terça-feira, 17 de janeiro de 2006

Brasil, com dívida pública quase trilionária, tem 63% dos consumidores endividados e prestes a aumentar a inadimplência

Edição de Terça-feira do http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça também o podcast rádio Alerta Total: http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Por Jorge Serrão

O País dos endividados. Pelo menos 63% dos consumidores têm, neste mês de janeiro, algum tipo de dívida. Em relação a janeiro de 2005, no entanto, o percentual é menor. Naquela época 68% estavam devendo. Em dezembro, 61% dos consumidores estavam endividados. Os dados são da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio).

A inadimplência dos consumidores cresceu 13,5% em 2005, na comparação com o ano anterior. Só em dezembro, o aumento foi de 15,1% em relação ao mesmo mês de 2004. Os técnicos do Serasa (o verdadeiro SNI dos Bancos) informaram que, em 2005, houve maior comprometimento da renda da população com parcelas do crédito consignado, modalidade que cresceu 97,8% até novembro, e com financiamentos oferecidos pela rede varejista para aquisição de bens duráveis.

Só os aposentados e pensionistas do INSS estão devendo quase R$ 11 bilhões aos bancos e financeiras. As parcelas das dívidas são descontadas diretamente de seus contracheques (holerites).

Dívida trilionária

A dívida pública federal interna vai ultrapassar a marca de R$ 1 trilhão em 2006.

Até o final do ano, chegará entre R$ 1 trilhão 130 bilhões e R$ 1 trilhão e 200 bilhões.

A informação foi dada ontem pelo secretário do Tesouro Nacional, Joaquim Levy. Segundo ele o governo permanecerá com a estratégia de reduzir os títulos atrelados ao câmbio e à taxa básica de juros (Selic). Pelo plano, a parcela da dívida atrelada ao câmbio, que fechou em 2,7% do total em 2005, pode cair para até 1% neste ano.

Na semana passada, Levy criticou os juros altos, que aumentam a dívida interna, mas teve a boca calada, em nota oficial, pelo ministro da Fazenda Antônio Palocci, a pedido do Presidente Henrique Meirelles, do Banco Central.

Aposentado sofre

As agências do INSS começaram a funcionar ontem com horário ampliado, das 8h às 18h.
Mas a mudança em nada alterou a rotina de aposentados e pensionistas. Houve muita demora e reclamação.

A justificativa agora é a falta de funcionários. Ministério divulgou a lista de segurados que devem fazer recadastramento. Os aposentados e pensionistas não podem dar mole...

Mínimo enrolado

O ministro das Relações Institucionais, Jaques Wagner, considerou ser “impossível” antecipar para março o reajuste do salário mínimo para R$ 350, como querem as centrais sindicais. Em geral, o aumento do mínimo começa a valer a partir de 1º de maio.

Wagner só admitiu que a antecipação seria viável se o valor do salário reajustado for de R$ 340. O presidente Lula decide a questão até quinta-feira.

O principal problema é o impacto do aumento sobre as contas da Previdência e dos municípios.

Simples complicado

Um estudo do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento no Estado de São Paulo mostra que as faixas definidas pela Medida Provisória 275 elevam em até 66,6% a carga tributária das empresas enquadradas no Simples.

Uma empresa que fature R$ 200 mil por mês e tenha folha de pagamento de 10% desse valor paga, pelo lucro presumido, 9,44% de tributação. Se ela optar pelo Simples, passará a pagar 12,6%.

A MP 275, que dobrou o limite de acesso ao Simples e criou alíquotas progressivas, se transforma em uma dor de cabeça para pequenas empresas no País dos juros altos, dos impostos elevados e das imposturas políticas mais altas ainda.

Super Receita adiada

O líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), concordou em tirar a urgência constitucional do projeto de lei que cria a Super-Receita.

Com isso, o projeto da Receita Federal do Brasil será votado apenas na quarta-feira da semana que vem.

A intenção é priorizar nesta semana a votação de propostas que reduzem o recesso parlamentar e acabam com o pagamento extraordinário na “autoconvocação” do Congresso.

Os bancos embromando a CPI

A lentidão de cinco bancos, em fornecer dados essenciais, está atrasando as investigações da CÌ dos Correios.

As instituições que mais devem dados à comissão são Safra (R$ 10 bilhões e 700 milhões em operações), Real (R$ 5 bilhões e 900 milhões), Bradesco (R$ 3 bilhões e 700 milhões) e BankBoston (R$ 2 bilhões e 900 mil).

Proporcionalmente, o Citibank não informou 74% do que entrou nas contas sob investigação em suas agências. Safra, Bradesco, BankBoston e Citibank alegam ter enviado à comissão as informações pedidas. O Real já prometeu corrigir eventuais falhas.

A CPI ainda desconhece a origem e o destino de R$ 23 bilhões e 900 milhões movimentados em contas bancárias de pessoas e empresas suspeitas de se envolver com o Valerioduto e de irregularidades em órgãos públicos.

Escândalo Richthofen

Os irmãos Daniel e Cristian Cravinhos de Paula e Silva, assassinos confessos dos pais de Suzane von Richthofen, revelaram que a garota planejou a morte de Marísia e Manfred von Richthofen, com dois meses de antecedência, porque sofria violência sexual dentro de casa desde a infância.

O Ministério Público vai pedir o retorno à prisão dos três. O caso pode virar um mega escândalo político. Suspeita-se que o pai de Suzane tenha, no exterior, milhões de dólares provenientes de propinas em obras públicas para as quais autorizava o pagamento, quando era funcionário público em São Paulo.

Em entrevista exclusiva à Rádio Jovem Pan, os Cravinhos contaram detalhes do relacionamento com Suzane e também falaram sobre o crime, em 31 de outubro de 2002. Daniel reafirmou que ainda ama muito a ex-namorada, mas diz estar decepcionado porque ela não assumiu a sua culpa no caso e ainda tentou responsabilizar ele e o irmão.

Daniel e Cristian passaram três anos na cadeia e foram libertados em 8 de novembro de 2005 pelo Superior Tribunal de Justiça, beneficiados com a extensão do habeas corpus concedido a Suzane em 28 de junho. Já Suzane continua escondida no interior. As poucas vezes em que saiu às ruas usou disfarces e estava acompanhada de amigos.

Por coincidência, o advogado dela é Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, um dos maiores especialistas na defesa de clientes acusados de crimes financeiros.

Abrindo a Caixa preta

A CPI dos Bingos vai pedir o indiciamento de 35 pessoas por envolvimento com um contrato suspeito entre a Caixa Econômica e uma multinacional. Um deles é o secretário particular do ministro Antônio Palocci (na Fazenda), Adermirson da Silva.

O relator, senador Garibaldi Alves (PMDB-RN), concluiu que houve pagamento de propina para renovação do contrato de R$ 650 milhões entre a Caixa e a G-tech, em abril de 2003.

Os principais acusados são Valdomiro Diniz, ex-assessor do então ministro da Casa Civil da presidência da república, José Dirceu e Rogério Buratti, assessor do ministro Antônio Palocci, quando ele foi prefeito de Ribeirão Preto.

Valdomiro e Buratti são acusados de tentar extorquir a G-tech para renovação do contrato. Também será pedido o indiciamento do empresário de jogos, Carlos Cachoeira, e de dois ex-diretores da G-tech.

Salvos pelo gongo

O relator Garibaldi Alves afirmou que não há indícios que levem à participação de José Dirceu e Antônio Palocci no caso.

Por isso, os dois serão apenas citados no relatório, mas não haverá pedido de indiciamento deles.
Na quebra do sigilo telefônico, a CPI descobriu um grande número de ligações entre Ademirson da Silva, Rogério Buratti e Vladimir Poletto nos dias decisivos para a renovação do contrato entre e a G-tech e a Caixa.

Os três podem ser indiciados com base nos crimes de formação de quadrilha e fraude.

Outra mancada da Caixa

O ministro da Educação, Fernando Haddad, atribuiu ontem à Caixa Econômica Federal a responsabilidade pelo erro operacional que levou o Financiamento Estudantil (Fies), programa de crédito educativo do governo, a selecionar 531 estudantes matriculados em cursos reprovados pelo menos três vezes no antigo Provão.

Portaria do Ministério da Educação (MEC) proíbe que cursos reprovados participem do Fies, de modo a evitar que dinheiro público subsidie mensalidades em faculdades de baixa qualidade.

O minsitro Haddad vai consultar sua assessoria jurídica para saber se é possível, do ponto de vista legal, manter os contratos.

Caso Celso Daniel esquentando

Um laudo complementar elaborado pelo legista Paulo Vasques sobre a morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT), sustenta que o petista foi brutalmente torturado antes de ser moto em 2002.

Vasques é o segundo perito a apontar tortura no corpo de Daniel.

O primeiro foi o legisla Carlos Delmonte Printes, que disse nunca ter visto tamanha crueldade. Vasques assumiu o caso após a estranha morte de Delmonte, no ano passado. Quando o caso Celso Daniel esquenta, o clima ferve no Palácio do Planalto...

Ex-petista enfurecido

O ex-militante do PT Paulo de Tarso Venceslau, expulso do partido em 1998 por causa das acusações de corrupção que fez a administrações municipais petistas, atacou o presidente Lula e o ex-ministro e deputado cassado José Dirceu. Venceslau chamou os dois de “figuras perniciosas”.

Venceslau vai depor hoje na CPI dos Bingos. Ele foi expulso do partido, por pressão de Lula, por ter acusado prefeituras petistas de ter beneficiado a empresa Consultoria para Empresas e Municípios (Cpem).

A empresa tinha como advogado Roberto Teixeira, compadre do então presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva.

Demissão partidária, não!

Uma ex-funcionária da Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A (Proguaru) apresentou à 6ª Vara do Trabalho de Guarulhos uma curiosa ação trabalhista reclamando o pagamento de indenização por danos morais.

A empregada alegou que era obrigada a comprar camisetas e usar bottons do Partido dos Trabalhadores (PT) e que foi ameaçada de demissão caso não se filiasse ao partido.

A trabalhadora relatou que foi obrigada a usar camiseta do partido durante um evento, em dezembro de 2004 e que acabou demitida "sem justificativa" em fevereiro de 2005.

A titular da 6ª Vara do Trabalho de Guarulhos, juíza Simone Aparecida Nunes, julgou que a empregada provou, "através de testemunhas, que os funcionários eram obrigados a se filiar ao PT, pois caso contrário poderiam ser dispensados".

A juíza condenou a Proguaru ao pagamento de R$ 100 mil "numa tentativa de reparar os danos morais causados à trabalhadora que não queria ser petista".

CPI das Privatizações

O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), deve anunciar hoje os nomes dosd parlamentares que vão integrar a CPI para investigar todas as privatizações feitas pelo governo federal entre os anos de 1990 e 2002.

A CPI atinge os governos Collor de Mello, Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso. O anúncio de Rebelo pode incendiar o cenário político, que é de confronto entre governo e oposição, em especial o PSDB, e também esquentar a disputa eleitoral.

A CPI das Privatizações segue o calendário normal de instalação desse tipo de comissão. O requerimento para sua criação estava na fila desde 2003. Aldo deu um prazo de 48 horas para os partidos indicarem representantes para integrar a comissão, que ainda terá que ser instalada.

Líderes da base do governo nem vão esperar esse prazo e prometem indicar logo os nomes, como garantiram ontem Henrique Fontana, do PT, e Renildo Calheiros, do PCdoB.

Os pais da criança

Os artífices políticos da tal CPI das Privatizações, que deve investigar o processo de venda das estatais entre 1990 e 2002, são os deputados José Divino e Jaildo Vieira Reis, ambos da bancada do Rio e do Partido Republicano Brasileiro (PRB).

Ambos pertencem às hostes políticas e religiosas de Marcelo Crivella (PRB-RJ), senador e bispo da Igreja Universal do Reino de Deus.

Os deputados Divino e Vieira Reis eram aliados de Anthony Garotinho (PMDB-RJ), mas foram para o PRB, antigo Partido Municipalista Republicano (PMR), criação que juntou os evangélicos da Igreja Universal e o vice-presidente da República, José Alencar (PRB-MG).

A investigação da CPI será na privatização de 33 empresas nos últimos 13 anos que antecederam à posse de Lula.

Duda versus Veja

O publicitário Duda Mendonça negou as acusações feitas contra ele pela revista Veja, na edição que chegou às bancas no último sábado.

O baiano, que promete entrar com ação na justiça contra a publicação nos próximos dias, acusa a revista de tentar destruir uma reputação profissional construída ao longo de 30 anos de idôneo trabalho publicitário.

Com o título de “Marketing Bandido”, Veja afirma em sua reportagem de capa que Duda “está envolvido com superfaturamento de contratos com órgãos públicos, remessas ilegais de dinheiro para o exterior, contas secretas em paraísos fiscais, sonegação de impostos e crime eleitoral”.

Duda rebate as afirmações e promete briga... Pior que a de galo... na Justiça...

Aguardando Palocci

Depois de quase 30 dias de férias, apesar da convocação extraordinária, os membros da CPI dos Bingos retomam suas atividades nesta semana e querem ouvir o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, nos próximos dias, ou, no máximo, na próxima semana.

O presidente da CPI, Efraim Morais (PFL-PB), vai ligar para o ministro para combinar o depoimento.

Palocci terá de falar sobre denúncias de corrupção durante o período em que foi prefeito da cidade de Ribeirão Preto (SP). Segundo Rogério Buratti, um ex-secretário municipal na gestão de Palocci, havia um esquema de coleta de propinas na prefeitura, o que o ministro nega.

Carro do Herrmann

O deputado João Herrmann, que teve a filiação suspensa por seu partido, o PDT, pediu ao presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), para ser ouvido na Corregedoria da Casa.

Dados do sigilo bancário da Brazilian Express Transportes Aéreos (Beta), quebrado pela CPI dos Correios, revelaram Hermann recebeu 25 pagamentos mensais da empresa, ao longo de dois anos, por meios de depósitos em uma conta em seu nome.

No total, Herrmann recebeu R$ 79 mil. O deputado alega que os pagamentos se deviam a uma relação mantida por ele com o proprietário da Beta, Ioannis Amerssonis.

Hermann, que havia pego emprestado um carro de Amerssonis, garante que recebia reembolsos de despesas de manutenção com o veículo.

Guerra no Judiciário

O Conselho Nacional de Justiça terá de arbitrar uma guerra travada nos bastidores do Órgão especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, formado por 25 desembargadores mais antigos.

Ontem, 130 desembargadores do TJ pediram a realização de uma eleição direta para a escolha de metade do colegiado do órgão especial, conforme está previsto na reforma do judiciário.

Só que tiveram o pedido negado, e agora vão para o pau no CNJ.

Congresso nervosinho

O juiz federal da 20ª Vara do Distrito Federal, Márcio José de Aguiar Barbosa, provocou nervosismo e irritação no Congresso com a intimação aos presidentes da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

O magistrado determinou que eles cortem o ponto e descontem os salários dos parlamentares que não comparecerem às sessões do período de convocação extraordinária do Congresso.

A determinação judicial é uma resposta à ação popular impetrada pelo advogado Pedro Elói Soares, e, de acordo com ela, os deputados e senadores que não tiverem freqüência mínima de três sessões deverão ser punidos.

Câmara e Senado vão recorrer da decisão, pois acham que foi uma interferência indevida do Judiciário no Legislativo. Mas porque os deputados e senadores querem o privilégio, se qualquer mortal trabalhador que falta ao trabalho tem seu ponto cortado?

O efeito imediato

A pressão e o desgaste provocados pelos 31 dias de folga remunerada da convocação extraordinária e a ameaça de corte nos subsídios levaram a maior parte dos parlamentares a Brasília ontem, quando a Câmara chegou a votar medidas provisórias.

Dos 513 deputados, 434 estavam presentes no plenário às 21h. No Senado, houve apenas sessão de debates e 21 senadores (de 81) discursaram.

No caso da Câmara, como houve votação, os 85 ausentes terão o dia de ontem descontado de seus vencimentos, se não justificarem a ausência.

O negócio é viajar?

Os deputados estaduais gaúchos gastaram, no ano passado, mais de R$ 2 milhões e 200 mil em diárias de viagens.

Foram, ao todo, 4.635 diárias a um custo mínimo de R$ 477 cada.

Desse total, mais de duzentas diárias foram referentes a viagens dos parlamentares gaúchos ao Exterior. Nesse caso, os deputados recebem valores que variam de R$ 700 a R$ 1 mil e 100.

Deviam fechar a Assembléia gaúcha, e abrir uma empresa de turismo...

Orçamento para frente

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, adverte que a expectativa do governo é que a votação do Orçamento de 2006 só seja concluída em meados do ano.

Bernardo acha essa possibilidade real, já que até agora apenas um relatório setorial foi votado na Comissão Mista de Orçamento e ainda faltam outros nove. Depois disso, o relatório final terá de ser aprovado também, para então ir ao plenário.

Bernardo adverte que, mesmo que essa hipótese se concretize, o governo deve fazer investimentos de R$ 18 bilhões e 500 milhões, patamar próximo à soma dos investimentos de 2005.

Sem reeleição, no futuro

O presidente Lula defendeu ontem o fim do estatuto da reeleição, mas apenas “no futuro”. Não agora...

Lula reafirmou que a reeleição não é uma coisa boa para o Brasil. Lula acha melhor que o presidente tivesse um mandato de cinco anos sem reeleição, como era antes

Considerou que, no futuro, vamos ter que abolir a reeleição da legislação eleitoral brasileira.

Lula sem dilema

Apesar do ano eleitoral, o presidente Lula prometeu viajar ainda mais pelo País e a participar de inaugurações.

"Se eu não estivesse fazendo as obras, eles iriam aproveitar por conta da eleição. Se estou fazendo, dizem que sou eleitoreiro".

O senhor está vivendo o dilema de Tostines, presidente... Bom apetite...

Mira de precisão

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou a visita a três trechos em duplicação da BR-101, no Nordeste, para alfinetar indiretamente o governador e São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito paulistano, José Serra. Um deles deverá ser seu adversário pelo PSDB na eleição:

"Candidatura tem hora de definir. Se alguém tem pressa em definir com antecedência, que defina. Eu não tenho essa preocupação agora".

Alckmin na ofensiva

Em longa e açucarada entrevista, ontem, à rádio CBN, o governador Geraldo Alckmin reclamou que o Brasil cresce menos do que poderia por causa do “custo PT”:

“O Brasil está perdendo tempo. É o lanterninha do crescimento”.

Alckmin criticou o atual governo por não ter feito as reformas necessárias... Como é fácil ser oposição... O PT fazia a mesma coisa no passado recente...

Guerra no ninho

Sobre a possível candidatura do prefeito José Serra, o governador garantiu que não haverá problemas nem brigas:

Sou verdadeiro, só quero ser candidato e vou trabalhar para isso. Temos estilos diferentes, não sou melhor nem pior que o Serra. O PSDB pode escolher o candidato que preferir. O que for escolhido terá apoio de todos, mas se depender de mim serei o candidato”.

O prefeito de São Paulo, José Serra, também assumiu ontem discurso de candidato, atacando a política econômica do governo Lula. Em discurso ao lado do governador Geraldo Alckmin, ele defendeu a redução dos juros.

Sarney atrapalhando

Aliado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e defensor de uma aliança entre PMDB e PT nas eleições de outubro, o senador e ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) criticou duramente as prévias de seu partido para a escolha do candidato ao Palácio do Planalto.

Com o argumento de que o partido não tem um candidato com densidade eleitoral ou capacidade de unir o partido, Sarney considera um 'erro absurdo' lançar uma candidatura em março, antes de todos os outros partidos.

Nas últimas semanas, o discurso oficial dos principais dirigentes do PMDB tem sido em favor de uma candidatura própria.

Garotinho correndo

O ex-governador do Rio Anthony Garotinho deixará no dia 31 a secretaria de Governo de sua mulher, Rosinha Matheus, para se dedicar integralmente à campanha para as prévias do PMDB, em março.

Garotinho promete percorrer o País para obter o apoio dos 20 mil delegados do partido à sua pré-candidato à Presidência.

O governador gaúcho Germano Rigotto (PMDB) lançou ontem sua pré-candidatura e disse que vai se licenciar cerca de 20 dias antes da prévia.

Festa no Quartel

A cúpula da PM fluminense estará em festa hoje! Todos os Comandantes, Chefes e Diretores da PM, acompanhados de 01 (um) Oficial e 02 (duas) Praças, deverão cumprir ordens e participar, a partir das 16h 30min, de um show do Grupo Afro-Reggae e da Banda 190.

O evento, no pátio do Quartel-General da PM (no Centro do Rio de Janeiro) visa “a proporcionar momentos de descontração e lazer aos policiais militares da Corporação” – conforme publicação na página 35 do Boletim da PM (número 008), do último dia 12 de Janeiro.

Na festa, para 300 pessoas, será servido um coquetel.

Objetivo político do evento

O oficial que denunciou a “nada oportuna” festa ao Alerta Total revelou que o evento tem o objetivo, subliminar, de reunir a cúpula da PM, em congraçamento, com o Secretário de Segurança Pública.

O delegado Marcelo Itagiba pretende ser candidato a Deputado Federal pelo PMDB, nas eleições deste ano, e os votos da PM serão bem vindos.

Um oficial que se recusou a montar o esquema de trânsito para a festa (Coronel Fernando Príncipe) acabou exonerado, semana passada, do comando do Batalhão de Choque da PM.

Caso Itaipu

Euclides Scalco, ex-diretor geral da Itaipu, negou ontem que exista um esquema de caixa dois na empresa binacional.

A revista IstoÉ desta semana publica reportagem segundo a qual foi montado um esquema de movimentações financeiras irregulares, que teria arrecadado cerca de US$ 2 bilhões de dólares. Scalco afirma que o documento utilizado na reportagem é falso, o que teria sido comprovado por perícia.

A publicação se apóia em denúncia feita pelo ex-funcionário da empresa, Laércio Pedroso. Segundo ele, não há fiscalização em Itaipu, o que teria permitido o desvio das verbas. Ele teria encaminhado as denúncias de fraude a diversos dirigentes da empresa.

Unidas, jamais serão vencidas

Os consórcios Camargo Corrêa-Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão-Samsung-Aker Pomar uniram-se em um único grupo para disputar a construção dos maiores dos 26 petroleiros postos em licitação pela Transpetro.

A possibilidade de fusão era comentada na área de construção naval, mas os demais concorrentes só ontem foram informados da concretização, e não descartam medidas administrativas ou judiciais.

O secretário de Energia, Petróleo e Indústria Naval do RJ, Wagner Victer, criticou a decisão da Comissão de Licitação de aceitar a unificação dos consórcios. Victer disse que a união rompeu os princípios da pré-qualificação.

O presidente da Transpetro, Sérgio Machado, alega que qualquer dos concorrentes poderia ter solicitado a fusão, desde que mantida a condição financeira e técnica exigida pelo edital.

Falsários in Sampa

A polícia desbaratou ontem uma quadrilha especializada em falsificação de documentos na Santa Cecília, região central de São Paulo. Três pessoas foram presas em flagrante. O bando atuava há cerca de dois anos, segundo a polícia, e fabricava documentos frios para ladrões e estelionatários de todo o país.

O pacote básico de documentos falsos custava R$ 200 e vinha com uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e cédula de identidade, segundo a polícia.

Também era possível adquirir atestados médicos, certificados de escolaridade, cheques falsos de bancos nacionais e estrangeiros, entre outros documentos. Tudo era feito no escritório, que tinha computadores, scanners e impressoras caras.

Foram presos em flagrante Artur Geribelo de Assis, de 68 anos, Marcos Teixeira Lo Verso, de 40, e Almir Bispo dos Santos, de 51, que já havia trabalhado como despachante do Departamento de Trânsito do Estado de São Paulo (Detran). Contudo, seu registro havia sido cassado.

Falsários in Rio

A polícia do Rio investiga a atuação de uma quadrilha que falsifica a substância Meta Crill, usada em implantes para correção estética.

O diretor do laboratório que detém a patente do produto estima que os piratas dominem 80% do mercado.

O produto falso pode provocar necrose da pele.

Caso Boi Gordo

Dezoito investidores da Fazendas Reunidas Boi Gordo foram beneficiados por recente sentença judicial da 32ª Vara Cível do Foro Central da Capital de São Paulo. O valor devido aos dezoito investidores está em torno de R$ 3 milhões.

A decisão determinou o pagamento do crédito acrescido de juros, correção monetária e da renda fixa prometida a esse grupo de investidores.

Não cabe mais recurso, pois a sentença já transitou em julgado. A decisão abre um precedente jurídico para que o juiz da falência da Fazendas Reunidas Boi Gordo fundamente outra sentença na mesma linha de raciocínio, o que pode beneficiar as 33.000 pessoas prejudicadas, que apostaram em diversas modalidades de investimento em gado de corte.

A dívida total da FRBG é de R$ 1 bilhão e 100 milhões.

Fiquem presos

Dois dos acusados do assalto à sede do Banco Central em Fortaleza permanecem na prisão.

A desembargadora federal Joana Carolina Lins Pereira, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, indeferiu nesta segunda-feira pedido de hábeas-corpus do ex-vigilante Deusimar Neves Queiroz e de Marcos de França, que estão cumprindo regime de prisão preventiva no Ceará.

O primeiro - que trabalhava em uma empresa de segurança de valores - é acusado de ter dado informações à quadrilha sobre os caminhos dos cofres do BC.

O segundo foi encontrado pela polícia com R$ 12 milhões e 300 mil em espécie numa casa na periferia de Fortaleza.

Os dois suspeitos são acusados de integrar a quadrilha que entre 5 e 6 de agosto levou R$ 164 milhões da sede do BC em Fortaleza. Foi o maior assalto já praticado a um banco no Brasil.

Até na BMW?

Vários diretores da montadora alemã BMW e de empresas fornecedoras de componentes em quatro países estão envolvidos em um escândalo sobre suborno que está sendo investigado pela Justiça alemã desde 2005.

O personagem central do escândalo é um diretor de compras da BMW, que se encontra detido em Munique e que supostamente teria recebido, pelo menos, US$ 1 milhão, nos últimos anos, de diferentes fornecedores como suborno para aprovação de pedidos de componentes para o fabricante. As investigações da justiça alemã também se estendem a, pelo menos, dois outros executivos.

Ainda bem que esses problemas de corrupção só acontecem na Alemanha...

Até na Toyota?

