terça-feira, 23 de abril de 2019

Salpicância



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

O supremo castigo para um ser pensante é dar-se conta de sua irrelevância.

Para quem se atreve a escrever, o fato é ainda pior.

Um escrito preparado com carinho e dedicação, com pesquisas bem feitas e com redobrada atenção, passa em brancas nuvens.

Bem disse Hamlet: “Palavras, palavras, palavras...”

Livros maravilhosos, verdadeiras jóias de conhecimento e inteligência, repousam um sono eterno em bibliotecas ou, pior, servem para calçar algum móvel de pé quebrado.

Todo bibliófilo é um egoísta. Avarento possuidor de objetos com apenas valor de estima.

Na obra-prima “A ilustre Casa de Ramires” um jovem senhor diz aos antigos guerreiros comandados por seus antepassados: “...de que me servem as vossas armas — se me falta a vossa alma? “.

Odeio mais os idiotas que os bandidos.

Atualmente há nas redes sociais um bando de bocós defendendo a tal reforma da (im)previdência e seu ladino vendedor, com frases e slogans tais como “se não for aprovada, o Brasil quebra !!!”; “ é para tirar direitos dos políticos...”

A crise econômica se agrava dia a dia. Em lugar de gerar empregos o novo governo embarcou no canto da sereia do “mago” dos banqueiros.

Terminará encurralado e ,então, a contra gosto, convocará a intervenção prevista no art. 142 da Constituição Federal.

Os fantasiados de guerreiros de ópera bufa, terão suas reputações salpicadas de opróbrio.

Têm armas mas falta alma?

Até nosso amado Mito resvala no populismo e na fanfarronice.

Por quê? Medinho dos narizinhos torcidos de governos estrangeiros ou da lacração “É golpe !”?

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

3 comentários:

Anônimo disse...

O comportamento do Mourão é o mesmo dos militares de 64 e que foi muito bem descrito pelo Olavo. Enfim, o “mecanismo” nos enganou novamente e o fato de que o novo governo só edita perfumarias confirma isto. Veja o caso das armas em que só tiraram a exigência de exame de próstata da situação anterior. A constante derrama de impostos que não cessa. A Petrobrás que continua abusando dos seus direitos de monopolista. A reforma da previdência e arrocho do funcionalismo que vem do tempo da Dilma. O problema da monstruosa dívida interna que é um tabu onde os agiotas se apropriaram de 50% da arrecadação nacional. O STF que não para de soltar os bandidos de colarinho branco etc.

jomabastos disse...


Os eleitores estão dispostos a tirar o Brasil do atraso e da profunda desigualdade em que se encontra? Parece-me que não. Aparentam adorar ser subservientes ao "Mecanismo".
Nem a maioria dos leitores e escritores brasileiros querem ser realistas e tentar tirar este país da sarjeta cultural em que se atualmente encontra.

Falta-nos alma guerreira, para sermos capazes de acabar com a grande instabilidade existente em todos os setores da sociedade brasileira.

Anônimo disse...

Bolsonaro fica preso na Reforma da Previdência como se fosse a única coisa a fazer.O único Ministro que a gente vê atuando é Paulo Guedes. E a Educação e a Saúde? O que foi feito de concreto? Eu votei nele e apesar disso, votarei outra vez! Abaixo a esquerda!