terça-feira, 2 de abril de 2019

Cutucada Master



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Tenho um amigo que um belo dia tomou a firme decisão de fazer regime alimentar. 

Tudo ia muito bem até a hora do almoço; então ele se empanturrava.

No dia seguinte, pela manhã, ele se olhava no espelho e perguntava: “Afinal você é um homem ou um rato?” O rato estava ganhando por 5 X 1.

Assim estou eu. Acordo com o firme propósito de não falar em política em novo artigo.

Após ler as manchetes do dia, sucumbo.

Apostam uma corrida, cabeça a cabeça, a Mentira e a Idiotice.

Enfurecido, com o pouco que me resta de lucidez e auto estima, desço a lenha em bocós e mal intencionados.

Com expectativa zero, acalento um humilde desejo no fundo da desgarrada alma, de ver algum dia uma reação da felina dormente.

Com a impunidade, os urubus e porcos ficam cada vez mais atrevidos.

Nos próximos dias veremos se Dona Onça ainda nos defende ou amancebou-se com novos propósitos.

Chegará o dia em que a punição exemplar dos bandidos será “privatizada”.

Quando um homem de bem chega ao seu ponto máximo de indignação, não tem mais medo de morrer.

Dentro de suas possibilidades reagirá.

É verdade que o ancião autor das bengaladas no gênio do mal, depois apareceu morto inexplicavelmente. Como alguns prefeitos insubordinados.

A tristeza de ver o vocabulário desbocado dos jovens, nos dá, por ironia, o prazer de ver as coisas ditas como elas são.

Bundões é um coletivo de uso corrente.

Há também versões “lights” de xingamentos.

Admiro o VTNC, o Takepariu, o Quessíphodas, etc.

Ou então retornemos a insultos antigos: bilontra, biltre, poltrão ...

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: