta às notícias falsas criadas em torno da lei de incentivo à cultura durante a campanha presidencial.

Por causa de Proibido o Carnaval, Bolsonaro fez alusão a Daniela e a Caetano Veloso, seu parceiro na canção, chamando-os – sem citar seus nomes – de “dois famosos” que queriam acusar o governo de “querer acabar com o Carnaval”. "A verdade é outra: esse tipo de 'artista' não mais se locupletará da Lei Rouanet", afirmou o presidente no Twitter.

ANONIMO DIZ...

ELE SABE MAIS DE LEI ROUANET DO QUE VC SABE DE CORPO HUMANO. E PARA A PESSOA SER RESPEITADA ELA PRECISA ANTES DE TUDO RESPEITAR AS OUTRAS PESSOAS E NAO TOMAR SUAS VERDADES PARTICULARES COMO VERDADES COLETIVAS. MEDIOCRIDADES COMO VOCE E TODOS DA LEI ROUANET SO FAZEM SUCESSO EM MERDA SUL, MERDA EUROPA E MERDA AFRICA. E QUANDO VAO AOS ESTADOS UNIDOS SE ESCONDEM ONTE OS BRASILEIROS SE ESCONDEM PORQUE TEEM MEDO DE FALAR COM OS AMERICANOS. TODO VIGARISTA AGE DESTA FORMA. ARTISTAS BRASILEIRO SO CANTAM DENTRO DOS LUGARES ONDE OS BRASILEIROS DE ESCONDEM. IGUALMENTE AOS VAGABUNDOS MEXICANOS VIVEM EM CLONES FALANDO PORTUGUES E SE ESCONDENDO DOS AMERICANOS PORQUE NAO TEM QI, PORQUE NAO FALAM INGLES E PORQUE NAO TEM COMPETENCIA. ELES SO GANHAM PREMIOS ONDE OS GLOBAIS DE MERDA GANHAM NA MERDA SUL, MERDA EUROPA E MERDA AFRICA. SAO RUINS COMO ARTISTAS, NAO TEM TALENTO E AINDA SE ACHAM. MENOS GENTE A GUERRA E DE CACHORRO GRANDE E VOCS NAO DAO NEM PARA FAZER FRENTE AOS VAGABUNDOS DA AFRICA. MORARAM OU QUEREM QUE SE DESENHE.

Anônimo disse...

A primeira coisa que Bolsonaro tem que fazer é dar um cala boca em seu vice. Um vice indiscreto, desalinhado com o pensamento do Presidente.O Brasil e os brasileiros não merecem isso!