quarta-feira, 1 de maio de 2019

Touros, Mouros e Louros




Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Todos aguardamos o estouro que produzirá a explosão do cão egresso. Sem desdouro para os filhotes de golden retriever que lá bafejam e não se conspurcaram na farra do boi, nem nos lautos banquetes de urubúsicas divindades, o cheiro de enxofre já é sentido.

Nós, brasileiros descendentes de mata-mouros portugueses, procuramos acertar, mas erramos às vezes.

Não dormiremos sobre os, da vitória, louros.

Devemos estar atentos aos movimentos da escória.

O ministro da Economia deverá ser, em breve, defenestrado porque a retomada da atividade econômica não deu no couro.

Falto de prudência, tenta enfinoquiar-nos a reforma da (im)previdência.

Milhões de desempregados amargam a condição de subvida, mas a prioridade do indigitado potentado é favorecer os bancos. O país segue aos trancos e barrancos.
Um homem brilhante bem observou: “O Mito não convocará a intervenção prevista na Constituição Federal em seu art.142 porque seus filhos tornaram-se políticos profissionais e não querem perder parte (ou a totalidade) de seu poder para as Forças Armadas”.

É o velho ditado: “Mateus, primeiro os teus!”

O que os jovens e brilhantes rebentos não advertem que, por desespero, a população de forma violenta, rebelar-se-á até contra o próprio presidente, por desencanto de não ver cumpridas as promessas de campanha.

O mago Morgano, de maléficas intenções, enfeitiçou-os.

Para o Brasil é indiferente se sua redenção começa mais cedo ou mais tarde. É estatisticamente improvável que dentre seus inúmeros oficiais generais não haja um com coragem suficiente para dar um “Basta!”.

Prisioneiro dando entrevista; casa de general invadida, estrada bloqueada por índia de Iphone e outras barbaridades, em breve detonarão a ira popular.

Ih... No Dia do Trabalho, esqueci do desemprego, do aumento dos preços, dos juros altos e dos impostos que não baixam...


Releia o artigo de Gaudêncio Totquato: A Síndrome do Touro


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

jomabastos disse...

Já estamos vendo e sentindo que o Sérgio Moro, como ministro, está como uma carta fora do baralho.

O Moro, como Juiz e pessoa idônea que é, o que não acontece com muitos políticos do Congresso e alguns do Governo, deveria pertencer ao STF para que a balança pendesse mais para o lado da verdade judicial, fazendo com que os "Protegidos pelo Foro Privilegiado" começassem a pagar seus crimes na justiça.