quinta-feira, 27 de outubro de 2005

Governo Lula articula com empresários para usar dinheiro de três fundos para criar mega siderúrgica

Edição de quinta-feira do http://alertatotal.blogspot.com

O governo Lula prepara um plano para redirecionar parte dos investimentos dos fundos de pensão das empresas estatais, como Previ, Petros e Funcef, a fim de criar uma mega siderúrgica, provavelmente envolvendo a CSN e a Usiminas, na qual a Previ já é grande acionista. O mega-negócio bilionário é articulado, nos bastidores, pelo empresário Benjamin Steinbruch, que é presidente do Conselho de Administração da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). A ousada proposta se desenvolve no momento em que 14 fundos de pensão sofrem uma devassa da CPI dos Correios, e outros 150 fundos exclusivos também começam a ser investigados.

Mas a proposta polêmica que interessa a uma parcela do setor siderúrgico vem maquiada com a chancela de um “estudo” do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, BNDES. Na realidade, Benjamim e seus sócios gostariam de contar com os recursos dos fundos para investir em um poderoso conglomerado siderúrgico capaz de combater um gigante do ramo, como Arcelor – que controla, no Brasil, a Acesita e a Siderúrgica de Tubarão. O assunto, que vai dar muito o que falar entre os gestores de fundos, deveria ser acompanhado, de perto, pelos parlamentares.

Os gestores da Petros, Previ e Funcef temem que o Governo Lula acabe engessando a gestão dos fundos com tais investimentos. No momento em que os fundos ficam na berlinda, tal negócio pode ser politicamente temerário. No entanto, se o modelo for adotado, poderá ser replicado pelo BNDES nos setores de química, energia, telefonia e aviação.

A Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Privada (Abrapp) informa que, até abril deste ano, os investimentos dos fundos chegavam a R$259,2 bilhões. Os ativos somavam R$284,6 bilhões. Os investimentos totais da Previ, em abril, correspondiam a R$70 bilhões. O fundo é seguido pela Petros (R$26 bilhões) e pela Funcef (R$19 bilhões).

Detalhe importante: os fundos de pensão de estatais são pessoas jurídicas de direito privado e não estão submetidos ao controle do Tribunal de Contas da União. Mas as empresas patrocinadoras dos fundos, quando empresas públicas, e os órgãos fiscalizadores das entidades de previdência respondem ao TCU.

O Tribunal de Contas da União especula que os quatro fundos de pensão possam ter aplicado mais do que o permitido em ações e debêntures de companhias listadas em bolsas de valores. O temor é a hipótese de operações casadas e triangulares, que permitiriam a criação de caixa dois.

A Secretaria de Previdência Complementar (SPC), braço do Ministério da Previdência que fiscaliza os fundos de pensão, é o alvo do maior número de pedidos de esclarecimentos do TCU.

O tribunal quer saber se a Previ - maior fundo de pensão da América Latina - informou devidamente ao governo decisões estratégicas como a reavaliação de seus investimentos na Companhia Vale do Rio Doce e a aplicação de recursos nas empresas Neoenergia e Paranapanema.

Coincidência?!

O empresário Benjamin Steinbruch, que também é primeiro vice-presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), assinou um artigo na Folha de São Paulo, no último dia 20 de setembro, com o título: “Dinheiro ganha eleição”.

Conclusão do articulista entre aspas: “Nas quatro últimas eleições presidenciais: quem gastou mais elegeu-se. Collor gastou mais do que Lula em 1989, Fernando Henrique gastou mais que Lula em 1994 e em 1998. E Lula gastou mais do que Serra em 2002”.

”O que isso prova? Prova o óbvio, que dinheiro ganha eleição no Brasil”.

A Usina da Injustiça

O empresário Benjamin Steinbruch, de 52 anos, é o homem retratado em “A Usina da injustiça – como um só homem está destruindo uma cidade inteira” (Geração Editorial, Reportagem-denúncia, coordenação do jornalista Ricardo Tiezzi, 128 pgs., R$ 19,90) – como o responsável pela destruição dos valores e do meio ambiente de toda a cidade.

O prefácio do livro detona o presidente da CSN: “Empresário reconhecido como empreendedor, Benjamin acumula contra si acusações que fazem crer que responsabilidade social é apenas uma questão abstrata em seu método de gerenciar”.

