segunda-feira, 8 de abril de 2019

Decifra-me ou Devoro-te...



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por H. James Kutscka

O enigma da Esfinge, que aterrorizava Tebas e foi decifrado por Édipo, que dessa forma a derrotou, é apenas uma metáfora; o que está verdadeiramente por trás da pergunta da esfinge ("Qual é o animal que tem quatro patas de manhã, duas ao meio-dia e três à noite?") é o valor do auto-conhecimento.

A chave não está na pergunta, mas na ameaça: “Decifra-me ou devoro-te”.

A Esfinge é o subconsciente de Édipo, suas dúvidas e inconsistências, seus sonhos, suas crenças, seus medos, seus valores, seus desejos e amores. Não apenas suas fraquezas, mas também sua força.

Resumindo: Conheça-te a ti mesmo, sem esse conhecimento será um guerreiro fadado à derrota.

Tão importante como isso, deves conhecer também teu inimigo, pois uma de suas maiores armas é a desinformação.

O que nos leva ao momento atual, onde o ministro da economia nos ameaça com a “quebra” do país, caso não seja feita a “Reforma da Previdência” que segundo ele é deficitária.

Devemos acreditar nesse fato, mesmo sem nenhuma auditoria.

Não se trata da verdade.
A ANFIP , Associação Nacional  dos Auditores Fiscais da Receita Federal (não me pergunte porque o nome não encaixa com a sigla), declara em nota, que a Seguridade Social é superavitária  e que nela sobra dinheiro todos os anos, não existindo portanto saldo negativo, o débito vem de outro lugar e é pago por ela, causando o suposto rombo e justificando o discurso do ministro da economia  que se faz de tonto.

A verdade é que nos últimos quase vinte e cinco anos, o povo foi sendo naufragado em um mar de siglas, com o objetivo único de desinformá-lo de para onde vai o dinheiro retirado de seu bolso e destinado ao governo.

No caso da Previdência, as siglas que importam para este artigo são DRU e ADCT. DRU, poderia muito bem significa: Dinheiro Roubado Unilateralmente, mas esse não é eu real significado, o verdadeiro, caso não saibam é:  Desvinculação das Receitas da União.

Traduzido em bom português: autorização ao governo para usar o dinheiro arrecadado para a seguridade social, para tampar o buraco que bem entender. Usado em sua maioria para pagar a Dívida Pública junto aos bancos. Tal liberdade para dispor do dinheiro alheio, foi concedida através   do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias a ADCT, (que como tudo nesse país, de transitória passou a permanente ou está a caminho de).
Tal sigla definiria melhor seus propósitos com dois A no início: Abjeto Ato.
Criada no governo FHC e turbinada pelo “Muar de São Bernardo”, foi recentemente prorrogada pelo “Vampiro do Planalto” até 2023
A medida garante ao governo redefinir as prioridades de cerca de R$ 120 bilhões em receitas.
Ou seja, criaram o “Hoobin Rod”, um Robin Hood perverso que rouba dos pobres para doar aos ricos
A reforma da Previdência não foi promessa de campanha do atual governo, e está desviando o foco de medidas mais urgentes e necessárias como a diminuição da carga tributária para acelerar a economia e criar empregos. No momento, a extinção da famigerada DRU, resolveria o “problema” da Previdência.
Finalizando antes que me esqueça: já que os que pariram a DRU e a ADCT, gostam tanto de siglas para confundir a plebe ignara, aqui vai uma que representa o desejo dos que decifraram o enigma a respeito de Vossas Senhorias: VTNC.

H. James Kutscka é Escritor e Publicitário.

2 comentários:

Loumari disse...

Todo TOLO é impulsivo e reaccionário.

Impulsivo: pessoa que se excita facilmente e cede ao seu temperamento arrebatado.

PROVÉRBIOS 10:8 O sábio de coração aceita os mandamentos, mas o louco palrador será transtornado.

sergio soares disse...

Mandaria um VTNC!!!! após o seu ,multiplicados por 1000.É roubo sobre roubo.A hora que for quebrado o muro da desinformação geral,a resposta será forte.