Ex-funcionários da Toyota estão sendo acusados de espionagem. Os três - Ove Andersson (ex-vice chairman), Gustav Brunner (ex-chefe de designer) e Rene Hilhorst (ex-chefe de aerodinâmica) -, são suspeitos de usar tecnologia roubada da Ferrari para testar a aerodinâmica dos carros da equipe.

Os funcionários são acusados de violar a lei alemã usando software de análises trazido por um técnico que foi da Ferrari para a Toyota em 2002. De acordo com os procuradores da cidade de Colônia, eles usaram o programa no fim deste ano e em 2003.

Ainda bem que esses problemas de espionagem industrial só acontecem na Europa...

De olho no Pan 2007

Acompanhando o movimento das redes Globo e Record, o grupo Bandeirantes assinou contrato no valor de R$ 9 milhões e 450 mil com o Comitê Organizador dos Jogos Pan-americanos Rio 2007, comprando os direitos de transmissão do evento para as suas emissoras de rádio e televisão.

Os direitos para a TV aberta custaram R$ 7 milhões e 500 mil, enquanto que as emissoras de TV por assinatura BandNews e BandSports investirão R$ 1 milhão e 800 mil; e a rede de rádio liderada pela Rádio Bandeirantes, R$ 150 mil.

Com o acordo, o grupo Bandeirantes terá os mesmos direitos das concorrentes: no mínimo 700 horas de imagens dos Jogos Panamericanos, marcados para acontecer entre 13 e 29 de julho de 2007, além de dois boletins diários de cerca de 40 minutos cada.

Longe dos ricos?

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou atrás e cancelou sua participação no Fórum Mundial de Economia, que será realizado na semana que vem em Davos, nos Alpes suíços.

O Palácio do Planalto telefonou na sexta-feira para a entidade suíça Fórum Mundial de Economia (FEM), que organiza o evento, mandando desmarcar tudo — hotel, sala para reunião com executivos etc — e não deu explicações sobre o cancelamento da visita do presidente Lula. O fórum será realizado entre os dias 25 a 29.

Lula lá se encontraria com a nata do capitalismo mundial pela terceira vez em quatro anos de mandato. O Fórum Mundial de Economia é uma entidade privada suíça que organiza encontros entre executivos, autoridades e acadêmicos de várias partes do mundo.

O encontro realizado em Davos é o principal evento promovido pela entidade. Um executivo paga quase US$ 40 mil para ser sócio e ter acesso ao clubinho fechado dos ricos.

Na bronca com a Igreja

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, exigiu um pedido de desculpas do cardeal Rosalío Castillo Lara. O religioso disse que o país “perdeu o rumo democrático” e “apresenta faces de uma ditadura”, numa situação classificada pelo eclesiástico de “extrema gravidade”.

As declarações do cardeal foram feitas diante de milhares de pessoas, durante a missa que encerrou a procissão da Divina Pastora, um dos atos religiosos mais importantes da Venezuela. Castillo Lara pediu à pastora para “salvar a Venezuela”.

No domingo, durante seu programa semanal de televisão, Chávez afirmou que o episódio foi “vergonhoso para a Igreja Católica”, e exige uma retratação pública da Igreja Católica, que, na sua opinião, “deveria se ater ao trabalho espiritual e deixar a política de lado”.

Condie não vem

A secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, reiterou ontem que não vai concorrer à Presidência em 2008.

Na última sexta-feira, a primeira-dama Laura Bush avisou que não demoraria muito para que o país tivesse uma presidenta, e que Condoleezza era uma possibilidade.

Condoleezza descartou concorrer ao cargo, e avisou que não participará como candidata a vice na chapa republicana em 2008.

Vida que segue...

Novas informações a qualquer momento.

Recramações, ilogios ou revelações bomba para:
jorgeserrao@gbl.com.br

Façam comentários clicando no link abaixo.

Ouçam as informações clicando no link da rádio (podcast) Alerta Total:
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.