Feliz Aniversário, Presidente!

O presidente Lula comemorou seu aniversário de 60 anos, na suíte presidencial de um hotel cinco estrelas, no Rio. Ele e a primeira-dama Marisa Letícia aproveitaram a vinda à Cidade Maravilhosa para a abertura do Congresso dos Agentes de Viagens para dar uma relaxada e comemorar a data...

Lula nasceu no dia 27 de outubro. Mas, por um erro, foi registrado com a data de 6 de outubro.

E os “bancos” dos aposentados?

A CPI dos Correios deveria promover uma devassa na contabilidade de 14 bancos de pequeno porte – destes que oferecem empréstimos a rodo para aposentados e pensionistas, com o aval do governo federal -, antes de investigar os 14 fundos de pensão que tiveram seus sigilos bancário telefônico e fiscal quebrados. Os dados sobre o comportamento destas instituições podem ser obtidos na Diretoria de Fiscalização do Banco Central.

O conselho aos deputados e senadores foi dado por vários participantes do 26º Congresso Brasileiro dos Fundos de Pensão. Com a participação recorde de mais de 2.200 congressistas e o apoio de 40 patrocinadores, o evento acontece até sexta-feira, no Centro de Convenções da Fiergs – Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre.

Insônia dos banqueiros

Um cruzamento de dados mais cuidadoso pode revelar os caminhos do Ptduto (ou do Valerioduto, como preferirem). Tem banqueiro que vem perdendo o sono pelo risco de sofrer uma devassa em sua instituição. Até porque uma força tarefa de técnicos da Receita Federal, Ministério Público e Polícia Federal, junto com funcionários do Congresso, mergulharão, profundamente, nos dados da quebra de sigilos bancário, telefônico e fiscal de 14 fundos de pensão e 30 corretoras, além dos Bancos Rural e BMG.

Participantes do encontro discutirão as repercussões da verdadeira devassa que a CPI promoverá nos fundos: Funcef (Caixa Econômica Federal), Petros (Petrobras), Geap (Fundação de Seguridade Social), Real Grandeza (Furnas), Centros (Banco Central), Eletros (Eletrobrás), Serpros (Serpro), Postalis (Correios), Portus (da antiga Portobrás), Previ (Banco do Brasil), Sistel (trabalhadores em telecomunicações), Nucleos (Eletronuclear), Refer (ferroviários) e Prece (Cedae, a companhia estadual de água do Rio).

A origem de tudo

Os fundos de pensão são os maiores investidores institucionais brasileiros. Têm participação nas grandes companhias privadas, em todos os setores, e participam ativamente dos mercados imobiliário e financeiro.

Eles também vão ser investigados por uma sub-relatoria da CPI dos Correios, coordenada pelo vice-líder do PFL na Câmara, deputado Antonio Carlos Magalhães Neto, criada para investigar o mercado financeiro, onde os fundos são acusados de participarem de operações suspeitas envolvendo doleiros. O objetivo da sub-relatoria é tentar descobrir a origem do "valerioduto", que alimentou o "mensalão".

Missão complicada

Apoiando a CPI, os técnicos da CVM, Bolsa de Mercadorias e Futuros (BMeF), do próprio TCU e Banco Central vão analisar a velocidade com que as aplicações eram feitas, em alto volume, a partir da conta da empresa do publicitário Marcos Valério, a SMP&B.

Entre as operações dos fundos e das corretoras que serão investigadas, estão as de compra e venda de títulos de valores mobiliários e as contratações de serviços terceirizados de consultoria. Os beneficiários vão aparecer de forma pulverizada, porém constante – como no caso já verificado dos depósitos do ex-presidente do PL Valdemar Costa Neto.

Sobrou para a Marta

Suspeita de ter alimentado o caixa 2 do PT em Goiânia (GO), a Interbrazil Seguradora fechou 147 contratos com empresas que prestaram serviços ou participaram de licitações na Prefeitura de São Paulo durante a gestão de Marta Suplicy (PT).

Foram seguros que totalizaram R$ 30 milhões em apólices, dados como garantia em contratos ou disputas licitatórias. A empresa é investigada pela Polícia Federal, pelo Ministério Público Estadual e pela CPI dos Correios. Na terça-feira, a CPI quebrou o sigilo fiscal, bancário e telefônico da empresa e de seu proprietário, André Marques da Silva.
]
Desgaste geral

O sociólogo Luiz Eduardo Soares, da UERJ, disse que o referendo sobre o desarmamento deixou evidente a perda de importância do PT como referência ética e política, especialmente entre os jovens.

Soares avalia que o processo de desmoralização do partido encontra-se num estado avançado e terá reflexos em parcelas consideráveis do eleitorado.

Empurra com a barriga

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, desembargador Marlan de Moraes Marinho, adiou ontem a sessão que seria realizada hoje para julgar os recursos da governadora Rosinha Garotinho, do ex-governador Anthony Garotinho, do candidato do PMDB a prefeito de Campos, Geraldo Pudim, e de seu vice, Claudiocis Francisco da Silva.

A próxima data deve ser 10 de novembro. O adiamento foi provocado por um pedido de Claudiocis, que designou um novo advogado para atuar em sua defesa. O advogado André Luiz Faria Miranda solicitou vista do processo, sob a alegação de que precisava conhecer as denúncias contra seu cliente.

Palavras contra palavras

Os irmãos do falecido Celso Daniel (João Francisco e Bruno Daniel) sustentaram, na CPI dos Bingos, a tese de que o PT tentou todo o tempo impedir a apuração do crime.

João Francisco fez questão de tratar Carvalho como elo entre a “quadrilha” que atuava na Prefeitura de Santo André, no esquema de cobrança de propinas que acabariam no caixa dois do partido, e a cúpula petista. João pegou pesado:

“O senhor (Gilberto Carvalho) está com a alma aprisionada. Nós estamos com a alma liberta. Entendemos o dilema que o senhor está passando porque o senhor sabia o que se passava em Santo André. O senhor fazia a ligação da quadrilha denunciada de Klinger Luiz de Oliveira Sousa, Ronan Maria Pinto, Sérgio Sombra e outros com a cúpula do PT”.

Cadê as malditas fitas?

Quem terá a coragem, no Congresso, de requisitar os 42 CDs (ou fitas gravadas) com escutas telefônicas feitas depois do assassinato do prefeito petista de Santo André, Celso Daniel, em janeiro de 2002?

O belicoso material está em poder da 4ª Vara da Justiça Federal, conforme revelou o juiz afastado João Carlos da Rocha Mattos. O magistrado afastado (sob acusação de venda de sentenças) fez denúncias graves à CPI dos Bingos.

Preso desde 2003, Rocha Mattos acusou a Justiça de São Paulo e a PF de montar uma farsa depois do assassinato do prefeito. Ambas teriam inventado uma suposta investigação sobre tráfico de drogas em Santo André (SP) para investigar, na verdade, a prefeitura de Santo André e o PT.

As gravações atingem, diretamente, o atual chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, e o ex-secretário da prefeitura de Santo André, Klinger Luiz de Oliveira, acusados de serem os articuladores do esquema de arrecadação ilegal de recursos de empresas na cidade para engordar o caixa dois do PT. Tudo, segundo Rocha Mattos, com o conhecimento de José Dirceu.

Uma prévia das gravações

O senador tucano Alvaro Dias (PSDB-PR) leu alguns trechos das fitas gravadas ilegalmente pela Polícia Federal depois da morte de Celso Daniel. Um deles mostra um diálogo entre Carvalho e Ivone Santana, namorada do prefeito morto. Ele a teria orientado a criar uma versão sobre a vestimenta que Celso usava no dia do crime.

Carvalho denunciou uso político do caso e disse várias vezes que é inocente e que os fatos e diálogos gravados estão sendo apresentados “fora de contexto”. A CPI requisitou cópias “oficiais” das 42 fitas gravadas e vai recebê-las até o fim da semana. A gravação em poder dos deputados não é considerada documento, embora ninguém questione seu conteúdo — nem mesmo Carvalho, que se queixa apenas da ausência do “contexto”.

Sucesso total

O ministro das Relações Institucionais, Jaques Wagner, disse que no Palácio do Planalto e entre parlamentares da base aliada a avaliação é de que o assessor do presidente Lula Gilberto Carvalho se saiu bem na acareação com os irmãos do prefeito Celso Daniel.

Tem gente que acredita em Papai Noel...

Dirceu Perde!

Por 39 votos a 15, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara rejeitou o recurso do deputado José Dirceu (PT-SP), que pedia a anulação do processo de cassação movido contra ele pelo Conselho de Ética.

Com a decisão, o relatório do deputado Júlio Delgado (PSB-MG) deverá ser votado nesta quinta.

Cassação à vista

A derrota de Dirceu pode ser entendida como uma antecipação do que ocorrerá na votação do processo no plenário. A cassação é praticamente certa porque, na comissão, os governistas são maioria, mas, mesmo assim, Dirceu não consegue apoio.

Agora vem o MP

O Ministério Público Federal anunciou que vai pedir ao procurador-geral da República, Antonio Fernando Barros e Silva de Souza, que abra um processo de improbidade administrativa contra o ex-ministro José Dirceu.

O procurador Luciano Rolim, responsável pela ação, acusou o ex-ministro da Casa Civil de ter usado o cargo que ocupava para beneficiar seu filho José Carlos Becker, Zeca Dirceu, nas eleições municipais do ano passado. Zeca e o ex-assessor de Dirceu Waldomiro Diniz também serão acionados pelo MP.

O procurador revela que o ex-ministro Dirceu marcou uma reunião do presidente Lula com seu filho para a divulgação de uma Feira de Vestuário de Cianorte no Paraná, o que promoveria no nome de Zeca na campanha eleitoral do ano passado. Do encontro participaram, além do presidente e de Dirceu, Zeca e o prefeito de Cianorte, Flávio Vieira, que teria relatado o que aconteceu ao Ministério Público.

Reação de sempre

José Dirceu se defendeu atacando. Detonou que os membros do MP estão se prestando ao papel de fantoches das forças políticas que trabalham pela cassação de seu mandato.
Dirceu afirmou que os depoimentos nos quais a ação se baseou foram obtidos com métodos fascistas e passados para a imprensa antes que os advogados tivessem acesso a eles.

Todos são artistas

O ator José Abreu e os escritores Fernando Morais e Consuelo de Castro estiveram na Câmara, nesta quarta, para um ato de apoio ao deputado José Dirceu (PT-SP).

Primeiro, eles visitaram o presidente da Casa, deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP). Depois, interromperam a sessão da Comissão de Constituição e Justiça que votava um recurso do petista pelo arquivamento do seu processo de cassação.

Por onde passava, o grupo distribuía um manifesto intitulado Em Defesa da Democracia e da Constituição — Cassação do Deputado José Dirceu É um Ato de Injustiça, assinado por 90 pessoas.

O direito de mentir

O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares não é obrigado a dizer a verdade durante a acareação promovida pela CPI do Mensalão nesta quinta. O Supremo Tribunal Federal concedeu habeas corpus preventivo a seu favor.

Delúbio vai à comissão na condição de investigado e, portanto, tem o direito constitucional de não produzir provas que possam incriminá-lo. Com isso, ele pode se negar a responder perguntas dos parlamentares e pode mentir sem risco de ser preso. Ele também poderá ser assistido por um advogado durante a sessão.

Os outros acereados

Além de Delúbio, foram convocados para participar da acareação o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, que renunciou ao mandato de deputado para evitar a cassação, Jacinto Lamas, ex-tesoureiro do PL, Emerson Palmieri, tesoureiro informal do PTB, João Cláudio Genu, assessor da liderança do PP, Manoel Severino dos Santos, que arrecadou recursos para a campanha do PT no Rio, e Simone Vasconcelos, diretora financeira da SMPB.

Fogo amigo?

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), elogiou o senador Eduardo Azeredo (MG) pela decisão de renunciar à presidência do PSDB.

Segundo Alckmin, Azeredo tomou uma atitude “correta e digna” ao afastar-se do comando do partido depois das denúncias de uso de caixa dois em sua campanha para o governo de Minas em 1998. Para o governador paulista, Azeredo agora terá mais liberdade para defender-se.

Manobra petista

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), alega que o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) foi “vítima” de “uma estratégia política montada pelo PT para “tentar mostrar que todos são iguais”.

Aécio Neves avalia que, “certamente, a sociedade não comprará” a manobra petista.

O Novo Barreiro?

Da mesma forma como alguns vinhos produzidos em regiões da Itália e da França, a cachaça produzida no Estado do Rio de Janeiro também terá sua origem controlada.

As bebidas que forem produzidas conforme as determinações estabelecidas pelo projeto de lei 1.257/04, do deputado Luiz Paulo (PSDB), poderá ser classificada como "Cachaça de Excelência". O projeto foi aprovado ontem. Caberá à governadora Rosinha sancioná-lo.

Para a cachaça receber o selo de qualidade ela terá que ser produzida com graduação alcoólica de 38% a 48% e à temperatura de 20º C, além ser proibido o uso de aditivos químicos de qualquer natureza para acelerar ou reforçar a fermentação, entre outras determinações.

Coincidência: Luiz Paulo é do partido e cria política do ex-governador Marcello Alencar (PSDB), que ganhou o apelido de Velho Barreiro, por ser apreciador de uma branquinha de qualidade...

De onde vem o cartaz?

A Polícia Civil do Distrito Federal descobriu que o responsável pela confecção e distribuição pela cidade dos cartazes que retratam o presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (PFL-SC), em uniforme nazista é Avelmar Alencar.

Ele é diretor jurídico do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados do Distrito Federal. Avel, como é conhecido, milita no PT há 12 anos e assumiu a culpa. Pelos cartazes, declarou que desembolsou R$ 1.060 e negou envolvimento de políticos do PT.

Mas quem pode garantir que o layout do cartaz não saiu da liderança do partido na Câmara?.

Sem perdão!

Em discurso nesta quarta na tribuna do Senado, o presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), disse que “não vai aceitar ser achincalhado” e não perdoará o responsável pela fotomontagem dele em trajes nazistas. O senador afirmou que não se deixará intimidar e que não recuará da decisão de “fiscalizar” o governo Lula.

Bispo marca em cima

O bispo de Barra (BA), dom Luiz Cappio, que fez greve de fome contra a transposição do rio São Francisco, repetiu ontem sua tese de que o presidente Lula virou refém do capital internacional e que precisa voltar as suas origens. Cappio está em Brasília e quer falar com o presidente.
O bispo católico avisa que não aceita um encontro com o ministro Ciro Gomes (Integração Nacional) para discutir o projeto de transposição porque seu acordo para encerrar a greve de fome foi acertado diretamente com Lula.

Brasileirinhos sem registro

Aproximadamente 750 mil crianças brasileiras não têm registro de nascimento. O número equivale a 21,6% do total de crianças nascidas vivas no país. Sem documentos, as crianças ficam excluídas de programas sociais e sem acesso a serviços públicos.

A situação é mais grave nas regiões Norte e Nordeste do país. No Piauí, estado mais pobre do Nordeste, 38% das crianças não têm registro. No Amazonas, estado da região Norte, o percentual de meninos e meninas que não possuem certidão de nascimento chega a 37,5%

Os dados, apavorantes, são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Sem custas judiciais

As pessoas que apelarem à Justiça, para receberem pensões alimentícias ou terem seus casos revisados, não terão que pagar as custas iniciais do processo.

É o que determina o projeto de lei 1841-A/04, que modifica a Lei 3.350/99. O texto foi aprovado pela Assembléia Legislativa do Rio e vai à sanção da Governadora Rosinha Garotinho.

Defensoria bem divulgada

A Assembléia Legislativa do Rio vota na tarde desta quinta-feira o projeto de lei 350/03, do deputado Edmilson Valentim (PCdoB), que obriga a fixação de cartazes contendo os locais e horários de funcionamento da Defensoria Pública nas secretarias de estado, delegacias, nas escolas da rede de ensino público, no Tribunal de Justiça e nos meios de transporte coletivo.

Vivo, fique viva!

A Vivo escolheu a MoWa, empresa especializada em soluções de mobilidade para ser a integradora oficial do Vivo Smart Mail, solução corporativa que possibilita acesso em tempo real a e-mails corporativos, além de contas pessoais de e-mail IMAP e POP3, por meio de dispositivos móveis.

A operadora também deveria ficar viva sobre o aumento no número de telefones de clientes seus que vêm sendo clonados, no Rio e São Paulo. A situação começa a sair do controle. E o serviço de atendimento da empresa – que criou um setor especial para a “clonagem” - não fornece as devidas explicações aos clientes lesados.

Se liga, Vivo...

Valdemar, lembre-se das notinhas...

O ex-deputado Valdemar da Costa Neto não pode esquecer de levar, para seu depoimento de quinta-feira, na CPMI do Mensalão, as tais notas fiscais que prometera apresentar sobre os gastos com os R$6.500.000,00 – generosamente recebidos do carequinha Marcos Valério.
Valdemar jurou que o dinheiro todo foi usado na propaganda do Presidente Lula. Agora, só falta provar, Valdemar...

Mudança da cadeias

Deputados fluminenses querem mudar o nome das unidades prisionais de Bangu 1 a 7 para Gericinó 1 a 7. A autora da proposta de mudança, deputada Eliana Ribeiro (PMDB), alega que a Prefeitura do Rio alterou, em novembro de 2004, o nome do bairro onde ficam as cadeias.
A pergunta é: isto muda alguma coisa no mundo prisional?

Sacanagem contra Mengão

Quem cometer a ousadia de visitar o site do Google e digitar a palavra “mulambada” vai ter acesso direto ao portal do Clube de Regatas do Flamengo, logo na primeira opção.
É mais uma sacanagem, via internet, contra um time cotado para ser rebaixado para a série B.
Certamente, sacanagem de alguém da turma do arco-iris...

Espada da Confraria

O Grão-Mestre da Confraria do Garoto, Júlio Ribeiro, no alto de seus 85 anos bem vividos, deu um show à parte, durante uma entrevista gravada ao canal Multishow, nesta quarta-feira à noite, durante o lançamento do livro “Em busca do borogodó perdido”, do jornalista Joaquim Ferreira dos Santos, na Maria Bonita Extra, em Ipanema.

Júlio Ribeiro revelou à sedutora repórter do canal a cabo que, em sua idade, ainda faz muito amor com sua namorada, segundo ele, “uma menina de 50 anos de idade”. O confrade não deixa de revelar seus segredos para ainda ser espada: boa alimentação, bom humor e a ajuda, providencial, do famoso comprimidinho azul...

A entrevista do velho espada irá ao ar no especial de final de ano do canal sexual da Multishow...

Terror para as empresas

A taxa de mortalidade das empresas micro e pequenas com até 5 anos de atividade caiu de 71% em 2000 para 56% em 2004 no Estado de São Paulo. Trocando em miúdos, isso significa que, no ano 2000, 91 mil empresas fechavam até o quinto ano. Apenas no ano passado esse número caiu para 72 mil empresas. Mas ainda continua alto.

Prova da impostura fiscal da equipe de Antonio Palocci, que seguiu à risca o receituário do time ortodoxo de FHC. Azar o nosso.

Bem para quem?

Por votação simbólica, o plenário do Senado aprovou na noite desta quarta-feira a Medida Provisória 255. O projeto restaura pontos da chamada MP do Bem, que previa a desoneração de que perdeu a sua validade ao não ser apreciada em tempo hábil pela Câmara dos Deputados.
Inicialmente, a 255 prorrogava apenas o prazo da escolha do regime de tributação dos participantes de fundos de pensão privados. No entanto, com a perda de validade da MP do Bem, o governo decidiu transplantar os benefícios ao setor produtivo para a 255.

A MP do Bem como foi editada contava com benefícios para as empresas que exportam mais de 80% da produção, a redução de impostos para computadores de até R$ 2500, a ampliação de prazos para o recolhimento de tributos e a regularização das pessoas jurídicas que são prestadoras de serviços, entre outros benefícios. Esses pontos foram mantidos na MP 255.

Rio sem segurança?!

Por falta de segurança, os 27 parques ecológicos do Rio de Janeiro estão fora do roteiro turístico da cidade. Hotéis, agências de viagens e guias de turismo recusam-se a levar os visitantes às áreas verdes, com medo de que a ausência de policiamento nesses locais comprometa a estada de quem vem conhecer o Rio.

A proximidade de favelas e a infra-estrutura precária - sem banheiro e água potável - são apontados como outros fatores que dificultam o deslocamento dos turistas aos parques.
Ou seja, o turismo, que deveria ser a pedra de toque no Rio, fica inviabilizado por não ser tratado como uma política pública efetiva.

Tele-escravidão, não!

A empresa Ediminas S/A - Editora Gráfica Industrial de Minas Gerais, responsável pela publicação do jornal Hoje em Dia, de Belo Horizonte, assinou Termo de Ajustamento de Conduta junto ao Ministério Público do Trabalho.

Firmou-se o compromisso de adotar medidas de proteção à saúde dos trabalhadores do teleatendimento (funções de atendente ao assinante e operador de telemarketing).

Diploma de jornalista vale

A Quarta Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região cassou decisão de 1ª instância e torno novamente obrigatório o diploma de curso superior em jornalismo para exercer a profissão.

Para o relator, desembargador Manoel Álvares, o Decreto-Lei 972/69, que instituiu a exigência na época do regime militar, está amparado pela Constituição de 1988.

A obrigatoriedade do diploma estava suspensa desde outubro de 2001, por força de liminar concedida pela juíza federal Carla Rister em atendimento a uma ação civil pública do Ministério Público Federal.

Só para coleguinhas

O Banco Itaú patrocina 1º Prêmio IBCG/Itaú de Jornalismo, oferecido pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. O objetivo, além de marcar os 10 anos da entidade, é valorizar a cobertura da governança na imprensa.

Podem participar autores de artigos, reportagens ou ensaios jornalísticos publicados em jornais, revistas, sites e agências de notícias no período de 20 de outubro de 2005 a 31 de agosto de 2006.

Cada autor pode inscrever um único trabalho. Os vencedores receberão um notebook e R$ 5 mil (1º lugar); um microcomputador e R$ 3 mil (2º lugar); e um microcomputador e R$ 2 mil. Todos ganham também uma inscrição para o curso "As Melhores Práticas de Governança Corporativa".

Volta aos ares

A Transbrasil divulgou uma nota oficial nesta quarta-feira anunciando que retirou seu pedido de recuperação judicial, depois de ter “encontrado uma solução de mercado para a retomada de suas atividades”.

O grupo Sinergy, dirigido por Germán Efromovich, proprietário da Ocean Air, está por trás do processo de recuperação.

Big Band para o servidor público

O Maestro Bruno Rodrigues vai reger mais um show de Big Band Tupy, a número 1 do Brasil, no próximo dia 31, na Cidade de Cabo Frio. O espetáculo será em homenagem ao Dia do Servidor Público – comemorado no dia 28.

Maradona e Fidel

O ex-jogador de futebol argentino Diego Armando Maradona emplacou uma mega entrevista em sua nova carreira de apresentador de televisão: com o presidente cubano Fidel Castro, de 79 anos.

Dieguito está em Cuba, gravando a “reportagem”.

Outro anistiado e premiado

A Comissão de Anistia aprovou por unanimidade a condição de anistiado político para o dramaturgo, diretor e produtor teatral Augusto Boal. Ele terá direito a receber R$ 11 mil por mês, além de uma indenização retroativa, que ainda será calculada.

Boal foi preso, torturado, teve sua obra censurada e precisou viveu fora do país. Seu exílio, na Argentina, inspirou a canção 'Meu caro amigo', de Chico Buarque e Francis Hime. O diretor entrou com pedido de anistia em 1987 e somente agora o processo foi aprovado.

Missão da princesa dragão

A princesa Camila, e seu marido Príncipe Charles (de Gales) fazem sua primeira missão oficial como casal, ao exterior, desde seu casamento, em abril, após 35 anos de relacionamento amoroso às escondidas. Os dois estarão nos Estados Unidos, entre os dias 1º e 18 de novembro.

A nova esposa do príncipe Charles, certamente, nunca terá o charme da princesa Diana. Mas seu desafio é abafar no jantar na Casa Branca, onde, há 20 anos, Diana chamou a atenção do mundo por dançar com John Travolta.

A corte real inglesa prepara cuidadosamente uma campanha para que o público aceite Camilla, sempre tão atacada pelos tablóides britânicos por ser a amante que levou ao fim do casamento entre Charles e Diana.

Mais fácil que isso é provar que Marcos Valério, Delúbio e companhia nada fizeram de errado...

Vida que segue...

Novas informações a qualquer momento.

Recramações, ilogios ou revelações bomba para:
jorgeserrao@gbl.com.br

Façam comentários clicando no link abaixo.
Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Nenhum comentário: