terça-feira, 9 de abril de 2019

Podia ser pior



Não é fácil para flamenguista posar para foto com “vascaíno” em semana de decisão do campeonato carioca...
Mas, na verdade, o outro torce pelo Corinthians e pelo Fluminense – o que não deixa de ser um cruzmaltino enrustido...

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A grande maioria de nós, brasileiros, é ingrata e injusta.O novo governo está prestes a completar cem dias.

O nosso querido Mito esteve cinco dias em Davos, dois em Brumadinho, sete nos Estados Unidos da América, três no Chile e cinco em Israel. Ufa!

Tirante os sábados e domingos e o carnaval, sentado em sua mesa de trabalho ficou cerca de vinte dias.É óbvio que não conseguiu resolver problemas criados durante quarenta anos! A fogueira das vaidades comeu solta! A quase totalidade da classe política está inCãosolável. Não conseguiu chantagear o Presidente da República. Nada de “articulações”!

É verdade que os implantadores da Nova Ordem Mundial conseguiram nomear um “mágico” que tirou da cartola a desastrosa reforma da (im)previdência. Levou no bico sua excelência o Presidente que passou a defender o indefensável. Tirou o foco das promessas de campanha; isentar do Imposto sobre a Renda rendimentos de até cinco mil reais mensais; lutar contra o desemprego e contra a burocracia.

Tenho certeza de que o novo governo está no caminho certo, lendo os raivosos artigos da imprensa nacional e estrangeira. Toda vendida.

Pela ordem e sem medo de cometer injustiças, o jornal El País é o que mais baba veneno contra Bolsonaro. Em seguida vem o diário argentino La Nación. Os articulistas deste último são desinformados além de guardarem um rancor contra o Brasil. “Como o país dos macaquitos pode ir melhor que nosotros?”

A República Argentina é um país maravilhoso mas sofreu “desastres” que a mantém subserviente ao Fundo Monetário Internacional. Em primeiro lugar , Perón liquidou a livre iniciativa. Mandou queimar o Jockey Club para humilhar as “zelites”. 

Continua “governando” mesmo depois de morto. Para mal dos pecados, perderam a Guerra das Malvinas. Um exército pode tudo, menos perder uma guerra.

Depois da execração pública dos militares, chegou-se a era do roubo desenfreado. 

A Lei da Convertibilidade, um peso igual a um dólar, terminou de forma caótica. Na época o único economista lúcido que dizia as verdades foi José Luis Espert, pouco simpático, e hoje pré candidato à presidência.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

8 comentários:

jomabastos disse...

Qualquer campanha eleitoral, por vício da classe política, gera promessas não cumpríveis.
O Bolsonaro a defrontar o Haddad, nem necessitava de fazer promessas impossíveis de cumprir, visto estar a derrubar o comunismo personificado. E como o Brasil necessitava de dar um fim ao comunismo neste país, a sua vitória era praticamente garantida.
Se por exemplo o Moro fosse adversário do Bolsonaro, certamente que o Moro teria uma grande probabilidade de vencer as eleições.
Mas, apesar dos atropelos e dos extremismos, desejo e aguardo que o Presidente Bolsonaro dê um bom rumo ao país.
Mas o Governo tem que pensar em criar, construir, erguer e não somente em programar ou executar terraplanagens.
E o ultraliberalismo econômico e financeiro mundial, que atualmente domina o mundo, é quem está gerindo o ministro da economia deste país. Tomara que gere um resultado positivo para o Povo e para a Nação.

jomabastos disse...

Mesmo registrando 12,5 milhões de desocupados e 27,3 milhões de subutilizados – um quarto da força de trabalho brasileira – o único problema do Brasil parece ser a previdência, desaparecendo a discussão sobre geração de emprego.

jomabastos disse...

A renda dos aposentados garante uma contribuição substancial na composição da renda das famílias, especialmente em períodos de crise econômica e elevado desemprego.

jomabastos disse...

A pobreza oriunda de Reformas necessárias mas desestruturadas, arrastará idosos e pessoas cada vez mais jovens para o mercado de trabalho.

Unknown disse...

Alguém avisa ao gênio que o Brasil está quebrado, falido, por isso não pode fazer reforma tributária sem antes promover o ajuste fiscal.

Anônimo disse...

https://www.pagina12.com.ar/ com Eric Nepomuceno também escreve mal do Brasil.

https://www.pagina12.com.ar/opinion

Anônimo disse...

É sempre temerário decretar o fim do comunismo, sem fazer o trabalho de anticomunismo defendido por Olavo de Carvalho. Gleisi Hoffmann já está em campo para enganar novamente o eleitorado evangélico que garantiu a vitória de Bolsonaro. Uma comentarista diz que o Mackenzie está cheio de esquerdistas e que a grande maioria de seus irmãos presbiterianos são de esquerda. Outra comenta que tem feito vídeos para abrir a mente de seus irmãos e muitos estão caindo na onda do socialismo, dizendo que ela precisa se converter, que Lula é o presidente dos pobres.
PT volta a enganar evangélicos (Terça Livre TV) https://www.youtube.com/watch?v=Y_Hmy68qszk

Anônimo disse...

Vemos que a coisa anda para trás com o FHC orientando o vice sobre o que deve ou não fazer.