segunda-feira, 8 de abril de 2019

Pausa para Meditação



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Quem nasceu pra vintém nunca chega a tostão.

Não mais perderei o meu latim.

Se o amado Mito deixou-se enredar pelo time dos espertalhões e/ou traidores da Pátria e agora defende a reforma da (im)previdência, tanto pior, para ele e para nós.

A esperança é que as fintechs acabem com os bancos “bonzinhos”.

As redes sociais estão quase terminando o seu trabalho de desmascarar o judas ciário e o cão egresso.

O “santo” Google nos propicia uma enorme fonte de informações. É verdade que em breve, tentará nos escravizar, como já ocorre com o Facebook.

No entanto, muitos de nós aprendemos a pensar. Mesmo que no futuro nos “tomem” as redes sociais, os smartphones e os buscadores, sobreviveremos, mais felizes que nossos pais e avós, que não sabiam da existência dos implantadores da Nova Ordem Mundial.

Identificado o perigo, tinto o ferimento, os jovens que não foram imbecilizados pelo “sistema”, ainda que poucos, derrocarão os sonhos totalitários dos apátridas.

Lembremo-nos do ditado: “Sê sóbrio, um copo d'água e um pedaço de pão, nem sombra de leve mágoa tocará seu coração”.

Mas, quem conhece um pouco de estatística, sabe ser impossível que todos os nossos generais sejam cooptados, preguiçosos ou bocós (também os há).

Chegará o dia da fúria que extinguirá essa gente espúria nos três podres poderes.

A escolha entre adentrar o Panteão ou o Borrabóstico é, e será, de cada um.

Só não venham depois choramingar, tal qual o rei dos canalhas, quando ocorreu o “apagão” elétrico: “Eu não sabia!”

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: