sexta-feira, 17 de maio de 2019

A Ira dos Bocós


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

O mais divertido das redes sociais é ver como as pessoas reagem às adversidades e às diferenças de opinião.

Em minha modesta opinião, servem as mesmas de válvula de escape para tensão gerada por sucessivas frustrações sofridas pelos internautas tanto em sua vida pessoal como diante do cenário político.

Por humano, diversas vezes “pisei no tomate” da intolerância e da ira.

A idade melhorou minha forma de encarar o mundo e os outros.

Atualmente consigo quase sempre avaliar o verdadeiro caráter das pessoas e abstrair suas contingências . Muito me ajudou a expressão francesa: “Necessité oblige”.

Uma cena de filme cujo nome nem lembro mais, mostra um jovem radical (quase pleonasmo!) agarrando pelo braço um desconhecido de cerca de quarenta anos, forte e capaz de se defender, dizendo :”You need to fight!”

Sem motivo pessoal algum, escolheu o passante como símbolo de seus ódios contra todos os díscolos.

Pessoas distintíssimas, de famílias ilustres, atacam furiosamente os que discordam de suas ideias e posição política.

Nada que água de melissa não resolva.

Por um afã incontrolável (verdadeira forza indomita) continuarei minhas críticas (sempre construtivas) aos poderosos de turno.

Mitos, micos, cães, urubus e outros menos votados, terão suas mazelas expostas sem retoques, “le duela a quien le duela !”

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

2 comentários:

Anônimo disse...

Desta feita a máscara caiu mais rápido do que todos imaginavam, pois pensavam que poderiam enganar a maioria por mais quatro anos. O fato de não atacarem jamais o maior problema que é a monstruosa dívida interna, foram cuidar de melhorar a vida dos agiotas ainda mais. O nosso rumo é o mesmo da Argentina e os melancias estão ai para garantir a volta dos quadrilheiros à presidência, mas com rodízio, é claro, senão a turma volta às ruas com mais força ainda já que estão cada vez mais conscientes das tramóias de Brasília.

jomabastos disse...

Os governantes e os deputados cuidam de tudo o que lhes enche os bolsos e os impostos, mas não cuidam de trabalhar para baixar ao mínimo os juros para a dívida pública e para os empréstimos dos empresários.