terça-feira, 4 de outubro de 2005

Garotinho recebe alta no Rio

O secretário estadual de Governo, Anthony Garotinho, terá de ficar calado por pelo menos dez dias para se recuperar. Ele foi operado na segunda-feira à noite, no Hospital Samaritano, para a retirada de um nódulo benigno nas cordas vocais. O presidente regional do PMDB passa bem e ficará de repouso no Palácio Laranjeiras. Ele não sente dor e pode se alimentar normalmente, evitando apenas alimentos mais ásperos. A cirurgia foi feita pelo oncologista Jacob Kligerman, ex-diretor geral do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que lhe deu alta.

Garotinho descansa, mas se apurrinha com o noticiário político. Lideranças e dirigentes do PMDB na Câmara e no Senado o responsabilizam pelo PT manter o status de maior bancada da Câmara. Garotinho influiu diretamente em cinco baixas na bancada federal peemedebista. O Senador Ney Suassuna reclama que, além de praticamente expulsar três deputados peeemedebistas, anunciando que lhes negaria a legenda para a reeleição, Garotinho tirou os dele para reforçar o PSC fluminense. Garotinho também pediu a dois fluminenses da bancada evangélica - os deputados Deley e Dr. Heleno - que trocassem de partido porque quer engrossar o PSC, transformando-o em sublegenda de seu grupo no Rio. O PMDB teve a bancada reduzida de 89 para 80 deputados.

Nenhum comentário: