quinta-feira, 18 de abril de 2019

SemiÓtica


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Sinto informar aos amáveis leitores que somos todos (eu também) semiotários.
Uns por acreditar na boa fé do cão egresso e do judas ciário; outros por esperar um milagre (uma ação de Dona Onça).

A querida felina não quer nem ouvir falar em intervenção constitucional.

Em suas confortáveis tocas, espera, ela também, um milagre: que a população enfurecida liquide os urubus.

Sua posição é ponciopilateana.

Lava as mãos enquanto espera uma LavaToga.

Em outras palavras, nossa amada felina está “terceirizando” a solução dos problemas existentes.

Sua estratégia de fazer uma intervenção “pelo voto” foi apenas parcialmente bem sucedida.

Com a mídia prostituta (agora integrante do Movimento dos sem Verba), a porcada à mingua e o urubusário cagando e andando para o povo e se limpando com a Constituição Federal, o cenário é preocupante.

Há certas situações em que somos obrigados a deixar de lado a maneira cortês de dizer as verdades. Fazemo-la de modo muito constrangido e nos penitenciamos.

Há uma anedota que teria ocorrido no interior do Estado de São Paulo no início do século XX. Um caboclo vai pela primeira vez ao médico de uma cidade próxima de sua roça. Examinado, o esculápio receitou-lhe um supositório dizendo que o introduzisse no reto uma vez por dia. Chegando em casa o paciente perguntou à mulher se ela sabia onde ficava o tal de reto.Diante da negativa, volta ao consultório e o profissional lhe indica o esfincter para introduzir o medicamento. De novo em casa e diante da ignorância da mulher, disse que iria retornar ao médico. A mulher o desaconselhou dizendo: “Ele vai te mandar enfiar no c.!”

Enfim: “O tempora, o mores

Tradução tabajara: O tempo das amoras!

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

4 comentários:

Anônimo disse...

A real situação do Brasil não é nada engraçada, mas eu quase morri de dar risada.

Espetacular... Magnífico... Sensacional. Parabéns pelo texto.

Por falar na dona onça, ando com saudades do Gal Villas Boas.

Loumari disse...

2 TIMÓTEO 3:13 Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados.


Porque, falando coisas mui arrogantes de vaidades, engodam com as concupiscências da carne, e com dissoluções, aqueles que se estavam afastando dos que andam em erro,
Prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos servos da corrupção; porque de quem alguém é vencido, do tal faz-se também servo.
2 PEDRO 2:18,19)


Porque o ímpio gloria-se do desejo da sua alma; bendiz ao avarento, e blasfema do Senhor.
Por causa do seu orgulho, o ímpio não investiga; todas as suas cogitações são: Não há Deus.
Os seus caminhos são sempre atormentadores: os teus juízos estão longe Dele, em grandes alturas; trata com desprezo os seus adversários.
Diz em seu coração: Não serei abalado, porque nunca me verei na adversidade.
A sua boca está cheia de imprecações, de enganos e de astúcias; debaixo da sua língua há malícia e maldade.
(SALMO 10:3,7)

ALMANAKUT BRASIL disse...

A pior censura é a da opinião pública, ainda mais quando dó no bolso.

Anônimo disse...

STF e os militares (part. Prof. Olavo de Carvalho) (Daniel Ferraz) https://www.youtube.com/watch?v=Ot0gcExVrCM