domingo, 12 de maio de 2019

Aprendiz de Corno



Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

A pior coisa que pode acontecer para uma orquestra é ter um maestro bocó. O cara pode ser carismático mas se não souber conduzir os músicos, o resultado final será um desastre.

No momento vemos um competente na bombardina mas que de bumbo não entende nada. Assim é necessário que aprenda um instrumento de sopro, para que não fique refém daquilo que lhe é soprado.

O cão egresso é extremamente matreiro. Conhece muito bem os tangos de Gardel. Seu preferido “Amores de estudiante”: Hoy un juramento, mañana una traición...

Os dois chefes do canil, além de mal intencionados, têm diplomas de cegonha. Vão levá-lo no bico.

Enquanto o detentor da batuta não entender que o pessoal é um bando de filhos da rima, não haverá boa música; só sons desencontrados.

Sua posição ideal é de costas para a platéia. Encare o spalla, o concertino, os metais e a percussão. Para os que desafinarem sempre haverá cordas.

Volte-se para o respeitável público apenas quando terminar com êxito o seu trabalho.

Caso seja traído, desfaça imediatamente o combinado. Se necessário chame a “carrocinha”.

Conselho e esmola se dá a quem pede. Por desespero, vou quebrar essa regra. Pelo amor de Deus, deixe de se pautar pelo “politicamente correto” ou por gurus debochados.

Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

3 comentários:

Anônimo disse...

Mas o negócio é esquecer esses músicos que jamais vão concordar em tocar a nota certa e se virar para o público e mostrar exatamente isto para que a plateia atire os tomates e ovos podres. Não sei se notou, mas essa é a exata recomendação do guru que, para falar com rotos, usa o linguajar que eles entendem com perfeição. Esses músicos mercenários só entendem que não estão agradando quando ouvem um sonoro e retumbante VTNC.

Anônimo disse...

Concordo plenamente.

Anônimo disse...

Concordo plenamente.