quarta-feira, 18 de janeiro de 2006

Garotinho é denunciado à Polícia Federal por uso eleitoral de reuniões do programa Cheque-Cidadão para 110 mil pessoas

Edição de Quarta-feira do http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça também o podcast rádio Alerta Total: http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Por Jorge Serrão

Sob o risco de ficar inelegível e ainda ter seu nome recusado nas prévias de seu partido, o ex-governador Antony Garotinho enfrenta mais uma pedra em seu sonhado caminho ao Palácio do Planalto. O procurador eleitoral substituto, Rogério Nascimento, pediu à Polícia Federal do Rio a abertura de inquérito para investigar a suspeita de que o secretário estadual de Governo e pré-candidato do PMDB a presidente da República, estaria fazendo campanha eleitoral disfarçada, em reuniões convocadas pelo governo do estado, a pretexto de falar sobre o programa Cheque-Cidadão - que prevê a distribuição de cheques mensais de R$ 100 para 110 mil pessoas

Esse programa assistencial foi um dos alvos da Justiça Eleitoral de Campos, durante a campanha ano passado. Na sentença que tornou o casal Garotinho inelegível, a juíza Denise Appolinária, da 76 Zona Eleitoral (Campos), confirmou o uso eleitoral do Cheque-Cidadão. A decisão da juíza foi revista pelo plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), por quatro votos a três. O Ministério Público Eleitoral recorreu e o caso deverá ser apreciado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Na atual denúncia, o procurador eleitoral considera que existem dois fatos reforçando a suspeita de uso eleitoral do principal programa social do governo Rosinha Garotinho. O primeiro é a forma de convocação dos beneficiários, feita com convites timbrados e grampeados junto aos cheques, anunciando a presença de Garotinho e alertando que eles deveriam comparecer às reuniões. O segundo seria a “vaga relação” entre a Secretaria de Governo e o programa, uma vez que o Cheque-Cidadão é conduzido pela Secretaria de Família e Assistência Social.

O procurador Rogério Nascimento, que atua na área eleitoral no Ministério Público Federal, “deu um perdido” ontem no Riachuelo Tênis Clube, na Zona Norte do Rio, onde aconteceria a sexta reunião com Garotinho convocada pela Secretaria Estadual de Família e Assistência Social. Por estranha coincidência (que nunca existe), o evento foi encerrado logo após a chegada do procurador, sem a presença de Garotinho. O pré-candidato, segundo sua assessoria, não foi ao encontro porque estaria com dor de cabeça.

O procurador constatou que, na entrada do clube, havia cartazes com fotos de Garotinho estampadas. No fundo da quadra, lotada por clientes do programa, havia duas faixas homenageando Garotinho e o secretário estadual de Família e Assistência Social, Fernando William. O procurador enviou ontem mesmo ofícios a Garotinho e Fernando William, cobrando esclarecimentos sobre o encontro.

Com o pedido do Ministério Público, a Delegacia Institucional da PF investigará se os eventos caracterizaram propaganda política extemporânea ou captação de sufrágio (compra de votos), crimes previstos pela legislação eleitoral.

Lula na Berlinda

O PSDB entrou com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o pronunciamento, de dez minutos, do presidente Luiz Inácio Lula da Silva feito na segunda-feira à noite em cadeia nacional de rádio e televisão sobre o pagamento antecipado ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

Os tucanos interpretam que programa teria configurado propaganda eleitoral antecipada, pois ressaltou características pessoais do presidente, comparou seu governo ao de antecessores e mencionou futuras "conquistas" em 2006.

O PSDB pede na representação que Lula seja notificado e apresente sua defesa em 48 horas. Se for considerado culpado pelo TSE, o presidente poderá ser condenado ao pagamento de multa no valor de até R$ 50 mil ou o equivalente ao custo do programa, se ele tiver sido mais caro que esta cifra.

O ministro Gilmar Mendes foi sorteado para relatar a representação. Ele poderá decidir o tema em caráter liminar a qualquer momento. O mérito só poderá ser julgado a partir de fevereiro, quando termina o recesso do Judiciário.

Ação de Improbidade

O PSDB também encaminhou uma outra representação, ao Ministério Público Federal, sobre o mesmo tema.

Os tucanos querem uma ação de improbidade contra o presidente. Em dezembro de 2005, Lula foi condenado pelo TSE ao pagamento de multa de R$ 30 mil no julgamento de um caso semelhante.

O tribunal concluiu que ele teria feito propaganda eleitoral fora da época permitida. O governo veiculou firminhos na televisão, em abril do ano passado, com mensagens de exaltação à gestão de Lula.

Desrespeito à lei

Os autores da ação contra Lula foram o Senador Arthur Virgílio (AM) e os deputados Eduardo Paes (RJ) e Alberto Goldman (SP), com a seguinte tese:

Essa representação é uma tentativa de enquadrar Lula na lei, já que, ao contrário do que pensa, ele não está acima da lei. As cadeias de rádio e tevê são destinadas a prestar contas à população, mas Lula as usa para fazer campanha eleitoral”.

Os tucanos alegam que o presidente cometeu crime de improbidade administrativa ao violar “deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade e lealdade às instituições públicas”.

Defesa presidencial

Assim que foi informado sobre as representações movidas contra o presidente Lula no Tribunal Superior Eleitoral e no Ministério Público Federal, o Palácio do Planalto anunciou que a Advocacia-Geral da União (AGU) vai analisar o teor das ações tucanas a fim de decidir as medidas jurídicas adequadas a tomar.

Assessores do presidente não aceitam a acusação de que Lula usou o pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão na noite de segunda-feira para fazer propaganda eleitoral.

Operação Eleições Limpas

Magistrados vão lançar a Operação Eleições Limpas. O objetivo é fiscalizar as campanhas eleitorais. A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) informou que vai apresentar a proposta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no início de fevereiro.

De acordo com a nota, o projeto vai incentivar os juízes eleitorais a se empenharem na fiscalização das eleições de 2006, além de esclarecer cidadãos e empresários como efetuar doações dentro do que determina a Lei.

A intenção é que as despesas de partidos e candidatos sejam rigorosamente legais.

Bola de Cristal funcionando?

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria afirmado ontem “que não estará no governo em 2007”.

A fala do presidente não foi gravada ou filmada, mas 55 reitores de universidades federais teriam ouvido a afirmação:

Em 2007 não estarei mais aqui” - teria dito Lula, segundo relato do secretário-executivo da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Gustavo Balduíno.

A declaração pode ser interpretada, pela oposição, como um reconhecimento de que Lula admite perder a disputa este ano para sua reeleição. Já assessores do presidente alegam que Lula fez afirmações no sentido de que os governos são temporários e a educação, não.Por isso, no pensamento reinterpretado de Lula, seria preciso reforçar as políticas educacionais.

Crítico das greves

No encontro, Lula fez duras críticas à greve de mais de cem dias nas universidades e reclamou que o ponto dos professores grevistas deveria ter sido cortado.

Em passado não muito distante, os principais organizadores das greves nas universidades eram os petistas...

Mudou o presidente ou mudaram seus correligionários?

Loucura para encurralar?

Ao ser indagado se a CPI das Privatizações, criada na Câmara, atingiria o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o presidente do Senado, Renan Calheiros, criticou ontem a tentativa de se criar mais uma comissão parlamentar de inquérito.

Renan classificou a iniciativa de loucura e reclamou que isso atrapalha muito o processo político num ano eleitoral:

Qualquer coisa que signifique abrir um espaço para o debate político-eleitoral, para encurralar correntes, atrapalha muito o processo político. O que nós precisamos discutir nessa eleição - e o processo eleitoral existe sobretudo para isso - são idéias, propostas, o que cada partido pensa como modelo de nação, e não encurralar uns aos outros fazendo CPIs. Isso precisa ser feito, as respostas precisam ser dadas, mas eu sou contra qualquer investigação com objetivo político-eleitoral, seja de que lado for”.

Renan Calheiros assegurou que o endereço dessas loucuras não era no Senado...

O milagre Rigotto

O PMDB aposta que pode repetir com Germano Rigotto, neste ano, o que o então candidato Rigotto fez na campanha ao governo do Estado do Rio Grande do Sul, em 2002.
Na eleição passada, Rigotto era o último colocado nas pesquisas para o governo gaúcho e acabou eleito.

A lembrança foi feita pelo governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos, defensor da candidatura própria do PMDB à Presidência e eleitor do gaúcho Rigotto.

Governo é uma ONG?

O prefeito de São Paulo, José Serra, atacou ontem, diretamente, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Possível candidato do PSDB à presidência neste ano, ao comentar os níveis atingidos pela taxa de câmbio no Brasil, José Serra reclamou que Lula age como se fosse presidente de uma Organização Não-Governamental (ONG):

Não precisa ter lei. Precisa ter governo, um presidente da República que determine essas coisas. O que falta no Brasil é um governo que funcione. Porque o Brasil não é uma ONG e o atual presidente da República funciona como se fosse presidente de ONG”.

A temperatura da disputa vai subir a cada dia...

Candidato viajando

O governador paulista Geraldo Alckmin inicia uma caravana nordestina para viabilizar seu nome como candidato presidencial tucano.

Ontem, jantou no apartamento do senador Tasso Jereissati (CE), em Brasília. Nesta quarta, às 10h30, embarca para Belo Horizonte para se encontrar com o governador Aécio Neves (PSDB). Amanhã, estará em Porto Alegre (RS) para uma visita à rede de televisão RBS e um encontro com a deputada tucana Yeda Crusius (RS).

A agenda de pré-candidato prevê ainda que neste sábado o governador Alckmin estará em Sergipe, onde participa do pré-carnaval, e depois visita o Recife.

O Preferido de FHC

Na hora em que esquentou a disputa no PSDB entre José Serra e Geraldo Alckmin, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem dito a caciques tucanos que considera o prefeito paulistano a melhor opção do partido ao Planalto.

Essa avaliação, antes feita apenas para interlocutores íntimos, já chegou a governadores, senadores e deputados federais do PSDB.

Resta saber como a tese de FHC chegará nos ouvidos atentos de Geraldo Alckmin...

Caixa dois de 13 anos

A arrecadação do caixa dois do PT começou nas prefeituras do interior de São Paulo, há 13 anos.

Foi o que revelou ontem, na CPI dos Bingos, o economista Paulo de Tarso Venceslau, expulso do PT em 1998.

O economista afirmou que a empresa CPEM, de Roberto Teixeira, compadre do presidente Lula, procurava os prefeitos petistas oferecendo serviços para melhorar a arrecadação de ICMS, mas o total arrecadado a mais era repassado ao PT.

Venceslau também acusou o atual presidente do Sebrae, Paulo Okamotto, de participação em esquemas de caixa dois.

Onde o compadre manda?

Ex-secretário de Finanças das Prefeituras petistas de Campinas e São José dos Campos, Paulo Venceslau confidenciou que soube, por fontes seguras, que quem manda na Infraero hoje é o “compadre” do presidente Lula Roberto Teixeira. O irado ex-petista ironizou:

Tem mais mistérios na Infraero, hoje, do que aviões de carreira no ar

Venceslau foi expulso do PT em 1998 depois que acusou administrações municipais petistas de beneficiar irregularmente a Consultoria para Empresas e Municípios (CPEM), que era vinculada a Teixeira.

Perseguindo Duda?

A CPI dos Correios rastreou R$ 2 milhões e 200 mil em depósitos feios em dinheiro e sem origem identificada nas contas ligadas ao publicitário Duda Mendonça e sua sócia, Zilmar Fernandes da Silveira.

Técnicos da comissão descobriram 82 depósitos em dinheiro nos últimos cinco anos - 46 a partir de 2003, já no governo Lula.

O publicitário baiano garante que nada disso é verdade...

É preciso rezar muito

No dia em que foi divulgado novo laudo sobre a morte do prefeito Celso Daniel, no qual consta que ele foi “brutalmente torturado”, o que sugere que não foi vítima de crime comum ou da violência urbana, como insiste o governo, o PT avista que os quatro anos da morte dele serão lembrados, em Santo André, na próxima sexta-feira.

Haverá um ato religioso na capela do Cemitério Assunção e shows que marcarão o Dia Municipal de Combate à Violência Urbana, criado em homenagem a Celso Daniel, por iniciativa da vereadora petista Maria Ferreira de Souza, a Loló, que incluiu o prefeito no rol das vítimas da violência urbana.

A família do prefeito não aceita essa versão de crime comum. Acredita que a morte dele está ligada à corrupção na prefeitura, que teria organizado um propinoduto para irrigar os cofres do PT. Tampouco o Ministério Público aceita a tese de violência urbana. As investigações do caso foram reabertas. E provocam terremoto no Palácio do Planalto.

Colocando a mãe no meio...

A CPI dos Correios bem que tentou. Mas não conseguiu ainda colocar Marcos Valério atrás das grades.

Nem com a prisão, ontem, de um quase homônimo do publicitário mineiro: o advogado Marcus Valerius,m que também sofre de calvície.

O advogado Marcus Valerius Pinto Pinheiro de Macedo prestava um depoimento sobre suspeita de corrupção nos Correios, quando um deputado ameaçou quebrar o sigilo bancário dele, da mulher e da filha. Irônico, o advogado soltou essa:

"E por que não da mãe?"

Marcus Valerius acabou preso por desacato a autoridade. Mas acabou liberado no final da noite porque o artigo 331 do Código Penal, referente a desacato de autoridade, no qual ele foi enquadrado, considera o crime "leve".

Lucros com a CPI

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, informou que as denúncias levantadas durante a CPI dos Correios deram início a fiscalizações que já resultaram numa arrecadação extra de R$ 110 milhões, em recursos que estavam sendo sonegados.

De acordo com ele, apenas um dos processos, contra uma pessoa física, recuperou US$ 766 mil em impostos atrasados, juros e multas.

O secretário só se nega a dar informações sobre quais os envolvidos no escândalo estavam sendo investigados.

Servidores na mira

O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, compareceu ontem à sub-relatoria de Normas de Combate à Corrupção da CPI dos Correios.

Rachid defendeu modificações na legislação tributária como forma de facilitar o acesso da Receita e de demais órgãos fiscalizadores do sistema financeiro às informações bancárias e fiscais de servidores públicos, ocupantes de cargos eletivos e de empresas que prestam serviço ao governo.

Rachid apenas advertiu que a abertura das informações deve ser feita de forma cuidadosa para evitar ações na Justiça.

Fome de Leão

A Receita Federal fiscalizou no ano passado cerca de 230 mil contribuintes, dos quais 18 mil empresas.

O secretário Jorge Rachid informou que a fiscalização gerou R$ 51 bilhões e 500 milhões de créditos tributários não recolhidos à União.

Parte dos débitos foi paga ou parcelada pelos contribuintes devedores e parte está sendo discutida, segundo o secretário.

Rachid garante que a Receita tem trabalhado para aumentar a eficiência da fiscalização e que a arrecadação da União deve ter aumentado em torno de 8% reais no ano passado.

Fim da farra

A Câmara aprovou ontem projeto de decreto legislativo, de autoria do deputado Raul Jungmann (PPS-PE), que acaba com a remuneração adicional de R$ 25.694,40 que cada parlamentar recebe nas convocações extraordinárias do Congresso.

A aprovação da proposta, que ainda tem de passar pelo Senado, é uma resposta ao desgaste com a inatividade na última convocação. Em situação raríssima, o projeto teve apoio de todos os partidos.

A mudança, porém, não afeta a atual convocação, que já teve a primeira parcela depositada e tem a segunda prevista para o final de fevereiro.
Advertência

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), manda avisar que, se os deputados não votarem a redução do recesso parlamentar nesta quarta-feira, os senadores se encarregarão de fazê-lo.

É a briga pelos holofotes da moralização...

Ainda é pouco

Agora, já são 85 os parlamentares que resolveram não receber os salários extras da convocação extraordinária, ou doá-los.

A primeira parcela foi depositada na conta dos deputados em 30 de dezembro. A segunda será paga em fevereiro.

Mas não custa lembrar que quem devolve essa grana da autoconvocação não faz mais que a obrigação...

Pau no INSS

Aposentados podem ganhar R$ 262 milhões na Justiça contra o INSS.

O listão com nomes de 14.596 aposentados e pensionistas do Rio, ameaça de degola nos seus benefícios do INSS, por falta de recadastramento, pode gerar ações judiciais em cascata.
Para advogados especialistas em Previdência, o INSS abriu seu banco de dados, expondo beneficiários à ação de golpistas, que podem tentar extrair mais informações por telefone.

Se houver golpe contra um aposentado porque alguém usou seus dados, o prejudicado pode ajuizar ação contra o INSS, pedindo dano moral. O instituto é que teria obrigação de encontrar essas pessoas, oficiando cartórios de circunscrição civil para saber quem morreu ou verificando na Polícia Federal quem está fora do País”.

Quem adverte é o advogado José Roberto de Oliveira, presidente da Anacont (Associação Nacional de Assistência ao Consumidor e Trabalhador). Para ele, a listagem não deveria ser publicada.

INSS parando

Desde segunda-feira, os sindicatos dos servidores do INSS estão se reunindo em todo o país para decidir, até sexta-feira, o indicativo de greve a favor da manutenção da carga horária de trabalho de 30 horas semanais, estabelecida desde 1984.

Esta carga de trabalho estaria ameaçada pelo novo horário de abertura dos postos do INSS de 8h até 18h.

Se o indicativo for aprovado nas assembléias estaduais, os servidores do INSS paralisarão as atividades por 48 horas nos dias 24 e 25 deste mês.

Golpe do emprego

A Polícia Federal prendeu segunda-feira um juiz acusado de lesar 18 mil pessoas com uma promessa de emprego na Petrobras.

Segundo as investigações da Delegacia Federal de Macaé, no norte fluminense, o esquema acontecia há pelo menos cinco meses e pode ter rendido R$ 600 mil ao juiz.

O magistrado anunciava em jornais e panfletos a realização de palestras que garantiriam aos interessados um emprego na estatal brasileira. Nesse encontro, que reunia, diariamente cerca de 100 pessoas em uma sala comercial da cidade do Rio, o juiz cobraria R$ 33 de cada candidato como uma taxa para exames médicos e psicológicos admissionais para a vaga prometida.

Depois dos exames, essas pessoas recebiam a orientação para que ficassem em casa aguardando. Elas aguardavam um emprego que nunca viria. Na segunda, o juiz confessou em interrogatório que, dentre as 18 mil pessoas, só conseguiu efetivamente empregar uma.

O juiz foi indiciado por estelionato e por crime contra a organização do trabalho, podendo ser condenado a até oito anos de prisão.

Pitta sente no bolso

A Justiça bloqueou os bens do ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta, e de outros envolvidos num dos maiores escândalos de corrupção do País, nos tempos em que Pitta era secretário de Finanças do então prefeito Paulo Maluf.

Naquela época, segundo o Ministério Público, Pitta abriu uma conta conjunta no exterior com a ex-mulher Nicéia Camargo.

O dinheiro que abasteceu essa conta teria sido desviado de grandes obras públicas na capital paulista, como a da Avenida Jornalista Roberto Marinho (antiga Águas Espraiadas), e o Túnel Ayrton Senna. As duas obras são suspeitas de superfaturamento.

Roteiro da grana

Os promotores do caso Pitta afirmam que o dinheiro era transferido das construtora Mendes Júnior e OAS, responsáveis pelas obras, para a conta do casal Pitta em Nova York.

O saldo inicial era de US$ 1 milhão 260 mil. Esse dinheiro teria trocado por diversas vezes de endereço. De Nova York, foi transferido para uma outra conta em Zurique, na Suíça; depois para o paraíso fiscal Ilha de Jernsey, no Canal da Mancha (entre França e Inglaterra); em seguida para Liechtenstein e finalmente para Genebra, na Suíça.

Em Genebra, a única beneficiária da conta era Nicéia Camargo, ex-mulher de Pitta. Em depoimento aos promotores de São Paulo, Nicéia afirmou desconhecer a existência desse dinheiro e pediu que a grana retornasse aos cofres da cidade.

Enquanto isso não acontece, a Justiça determinou o bloqueio dos bens móveis e imóveis dos réus, no valor total de R$ 11 milhões e 800 mil, que se refere ao total do dinheiro encontrado na Suíça, acrescido de multas.

O advogado do ex-prefeito Celso Pitta afirmou que só vai se pronunciar sobre o assunto quando for notificado pela Justiça. A Mendes Júnior informou que também não se manifestará enquanto não for notificada judicialmente. A OAS não comenta o assunto.

Devolvam a grana, vereadores

Três ex-vereadores cassados por envolvimento no Escândalo das Fitas, em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, serão obrigados a devolver quase R$ 1 milhão aos cofres da prefeitura.

No fim do mês passado, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) emitiu resultado de auditoria que apontou gastos e transações irregulares durante as gestões de Joni Jorge Homem, Ernesto Grandi e Emílio Diniz na presidência da Câmara.

Joni Homem, presidente da Casa em 2000, terá de reembolsar o município em R$ 518 mil. Ernesto Grandi, chefe do Legislativo em 1999, R$ 306 mil. Já Emílio Diniz, interino por um mês em 2000, tem de devolver R$ 77 mil. Os valores somados chegam a R$ 929 mil, que serão reajustados pelo IGP-M, mais multa e juros de mora de 6% ao ano.

A prefeitura de São Leopoldo informou que entrará na Justiça até o fim do mês para executar a cobrança.

Erro de marketing

Assessores do presidente Lula avaliam que batizar a operação emergencial nas estradas com um nome burocraticamente pomposo de – Programa Emergencial de Trafegabilidade e Segurança nas Estradas (PETSE) – foi um convite para uma simplificação óbvia da imprensa, o que redundou no genérico “operação tapa-buracos”.

Os marketeiros de plantão tentam escolher outro nome para corrigir o erro...

O buraco é mais embaixo

Apesar dos cuidados que governo federal prometeu tomar para evitar problemas nas obras realizadas nas rodovias federais por empresas contratas sem licitação, uma das companhias que toca o serviço responde a processos no Tribunal de Contas da União (TCU) por várias irregularidades em trabalhos feitos anteriormente para a administração pública.

A Enpa Engenharia e Parceria Ltda. é citada em processos resultantes de auditorias nas obras de construção de trechos e restauração da rodovia BR-364, no Acre.

A empresa foi beneficiada agora por um contrato sem licitação para obras nas rodovias BR-230 (Transamazônica) e BR-319 no valor de R$ 5 milhões e 330 mil.

Procon versus U2

A Fundação Procon-SP vai notificar os responsáveis pela organização do show da banda irlandesa U2, nos dias 20 e 21, no estádio do Morumbi, na zona sul da cidade.

A entidade quer esclarecimentos a respeito da quantidade e da localização dos postos de venda, veiculação das informações sobre estes postos, quantidade de ingressos cheios e de meia-entrada, falhas no sistema de acesso às compras pela internet, entre outras questões.

De acordo com o Procon, o consumidor que se sentiu lesado com os problemas enfrentados nas filas dos postos de venda pode registrar denúncia contra os organizadores. Se o consumidor quiser mover ação por dano moral ou material, no entanto, deverá procurar o poder judiciário.

Prejuízo eleitoral

As tarifas de ônibus não vão aumentar agora no município do Rio. A decisão foi tomada ontem pelo Tribunal de Justiça do Estado e só poderá ser revogada com recurso aos tribunais superiores.

Por unanimidade, a 8ª Câmara Cível negou pedido do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município do Rio de Janeiro para mudar a decisão liminar da desembargadora Ana Maria Pereira de Oliveira. Ela suspendera os efeitos do decreto que autorizava o reajuste das tarifas dos ônibus municipais.

Lucrando menos, os donos de empresas de ônibus vão contribuir com menos vontade na eleição deste ano... Que peninha...

Vôo dos empresários

A WebJet, cujos vôos estão parados desde dezembro, foi vendida pelos seis sócios-fundadores a dois empresários do ramo de turismo e de empresas de ônibus.

Os agraciados são Wagner Abrahão, do grupo Águia, que controla as agências de turismo Stella Barros e Planeta Brasil, ficou com 46,5% das ações, e Jacob Barata Filho, de tradicional familia fluminense de transporte urbano de passageiros e dono da Útil e da Normandy, de transporte interestadual, com 32,5%.

Os 21% restantes permanecem com fundo de investidores estrangeiros. A empresa deverá voltar a operar em 30 dias.

Morte anunciada por sedex

A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas e Organizadas (Draco) investiga um suposto plano de assassinato do presidente da Mocidade Independente de Padre Miguel, Paulo Vianna, de 58 anos, e de seu chefe de segurança, Nestor Manganino, de 42. O presidente da Mocidade afirmou que reforçará sua segurança e pretende ajudar a polícia na investigação.

O crime seria cometido por um grupo de 15 homens, incluindo policiais militares, civis e federais, além de bombeiros. Segundo investigadores, eles teriam ligação com o jogo do bicho, a máfia dos caça-níqueis e o tráfico de drogas.

O suposto plano foi denunciado através de uma carta, com quatro páginas, enviada por Sedex para a Draco. Nela, são citados os nomes de alguns policiais que estariam envolvidos. O delegado Milton Olivier recebeu a informação de que o grupo de assassinos sairia de uma oficina de Bangu em cinco veículos, cujas placas foram reveladas na denúncia anônima.

Carnaval da Justiça

A Prefeitura do Rio teria sofrido prejuízos de quase R$ 50 milhões, entre os anos de 2000 a 2005, no contrato com a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) para a organização do desfile do Grupo Especial.

Foi com base nesse prejuízo que o Grupo de Apoio Técnico Especializado do Ministério Público do Rio de Janeiro entrou com ações na Justiça contra a Riotur e a Liesa.

O MP pede a concessão de liminar decretando a indisponibilidade dos bens de dez citados, entre os quais estão a entidade que organiza o desfile do Grupo Especial, o prefeito Cesar Maia e o ex-prefeito Luiz Paulo Conde.

Os processos foram distribuídos para a 8ª Vara de Fazenda Pública (a ação relativa ao período de Cesar Maia na Prefeitura) e para a 2ª Vara de Fazenda Pública (a relativa ao período de Luiz Paulo Conde).

Superfaturamento

O Ministério Público verificou indícios de superfaturamento na "iluminação cênica" da Sapucaí. As despesas com "iluminação cênica" passaram de R$ 2 milhões e 900 mil (em 2002) para R$ 4 milhões e 600 mil (em 2003). O valor foi mantido em 2004, mas o custo chegou a R$ 4 milhões e 900 mil em 2005.

Na sua análise, os promotores mostram que o total de despesas operacionais do projeto, em 2002, foi de R$ 179 mil. No ano seguinte, o valor estimado pulou para R$ 760 mil.

Houve um aumento de custos, não justificado, de aproximadamente 325%.

Futuro crime inafiançável

Preocupada com o impacto das fraudes eletrônicas sobre o setor bancário, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) defende que esse tipo de irregularidade passe a constar na legislação do país como crime inafiançável.

Os bancos acompanham de perto o trâmite do projeto de lei complementar 83/2001 que pode contribuir para que o país tenha legislação específica sobre os crimes eletrônicos, como o roubo de senhas e a violação de contas correntes através da internet.

O projeto de lei, que tramita há quatro anos, já passou por duas comissões e aguarda entrar em pauta novamente no Senado. O texto propõe uma mudança no Código Penal que estabelece as penas para esse tipo específico de crime, de modo a que ele passe a ser considerado inafiançável.

Cuidado com seu orkut

As legendas de fotos no Orkut (www.orkut.com) estão em risco.

Seguindo alguns passos, qualquer internauta integrante da comunidade virtual do Google pode simplesmente modificar o crédito de qualquer foto no sistema.

A falha foi revelada pelo site Cocadaboa.com, que ainda oferece um script mostrando como realizar as alterações.

Do Orkut para o banco dos réus

Um estudante da Universidade de Brasília será julgado por crime de racismo após declarações ofensivas contra negros e afrodescendentes na internet.

Interrogatório estava previsto para o dia 23, mas advogado de defesa pediu exame de sanidade mental, para tentar protelar o caso.

Sem Polícia

O governo da Bahia demitiu ontem três delegados da Polícia Civil. A categoria está em greve há oito dias. A associação dos delegados do estado informou que vai entrar com mandado de segurança contra a decisão.

A Polícia Civil da Bahia está totalmente parada. Além dos delegados, também os agentes, peritos e escrivães decidiram em assembléia, apoiar a greve dos delegados e paralisaram suas atividades por 48 horas.

Os delegados baianos recebem o segundo pior salário entre os colegas do Brasil inteiro: R$ 3.096,00. Só perdem para os delegados com início de carreira em São Paulo, que ganham apenas R$ 3 mil...

Sem defesa

O ministro de Defesa da Bolívia, Gonzalo Méndez, renunciou ontem após a polêmica causada pela destruição de trinta mísseis do país. O comandante-chefe do Exército, general Marcelo Antezana, foi destituído de seu cargo por causa do escândalo.

O presidente Eduardo Rodríguez, que entregará o poder ao socialista Evo Morales no próximo domingo, afirmou que Méndez renunciou para permitir a investigação sobre sua atuação no caso.

Na semana passada, o general Antenaza declarou que os Estados Unidos destruíram o armamento diante da iminente vitória de Morales nas eleições de dezembro passado, porque temiam riscos para a segurança global.

O presidente boliviano reiterou que ele autorizou a destruição dos mísseis, mas não a transferência deles para os Estados Unidos. Segundo Rodríguez, o material estava em desuso e gerava risco interno.

Gastos questionáveis

O Ministério das Relações Exteriores confirmou que a ONU escolheu o general José Elito Siqueira para ser o novo comandante da força de paz no Haiti. Ele vai substituir o general Urano Bacellar, que se suicidou ou foi suicidado, segundo versões extraoficiais.

A Missão brasileira nop Haiti vem sendo questionada por que gastou, até agora, R$ 266 milhões e 800 mil.

O valor é quase seis vezes superior ao aplicado pelo Fundo Nacional de Segurança Pública no Rio de Janeiro: R$ 46 milhões – segundo dados da ONG Associação Contas Abertas.

Dirceu no Fórum

Na qualidade de “cidadão e advogado convidado”, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu vai ser uma das estrelas do Fórum Social Mundial, em Caracas, entre os próximos dias 24 e 29.

Dirceu foi convidado pela ONG Instituto Valores, que pagará sua viagem.

Além de ter passado a pontificar na imprensa como analista político e de ter recebido ampla cobertura do réveillon que passou na casa do escritor Paulo Coelho, na França, Dirceu parece ter mais poder que nunca, mesmo estando “fora” do governo...

Papagaio do boi

Parece piada, mas não é. Foi notícia ontem na imprensa da Inglaterra. Um programador de computador descobriu que sua namorada estava tendo um caso quando seu papagaio não parava de repetir o nome de um homem.

O papagaio cinza africano não parava de dizer "I love you, Gary" (Eu te amo, Gary).

O dono da ave, Chris Taylor, estava achando estranho ouvir tal frase do louro, sempre que estava sentado no sofá ao lado da namorada e companheira, Suzy Collins, no flat que dividiam em Leeds, na Grã-Bretanha.

Quando Taylor reparou a reação embaraçada da namorada, a confusão veio à tona. A Suzy tinha um amante com que se encontrava no próprio flat, sob o olhar curioso de Ziggy, o papagaio.

A operadora de telemarketing admitiu, para o namorado (dono do papagaio indiscreto), o romance com um colega de trabalho chamado Gary que já durava quatro meses.

De acordo com a imprensa britânica, Ziggy também imitava a voz de Suzy toda vez que ela falava ao telefone: "Oi, Gary".

A operadora de telemarketing não mora mais com Taylor e Ziggy, o papagaio falastrão, que ajudou seu dono a descobrir que era corno...

Vida que segue...

Novas informações a qualquer momento.

Recramações, ilogios ou revelações bomba para:
jorgeserrao@gbl.com.br

Façam comentários clicando no link abaixo.

Ouçam as informações clicando no link da rádio (podcast) Alerta Total:
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

Nenhum comentário: