segunda-feira, 23 de janeiro de 2006

CPI investiga fornecedora de urna eletrônica envolvida em licitações suspeitas no escândalo dos Correios

Edição de Segunda-feira do http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça também o podcast rádio Alerta Total: http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Por Jorge Serrão

A UNISYS, uma das duas fornecedoras de urnas eletrônicas para o Tribunal Superior Eleitoral, acaba de ter seu nome envolvido em licitações suspeitas ligadas aos Correios. O Relatório Parcial 10/2005 da Controladoria Geral da União - que analisou a Concorrência 25/2000 dos Correios - foi entregue à CPMI dos Correios. O documento expõe irregularidades na licitação ganha pela empresa UNISYS. O caso vem da Era FHC.

O alerta é do engenheiro Amilcar Brunazo Filho, um dos coordenadores da Campanha pelo Voto Seguro (http://www.votoseguro.org/). O especialista adverte que o relatório da CGU faz referência ao "cerceamento do caráter competitivo" (na licitação) e ao "tratamento não isonômico às proponentes". O documento denuncia que "a licitante vencedora (UNISYS) não cumpriu rigorosamente os requisitos do Edital, de forma que deveria ter sido desclassificada".

Amilar Brunazo explica que o truque foi o seguinte: “O edital exigia processadores com 512 KB de cachê que não existiam mais no mercado. Várias empresas apresentaram consultas e propostas sobre as alternativas possíveis, mas tiveram suas consultas negadas e suas propostas desqualificadas. Restou apenas a proposta da UNISYS e, como única a oferecer o processador inexistente, foi declarada vencedora. Logo após vencer a concorrência, a UNISYS solicitou mudar o processador para o mesmo modelo que desclassificou as propostas dos concorrentes e obteve permissão”.

Brunazo lembra que a mesma UNISYS foi a ganhadora da concorrência para o fornecimento das urnas-e em 2002. Segundo o coordenador do Voto Seguro, “no momento em que ganhou a concorrência do TSE, a Unisys possuía títulos protestados” - conforme revela uma certidão (veja link, com o fac-simile, abaixo).

Por causa dessa irregularidade, conforme ressalta Brunazo, a empresa não poderia ser qualificada numa concorrência pública como a do TSE. “Mas este órgão não viu nada e, assim como ocorreu nos Correios, a UNISYS venceu concorrência na qual deveria ter sido desclassificada”.

Confira os documentos

Um fac-simile das 4 páginas do relatório pode ser visto em: http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/trabs/hamletup_files/tse2002_uni3.jpg http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/trabs/hamletup_files/tse2002_uni4.jpg http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/trabs/hamletup_files/tse2002_uni5.jpg http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/trabs/hamletup_files/tse2002_uni6.jpg

Já o fac-simile que revela a irregularidade da UNISYS na licitação está no link abaixo:

http://www.cic.unb.br/docentes/pedro/trabs/hamletup_files/tse2002_uni2.jpg

Amílcar Brunazo Filho lembra que “é gente que procede desta maneira que faz e toma conta das urnas eletrônicas na qual você vota e não deixam conferir a apuração dos votos”.

PF tomando tiro do TCU

A Polícia Federal dará explicações hoje pela compra, sem licitação, de cinco mil pistolas semi-automáticas 9mm.

A PF virou alvo do Tribunal de Contas da União, que investiga a instituição por suspeitar de procedimento ilegal na compra de armamentos.

A Federal está pagando R$ 5 milhões e 100 mil à fabricante Glock, sem ter aberto licitação, baseada numa suposta superioridade da marca austríaca.

A compra foi fechada com o escritório da Glock em Montevidéu, no Uruguai — um paraíso fiscal, através de uma operação triangular que está sendo acompanhada com mira telescópica pelo TCU.

Recordar é preciso...

Como o blog Alerta Total revelou em 16 de outubro, a Glock, em parceria com as Organizações Globo, está criando a maior empresa de segurança privada do Brasil.

Um dos fornecedores de tecnologia para a empresa será o filho do presidente Lula, Fábio Luiz da Silva, dono da Gamecorp, que também teria uma participação minoritária no lucrativo negócio que fatura em cima da insegurança pública.

A empresa de Fábio entraria no negócio fornecendo sistemas para transmissão de dados via telefone celular, o que seria um diferencial da empresa de segurança.

Tiro certo

Mesmo que a CPI dos Correios fracasse em concluir as investigações ou não consiga aprovar um relatório final por conta de brigas políticas, dificilmente os envolvidos nas irregularidades irão escapar ilesos.

A Polícia Federal e o Ministério Público começaram a investigar as denúncias antes mesmo da criação da CPI dos Correios. Quatro inquéritos foram abertos: sobre o suposto Mensalão, sobre corrupção nos Correios, sobre irregularidades no Instituto de Resseguros do Brasil e sobre Furnas Centrais Elétricas.

O do Mensalão é o que está em estágio mais avançado. O procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, prometeu concluí-lo ainda no primeiro semestre deste ano.

Bin Laden Baiano?

Acuado pelas denúncias de recebimento de dinheiro de caixa dois, contratos fraudulentos, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro, o publicitário Duda Mendonça telefonou para alguns antigos clientes e avisou que, caso seja obrigado a comparecer novamente ao Senado, não poupará ninguém.

O baiano, que gosta de galo de briga, ameaça revelar detalhes de como foram pagas as campanhas de governadores, deputados e senadores nas últimas três eleições. Teria dito Duda a um amigo, segundo revelou a revista Veja:

Não trabalhei só para o PT; fiz campanha para todos os partidos. Se sentar na CPI de novo, conto tudo o que sei. Vou explodir todo mundo, não vou poupar ninguém desta vez”.

Como o publicitário trabalhou para políticos de praticamente todas as legendas, é enorme a quantidade de políticos se borrando de medo da “ameaça terrorista” de Duda.

Nada de pressão?

O advogado Tales Castelo Branco, que defende o publicitário Duda Mendonça, nega que seu cliente esteja pressionando parlamentares.

O defensor avisa que Duda está disposto a depor pela segunda vez à CPI dos Correios, que tenta rastrear suas movimentações financeiras no País e no exterior.

Cadáver politicamente insepulto

A CPI dos Bingos retoma as investigações sobre a morte de Celso Daniel, prefeito petista assassinado em janeiro de 2002.

Nesta terça-feira, os parlamentares ouvem o médico legista Paulo Algarate Vasques, que sustenta que Daniel foi “brutalmente torturado” antes de morrer, o que enfraquece um bocado a tese petista de que se tratou de crime comum.

Também serão ouvidos os delegados Edson Santi e José Pinto de Luna, que participam das investigações.

Medo do “Efeito Mulher”

Existe uma candidatura declarada à Presidência da República que bota medo no presidente Lula.

É de sua ex-companheira Heloisa Helena, a arretada senadora alagoana que vem candidata pelo PSOL.

Lula, que avisou a Hugo Chávez que só define sua candidatura em junho, também confidenciou ao colega venezuelano que é a eleição da socialista chilena Michelle Bachelet pode levar os machistas latinos a optarem por uma mulher para presidenta...

No limite do tempo

Em La Paz, onde participou da posse de Evo Morales no governo da Bolívia, o presidente Lula avisou que vai "continuar andando no limite do tempo" para anunciar sua candidatura à reeleição.

Enquanto isso, manterá o ritmo de inaugurações de obras federais.

"Não posso permitir que meus adversários fiquem dizendo que cada ato que eu faço é um ato eleitoreiro, senão eu não posso mais nem sair de casa".

Justamente para sair de casa e fazer campanha velada é que Lula vai atrasar, ao máximo permitido pela lei, o lançamento de sua candidatura à reeleição...

Mas todo cuidado é pouco...

O ministro Marco Aurélio Mello, que também é do STF e será o presidente do TSE a partir de junho, alertou que o presidente Lula deve evitar que eventos de governo se tornem atos de campanha eleitoral:

"Cabe a ele adotar a postura que se almeja do primeiro dignitário do Brasil".

No sábado, em uma inauguração no Acre, Lula recebeu um manifesto com 4 mil assinaturas pedindo sua reeleição.

Sonhando com o Jobim

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva gostaria de ter como vice de sua chapa Nelson Jobim, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) que deseja deixar o cargo e que pretende revalidar sua filiação ao PMDB.

A oferta aconteceu ao final do jantar realizado na quinta-feira passada com a bancada do PMDB no Senado.

Na ocasião, o presidente Lula recomendou que o PMDB só deveria lançar candidato à sua sucessão se ele for "viável". Do contrário, deveria indicar um nome para vice em sua chapa.

A conversa reuniu o presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), o ex-presidente da República e senador José Sarney (AP) e o líder do PMDB da bancada, Ney Suassuna (PB).

Rezando pela verticalização?

A tese parece maluca, mas tem lógica. O presidente Lula colocará a base aliada a favor da verticalização, norma que impede as coligações estaduais de colidirem com as nacionais.

Com a verticalização, Lula espera que seus aliados fiéis (senador José Sarney à frente) convençam o PMDB a não lançar candidato próprio à Presidência.

No caso, o argumento usado é que a verticalização deixará o PMDB livre para fazer qualquer coligação nos estados, o que facilitará a eleição de seus candidatos a governador.

Mas se a verticalização for detonada, os governistas consideram que dificilmente evitarão que o PMDB tenha seu próprio candidato. No caso, os peemedebistas devem lançar à Presidência o governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto.

Interesse$ jornalístico$

A diretora-executiva do Ibope, Márcia Cavallari, informou que as questões sobre Antony Garotinho foram incluídas no questionário a pedido da Editora Três, que edita a revista e que pagou R$ 126 mil pela pesquisa.

Segundo ela, a Editora Três fará uma série de pesquisas eleitorais sobre o perfil dos pré-candidatos, mas não fechou um cronograma.

Sobre Garotinho ter sido o primeiro avaliado, Cavallari afirmou que a decisão foi da editora, que pode ter tido "interesses jornalísticos".

Lobby de fé?

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) cedeu à rede católica Canção Nova, ligada ao secretário da Educação, Gabriel Chalita, uma fazenda de 87 hectares - cerca de 54 vezes o parque Ibirapuera -, em Lorena (a 188 km de SP).

Mas tanto o governo do Estado de São Paulo quanto à rede Canção Nova negam que Chalita tenha influenciado a escolha.

A fazenda Centri também fora solicitada por pelo menos dois órgãos do próprio governo. O Itesp (Instituto de Terras do Estado de São Paulo) pretendia utilizar o local para reforma agrária. A Faenquil (Faculdade de Engenharia Química de Lorena), vizinha à área, pretendia ampliar seu campus.

Os preteridos comunicaram que não foram avisados da decisão.

Chalita comunicando

A Canção Nova, fundada pelo padre Jonas Abib, é uma comunidade mantida pela Fundação João Paulo 2º, que busca "a evangelização através dos meios de comunicação". Para isso, conta com editora, rádio e televisão próprias.

Cotado para disputar o governo do Estado pelo PSDB, Chalita é uma das figuras centrais da programação da rede.

O secretário aparece com destaque em todos os meios, a começar da página de abertura do site. Ele apresenta um programa diário de rádio e outro, semanal, na televisão, além de ter um livro publicado pela editora Canção Nova.

Visconde de Sabugosa?

Diego Mainardi, em sua irônica coluna, traça esta semana um perfil de secretário prodígio de Alckmin:

No texto intitulado “O Intelectual de Alckmin”, Mainardi define: “Chalita é o Visconde de Sabugosa do Sítio do Picapau Amarelo geraldista. Ele é o sábio de cartola do alckminismo. Publicou 39 livros em 36 anos de vida. Só no ano passado, entre um evento beneficente em Pindamonhangaba e uma aula de lien ch'i em Tupã, Chalita lançou seis títulos: Mulheres que Mudaram o Mundo, Vivendo a Filosofia, O Poder, Educar em Oração, A Ética do Rei Menino e Seis Lições de Solidariedade com Lu Alckmin. Nesta obra, em singelas conversas com a primeira-dama do estado, o leitor vai navegando por mares de sensibilidade e ternura".

Diogo Mainardi lembra que a primeira-dama Lu Alckmin não foi a única mulher biografada por Chalita. Em 1997, ele escreveu A Vida Não Pode Ser Só Isso, em que exprimiu toda a sua admiração pela cantora Vanusa.

Amigo “blindado”

A Comissão Parlamentar de Inquérito dos Bingos está impedida de quebrar os sigilos bancários, fiscal e telefônico do empresário Roberto Carlos da Silva Kurzweil.

A liminar foi concedida pelo ministro Nelson Jobim no Mandado de Segurança (MS) 25762, impetrado pela defesa de Kurzweil no Supremo Tribunal Federal.

Kurzweil é amigão do ministro Antônio Palocci. Pertencem a ele o ômega blindado e o avião que teriam transportado, em 2002, os míticos US$ 3 milhões de dólares vindos de Cuba para a campanha eleitoral do PT, que o partido nega ter recebido algum dia.

O hoje funcionário comissionado do Ministério da Fazenda no Rio de Janeiro, o motorista Éder Eustáquio Macedo, que transportou o dinheiro de Campinas a São Paulo, também foi cedido, na época, por Kurzweil.

Atrás da Imunidade?

O Planalto alinhava a saída de Antonio Palocci da Fazenda em abril.

O Grande Irmão de Ribeirão vai assumir a coordenação da campanha de Lula a reeleição e ser candidato a deputado federal por SP.

Palocci deve ser o puxador de votos do partido no Estado, a exemplo do que ocorreu com José Dirceu em 2002.

Eleito, ganha imunidade parlamentar, um direito sempre útil a quem sofre acusações no setor público...

Pronto para depor

O presidente da CPI dos Bingos, Efrain Morais (PFL-BA) recebeu o sinal verde de que o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, vai depor na comissão.

O senador foi informado da decisão na noite de sábado, pelo vice-líder do PT, Tião Viana (AC).

A data do depoimento do ministro, na condição de convidado, será decidida hoje.

A CPI quer ouvir o ministro, entre outras coisas, sobre a denúncia da suposta doação de R$ 3 milhões para a campanha de Lula em 2002. Ele seria ouvido também sobre a suposta doação de bicheiros para o Caixa 2 do PT.

De olho na Estrela Vermelha

A CPI dos Bingos vai investigar se a movimentação financeira oficial da empresa de brindes Red Star está de acordo com os pagamentos relacionados pelo PT nas contas do partido enviadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

De acordo com o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), a Red Star movimentou apenas R$ 93 mil em dois anos, de 2 de maio de 2002 a 31 de maio de 2004. Isso implicaria em movimentação mensal de R$ 3 mil e 800. O valor é considerado irrisório pelos senadores, levando-se em contra que a empresa está na lista de fornecedores do partido.

Autor do pedido ao Coaf, o senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT) lembra que esses dados também serão comparados com as informações obtidas pela quebra do sigilo bancário e fiscal de Okamotto.

A Red Star pertence ao ex-caixa de campanha de Lula e atual presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Paulo Okamotto, e de sua família. Até o nome traduzido da empresa, “Estrela Vermelha”, mostra a ligação com o PT.

Mínimo de Ilusão

O presidente do Conselho Federal de Economia (Cofecon), Synésio Batista da Costa, considera uma ilusão o aumento do salário mínimo.

O governo trabalha com a possibilidade de elevar o salário de R$ 300 para R$ 350. Na opinião do economista, o governo quer “criar um impacto psicológico de ganho salarial, o que não é verdade, já que esse reajuste não tem influência direta no aumento de salários dos trabalhadores”.

O presidente do Conselho de Economia defendeu um crescimento radical do poder aquisitivo dos trabalhadores brasileiros como forma de favorecer ao crescimento da economia nacional, “apoiado num projeto de geração de emprego que restabeleça a dignidade dos cidadãos”.

O presidente Lula anuncia amanhã o novo mínimo de R$ 350, que passa a vigorar a partir de abril, junto com o ridículo reajuste de 7% da tabela do Imposto de Renda (que está defesada em 57%, prejudicando quem paga o maldito "imposto sobre salário descontado todo mês e que demora a ser restituído pelo ganancioso leão...

Contra os juros abusivos

O desembargador Gilberto Rego, presidente da Sexta Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio, defende ação mais eficiente do Judiciário na questão dos juros praticados no País.

