domingo, 14 de abril de 2019

Tentativa e Erro



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Estou surpreso com a impaciência de pessoas cultas e inteligentes diante dos primeiros dias do novo governo.

Até posso compender essa ansiedade. Depois de quase trinta e cinco anos a ver as coisas só piorarem, está todo mundo ávido de acertos.

Como se dizia antigamente, no tempo das procissões conduzidas por padres não engajados: “devagar com o andor !”.

A grande “máquina” aparelhada ainda não foi devidamente desmantelada.

É sabotagem diuturnamente nas estruturas dos três podres poderes.

No Executivo esse fato é menos grave. Com a indicação de ilustres oficiais para os cargos mais elevados, os “inimigos” da Pátria estão sendo identificados por gente treinada para enfrentar adversidades.

No Legislativo, alguns recém eleitos e outros no meio dos mandatos, estão atônitos com o fim da “Era do toma lá, dá cá”. Nosso Mito e seus ministros fingem que não entendem os novos nomes para as chantagens : articulação, entendimento, diálogo, etc. No corpo a corpo com suas senhorias (as excelências foram banidas !) podem avaliar melhor o caráter de cada um (ou sua falta).

Depois entraremos na fase do porco a porco em que os merecedores serão feitos linguiças.

O maior problema está no judas ciário. Suas excrescências nunca foram questionadas por seus atos. Desde os tempos coloniais são subservientes aos poderosos de turno. Se acham acima da Lei e dos pobres mortais (nosotros).

É isso que levará nosso Mito a invocar o art. 142 da Constituição Federal. Mais cedo ou mais tarde.

Quando chegar essa noite, de São Bartolomeu, teremos “coisas nunca dantes vistas na história deste país !”

Cenas dantescas.

"Dar a cada um o que é seu”.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Anônimo disse...

O que você está propondo é um massacre?!
Acho que agora o senhor passou da conta não?