O magistrado recomenda que os juros brasileiros sejam analisados sob a ótica da “prática abusiva”.

Gilberto Rego quer a submissão das administradoras de cartões de crédito ao Código de Defesa do Consumidor, por considerar que o relacionamento do cidadão com bancos e cartões de crédito caracteriza relação de consumo.

Brasil desigual

No início dos anos 90, os 10% mais ricos dos países da América Latina detinham até 45% da renda nacional.

No início deste milênio, essa diferença aumentou em oito países e o Brasil, que está entre os três países mais desiguais do mundo, detém o recorde da região: os 10% mais abastados têm uma renda equivalente a 32 vezes o que recebem os 40% mais pobres.

A região também perdeu espaço no mundo. Em 1980, América Latina e Caribe tinham uma renda per capita média de 18% dos rendimentos dos países mais ricos do mundo. Em 2001, os ganhos aqui eram de só 12,8% dos obtidos nas nações mais prósperas.

Os dados são das Nações Unidas, recordados pelo economista Ricardo Bergamini, professor da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Muita grana fora do Brasil

Números do Banco Central revelam que, em relação há quatro anos atrás, houve um aumento de 35,86% no montante de dinheiro declarado por brasileiros no exterior.

Na Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior (CBE) relativa ao ano-base 2001, 11.659 pessoas físicas e jurídicas declararam um montante de US$ 68 bilhões e 600 milhões.

No ano-base 2004, 11.245 pessoas físicas e jurídicas declararam ter lá fora um montante de US$ 93 bilhões e 200 milhões de dólares.

O economista Ricardo Bergamini, observador atento dos números do BC, comenta o fato com a seguinte frase: “Quem não usar os olhos para ver, terá que usá-los para chorar”.

Suíços anti-malufistas?

Os dados bancários sobre o ex-prefeito Paulo Maluf que estão com a Justiça da Ilha de Jersey podem ajudar a Suíça a também indiciar o ex-prefeito por lavagem de dinheiro.

Na Suíça, a Justiça abriu uma investigação contra o ex-prefeito e ainda bloqueou cerca de US$ 4 milhões que estão em nome de seu filho Flávio Maluf num banco em Lausanne.

A nova documentação, portanto, poderia revelar a informação que falta para que os suíços peçam o indiciamento de Maluf.

O procurador-geral de Genebra, Daniel Zapelli, informou ao Estado que, caso os documentos sejam enviados ao Brasil, espera que a Justiça brasileira compartilhe seus dados com os suíços.

Doleiro na mesma cadeia

O doleiro Antonio Oliveira Claramunt, o Toninho da Barcelona, não poderá ser transferido da Penitenciária de Avaré para São Paulo.

A Secretaria de Administração Penitenciária não tem cela especial disponível para ele na capital paulista.

Barcelona está preso por crime de evasão de divisas, depois que a CPI do Banestado identificou vários doleiros envolvidos na prática. Mais recentemente, na CPI dos Correios, ele foi acusado de enviar para o exterior dinheiro obtido pelo PT com corrupção nas prefeituras de cidades do interior de São Paulo.

Especuladores na rodinha

O Banco Central autorizou a Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) a colocar em funcionamento o primeiro pregão de dólar à vista do mercado brasileiro. Será a “roda de dólar pronto”.

O acesso à roda será exclusivo das corretoras associadas à instituição que, simultaneamente, estejam autorizadas a intermediar operações de câmbio nos termos da legislação cambial vigente.

O Conselho de Administração, porém, estabeleceu condições para as corretoras não-associadas participarem da roda de dólar pronto. Elas executarão ordens dos bancos autorizados a operar no mercado de câmbio pelo Banco Central. Os especuladores vão adorar...

Procurador rebaixado

O procurador Geraldo Brindeiro, que comandou o Ministério Público na gestão de Fernando Henrique Cardoso, foi rebaixado do Supremo Tribunal Federal (STF) para o Superior Tribunal de Justiça (STJ), onde os casos têm menos repercussão. A decisão foi do atual procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza.

Receberam o mesmo tratamento outros três subprocuradores da República ligados a Brindeiro: Delza Curvelo, Haroldo da Nóbrega e Maria Caetana Cintra Santos.

Durante oito anos, Brindeiro ocupou o cargo de procurador-geral da República e ganhou fama de “engavetador”, por demorar a tomar decisões sobre casos em que o governo federal era investigado.

Marca do Caos no INPI

Quem precisa registrar uma marca no Brasil pode ser obrigado a esperar quatro anos.

O INPI — Instituto Nacional de Propriedade Industrial vive o maior caos de sua história: estima-se que 600 mil pedidos de registros de marcas esperam o voto dos apenas 42 examinadores para deferimento ou não da solicitação. Eles precisam analisar 23 quesitos técnicos que regulam o registro de uma marca, conforme a Lei de Propriedade Industrial (Lei 9.279/96).

Na maioria dos países, o tempo de espera é de dois anos. No Brasil é de quatro anos.

Ratinho condenado

A Justiça paulista condenou, solidariamente, o SBT, o apresentador Carlos Roberto Massa, o Ratinho, e o diretor Américo Ribeiro a pagar indenização de 500 salários mínimos à Igreja Pentecostal Deus é Amor e ao pastor David de Oliveira Miranda, filho do fundador da igreja - David Martins de Miranda.

O motivo da condenação foi uma entrevista exibida no Programa do Ratinho, em 8 de junho de 2000, concedida ao apresentador por Raquel Borges Miranda, ex-mulher de David Oliveira de Miranda. Na ocasião, Raquel teria atingido a imagem do marido, revelando fatos que corriam em segredo de justiça.

Durante a entrevista, Ratinho chegou a recomendar que fosse aplicado um castigo corporal no marido da entrevistada. Recomendou, ainda, que fosse preso, apresentando-o como devedor de pensão alimentícia.

O relator do caso, desembargador Beretta da Silveira, comentou que “à imprensa compete noticiar o que acontece e é de interesse da sociedade, mas sempre dentro do respeito à intimidade preservando-se outro direito também constitucionalmente garantido, qual seja, o da privacidade, o direito à intimidade”.

Paulo Henrique Espetacular

O jornalista Paulo Henrique Amorim será o novo apresentador do Domingo Espetacular, da Rede Record.

Mesmo workaholic, PH vai deixar o "Tudo a Ver" para trabalhar um pouco menos... Paulo Henrique está de férias e se recuperando de uma leve cirurgia nos rins...

Amorim vai para o lugar de Celso Freitas, que vai apresentar o novo Jornal da Record, sucedendo a Boris Casoy, que deve fechar contrato com a RedeTV!.

Insegurança e incompetência

A política de segurança pública do secretário-delegado Marcelo Itagiba, que pretende ser candidato a deputado federal pelo PMDB do Rio de Janeiro, foi seriamente abalada por números divulgados pelo jornal O Globo no final de semana.

Na comparação entre os anos de 2004 e 2005, os principais indicadores de violência pioraram:

Homicídios: 6.438 (em 2004) contra 6.620 (em 2005)
Roubo e Furto de Veículos: 52.062 (em 2004) contra 54.861 (em 2005).
Roubo a Transeuntes: 22.256 (em 2004) contra 36.080 (em 2005).
Roubo a Coletivo: 5.196 (em 2004) contra 7.469 (em 2005).
Latrocínio: 185 (em 2004) contra 210 (em 2005).

Das duas uma: Ou a “política” de segurança não funcionou direito, ou os bandidos aumentaram sua eficiência.

Protejam-se do sol

Estudo da Sociedade Brasileira de Dermatologia realizado em dezembro e divulgado essa semana, afirma que 68,5% dos brasileiros não se protegem contra o sol.

Especialistas advertem que, nessa época do ano, o tempo máximo de exposição à luz solar (para quem não se protege) é de dez minutos por dia, por causa dos raios ultravioleta.

Ao contrário do que muita gente pode pensar, o perigo não está só nas praias e clubes. Aquelas pessoas que trabalham em lugares abertos nos centros urbanos e no interior também correm riscos de câncer de pele, que atualmente, é o de maior incidência no Brasil.

As estatísticas apontam que aproximadamente 120 mil pessoas terão câncer de pele em 2006 em todo o território nacional.

Adeus ao cigarro!

O Programa Nacional de Controle do Tabagismo deve atender neste ano 175 mil fumantes que queiram largar o vício. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) quer ampliar o tratamento aos 19 milhões de fumantes interessados em parar de fumar.

Para isso, o Inca está consolidando uma rede de unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) que presta assistência aos fumantes com atendimento médico, psicológico e distribuição de medicamentos. O Inca já treinou profissionais em todo o país e, hoje, 20 estados e o Distrito Federal já fazem parte da rede de tratamento do tabagismo.

Para saber onde ficam as unidades que atendem fumantes interessados em largar o vício, basta procurar a secretaria estadual de saúde ou a secretaria municipal.

Computador pré-pago

Bill Gates sabe mesmo ganhar dinheiro... No segundo semestre, a Microsoft e o Magazine Luiza iniciam as vendas do PC pré-pago no Brasil, plataforma de testes mundial do projeto de inclusão digital da Microsoft.

O primeiro teste do computador pré-pago foi feito em agosto de 2005 com a oferta de mil máquinas em 17 cidades dos Estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Paraná e São Paulo.

O modelo pré-pago compreende a venda de um PC por 599 reais (ou financiado em 25 parcelas de 39,90 reais) que permite o uso dos softwares por meio de cartões pré-pagos. Enquanto compra os cartões, o usuário subsidia o valor restante do micro.

O computador pré-pago conta com sistema operacional Windows XP Home Edition Pre Paid, processador Intel Celeron D320, 128 Megabytes de memória RAM, 40 Gigabytes de espaço em disco, CD/CD-RW, monitor de 15 polegadas, teclado, mouse e kit multimídia. A máquina ainda inclui os games Zoo Tycoon e Age of Empires II.

Novo comendador

A Academia Brasileira de Arte Cultura e História (ABACH) decidiu, por unanimidade, conferir o título de Comendador ao professor Reynaldo Mattoso Cavalcanti.

Reynaldo é diretor do Colégio Marília Mattoso (em Niterói), que recentemente tornou-se a primeira escola particular do Estado do Rio de Janeiro a receber o Prêmio Qualidade Brasil, concedido pela International Quality Service.

A homenagem ao professor Reynaldo será no próximo dia 28, às 20h 30min, na Solenidade Comemorativa do Aniversário da cidade de São Paulo. A cerimônia acontece no Pólo Cultural Casa da Fazenda do Morumbi, sede da ABACH, na Av. Morumbi 5.594.

Danem-se os aviões?

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, criticou duramente o veto dos EUA à venda de aviões da Embraer à Venezuela.

Amorim classificou a decisão americana de "um absurdo, sem justificativa aceitável e sem previsão em normas internacionais".

Amorim preferiu, diplomaticamente, não comentar a declaração de Marco Aurélio Garcia, assessor da Presidência, de que o governo não deveria interferir em questão comercial da Embraer. E complementa: "Já disse o que fiz, não fui desautorizado e continuo a fazer".

No dia 10, o presidente Hugo Chávez acusou os EUA de vetarem a venda de 36 aviões de treinamento, com tecnologia americana, da Embraer ao seu país.

Amorim, que já conversou sobre o assunto com a secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, aguarda uma nova posição do governo norte-americano e não descartou recorrer a fóruns internacionais, como a Organização Mundial do Comércio, contra a decisão.

Vacilo de Lula

O jornalista Pedro Porfírio atribuiu a subserviência do presidente Lula ao Presidente Bush ao fato de a Embraer ficar impedida, pelo governo dos EUA, de vender aviões para a Venezuela.

Esse abuso de autoridade só poderia acontecer no governo do príncipe operário, que amarelou desde o primeiro dia e não tem envergadura para um confronto com Bush, embora a América Latina esteja alterando seu mapa político com emblemáticas vitórias de líderes progressistas”.

O jornalista lembra que, por uma dessas coincidências insólitas, na mesma semana em que melou o contrato de U$ 470 milhões da Embraer com a Venezuela, o governo norte-americano anunciou o cancelamento do projeto ACS (Aerial Common Sensor) de construção de aviões de vigilância, no valor total de U$ 8 bilhões, que seria desenvolvido por um consórcio liderado pela Lockheed Martin com a participação da Embraer.

Porfírio lembra que a empresa brasileira teve de suspender a construção de uma fábrica sua em Jacksonville, Flórida. A postura do Pentágono mostra quem são os norte-americanos: não se sentem nem um pouco obrigados com o prejuízo da empresa brasileira, responsável pelo quarto parque aeronáutico do mundo, mas em relação à Lockheed, eles admitem uma indenização de milhões de dólares.

Este índio tem apito!

O indígena ayamara e socialista Evo Morales assumiu ontem a presidência da Bolívia prometendo mudanças econômicas e políticas, como a nacionalização do gás e do petróleo, e a convocação de uma Assembléia Constituinte, prevista para julho. Embora tenha advertido que as atividades das empresas estrangeiras estão asseguradas no país, a Petrobrás que se cuide...

Ex-líder dos plantadores de coca, Morales tornou-se ontem o primeiro índio a assumir a presidência em 180 anos de história da Bolívia, país que tem 8 milhões e meio de habitantes - sendo mais de 60% pessoas de origem indígena, a camada mais pobre da população.

Após a transmissão do cargo, Morales pediu um minuto de silêncio para homenagear líderes indígenas e o guerrilheiro argentino Ernesto Che Guevara.

E tudo isso sem “gravata e sem bravata”, conforme observou o jornalista Pedro Porfírio...

Tocando Cavaco...

Aníbal Antônio Cavaco Silva, candidato de centro-direita que chefiou o governo por dez anos, venceu a eleição presidencial em Portugal já no primeiro turno. Cavaco substituirá o socialista Jorge Sampaio.

Apurados 99% dos votos, Cavaco detinha 50,59% do total. Seu rival, o socialista Mário Soares, reconheceu a derrota. Aos 66 anos, Cavaco será o primeiro político de centro-direita a assumir o posto desde a Revolução dos Cravos, em 1974.

Traduzindo: O eleitor europeu opta por mais conservadorismo, e os latino-americanos apostam em novas alternativas. Quem tem razão? O tempo vai dizer...

Contrata ele, Lula...

O presidente Lula, que anda querendo um marketeiro, bem que poderia se espelhar no exemplo do Hamas, o grupo radical islâmico.

O Hamas está pagando US$ 180 mil a um consultor para convencer os europeus e americanos de que não é um grupo de religiosos fanáticos que adora atentados suicidas e odeia os judeus.

A organização, também conhecida como Movimento de Resistência Islâmica, contratou o assessor de mídia Nashat Aqtash para melhorar sua imagem em casa e no exterior porque espera surgir como uma grande força política na eleição geral palestina, na próxima semana, e quer reconhecimento e aceitação dos EUA e da União Européia.

Professor de comunicação na Universidade Birzeit, em Ramallah, o marketeiro Aqtash se diz contrário à violência e acredita 'no caminho de Gandhi'. Avalia que o Hamas nada ganha comemorando os atentados suicidas e aconselha os líderes a não falar sobre a destruição de Israel.

Problema do poeta e do candidato

Vestibular da Universidade da Bahia cobrou dos candidatos a interpretação do seguinte trecho de poema de Camões:

"Amor é fogo que arde sem se ver, é ferida que dói e não se sente, é um contentamento descontente, dor que desatina sem doer".

Uma vestibulanda de 16 anos deu a sua interpretação:

"Ah! Camões, se vivesses hoje em dia, tomavas uns antipiréticos, uns quantos analgésicos e Prozac para a depressão. Compravas um computador, consultavas a internet e descobririas que essas dores que sentias, esses calores que te abrasavam, essas mudanças de humor repentinas, esses desatinos sem nexo, não eram feridas de amor, mas somente falta de sexo!"

Ganhou nota dez. Foi a primeira vez que, ao longo de mais de 500 anos, alguém desconfiou que o problema de Camões era mulher... O problema de Lula, na próxima eleição, segundo ele mesmo também admitiu, pode ser uma mulher...

Vida que segue...

Novas informações a qualquer momento.

Recramações, ilogios ou revelações bomba para:
jorgeserrao@gbl.com.br

Façam comentários clicando no link abaixo.

Ouçam as informações clicando no link da rádio (podcast) Alerta Total:
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Nenhum comentário: