quarta-feira, 1 de março de 2006

CPI promete provar que Mensalão existe, mas advogado de Dirceu vai recorrer ao STF para provar o contrário e lhe devolver mandato

Edição de Quarta-feira de Cinzas do http://alertatotal.blogspot.com

Ouça também o Alerta Total no seu computador.
Basta clicar no link:
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal

Pode entrar: Nossos links são seguros e protegidos de vírus pelos provedores.

Por Jorge Serrão

A CPI dos Correios tem apenas mais dez dias corridos para encerrar as investigações, e provar que o Mensalão existe, de acordo com o cronograma de trabalho estabelecido pelo relator da comissão. O deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) já avisou que, a partir do dia 10 de março, ficará recluso para finalizar o relatório da CPI, que será apresentado antes do fim do mês. O ex-ministro José Dirceu espera o relatório para provar o contrário, ingressando no Supremo Tribunal Federal com uma ação para recuperar seus direitos políticos.

O presidente da CPI dos Correios, senador Delcídio Amaral (PT-MS), promete que o relatório final da comissão apontará “com muito mais consistência” a existência do “triste” Mensalão. A comissão identificou uma série de coincidências entre as datas de votações importantes em favor do governo e os saques nas contas de Marcos Valério. O Alerta Total já antecipou que podem surgir como surpresas na CPI dos Correios as revelações sobre a “ajuda” de US$ 1 milhão e 500 mil para a campanha de um candidato tucano a prefeito de capital, bem como “colaborações” do baiano para um artista famoso, conterrâneo dele, e a um deputado nordestino que foi obrigado a renunciar ao mandato para não ser cassado.

Até o final da próxima semana, a CPI tem quatro linhas de investigação para concluir. A primeira é a origem dos recursos que abasteceram as contas no exterior do publicitário Duda Mendonça, a partir dos dados sigilosos enviados pela Justiça norte-americana, que vem sendo analisados desde o carnaval.

A segunda consiste em concluir a lista de parlamentares que teriam se beneficiado do Valerioduto. As outras duas investigações se concentram na provável origem oficial dos recursos que abasteciam o esquema de financiamento montado pelo PT com a ajuda de Marcos Valério: o repasse de verbas da Visanet para a agência de propaganda DNA e contratos de franquias dos Correios.

O retorno do Zé

O ex-ministro e ex-deputado José Dirceu, que se diverte em Cuba desde o Carnaval, vai mesmo recorrer à Justiça, até o dia 15 de março, para tentar reaver o seu mandato. E ninguém se surpreenda se o Supremo Tribunal Federal for favorável a ele.

O advogado José Luiz Oliveira Lima vai apontar ao STF, novamente, as falhas no processo de cassação do petista, como o descumprimento de prazos regimentais pelo Conselho de Ética, o que cerceou o direito de defesa de Dirceu.

O advogado vai sustentar ainda que, na ação que a representação que deu origem ao processo contra Dirceu, formulada pelo PTB, o deputado petista era acusado de comandar um esquema de compra de votos de parlamentares que, em troca, votariam a favor de projetos de interesse do governo. Mas o relatório que resultou na cassação contém acusações diferentes das formuladas pelo PTB.

O defensor também vai argumentar ainda que, no processo que motivou a cassação do deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), o relator Jairo Carneiro (PFL-BA) alegou que o parlamentar não conseguiu provar a existência do Mensalão. No parecer de Júlio Delgado (PSB-MG) sobre o caso do petista, no entanto, afirma-se exatamente o contrário, que o Mensalão existiu. Para o advogado, os dois documentos se anulam, beneficiando Dirceu.

Oliveira Lima também vai usar a absolvição pelo Conselho de Ética do deputado Pedro Henry (PP-PE) a favor de Dirceu, alegando que, a exemplo do petista, pesavam contra Henry apenas as acusações feitas pelo ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ).

Dólar voando

A conta Düsseldorf, que o publicitário Duda Mendonça abriu no BankBoston de Miami (EUA) para receber recursos do caixa dois do PT, mandou US$ 730 mil e 340 dólares para o Credit Suisse, banco sediado em Zurique, na Suíça.

A operação foi realizada em 19 de setembro de 2003 e seu registro está entre as 15 mil folhas de papel que constituem a quebra de sigilo bancário da Düsseldorf.

O advogado Tales Castelo Branco, que defende Duda e seus sócios, afirmou que as transações foram feitas para “pagamentos a terceiros” e que cabe ao BankBoston explicar o caminho utilizado para movimentar o dinheiro.

Carnaval de papéis para analisar

As 15 mil folhas de papel sobre as contas do publicitário Duda Mendonça nos EUA serão o point da CPI dos Correios na volta ao trabalho depois do feriado prolongado de Carnaval.

O acesso aos papéis, guardados em uma sala do Ministério da Justiça, porém, será restrito ao presidente da comissão, senador Delcídio Amaral (PT-MS), ao relator, deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), e aos relatores-adjuntos, deputados Eduardo Paes (PSDB-RJ) e Maurício Rands (PT-PE).

Os documentos se referem às movimentações financeiras numa conta do BankBoston de Miami, em nome da empresa Dusseldorf, uma off shore que Duda alega ter aberto nas Bahamas por orientação de Marcos Valério para receber R$ 10 milhões e 500 mil como pagamento por serviços prestados ao PT.

Na mira da Federal

Antes das eleições, a Polícia Federal deve enviar à Justiça Eleitoral uma lista negra de 200 políticos, candidatos, que tiveram seus nomes flagrados em alguma das 180 operações (batizadas com nomes exóticos), nos últimos três anos.

Os dossiês sobre o envolvimento de políticos com corrupção, sonegação fiscal e formação de caixa dois, entre outros crimes, vão permitir que a Justiça Eleitoral possa abrir processos contra candidatos ligados a esquemas de movimentação ilegal de dinheiro — mesmo que ainda não tenham sofrido sanções penais na Justiça comum.

A idéia é apressar a impugnação de candidaturas, antes de primeiro de outubro. Tem muita gente que deveria já pensar em outro emprego...

CPI esquentando

A CPI dos Correios tem uma agenda cheia nesta quinta-feira.

A partir das 10h, a sub-relatoria de Fundos de Pensão da CPI dos Correios ouve os depoimentos do diretor da Corretora São Paulo, Jorge Ribeiro dos Santos; e dos representantes dos conselhos deliberativo e fiscal da Previ, Gilberto Audelino Corrêa e Luiz Carlos Siqueira Aguiar, respectivamente.

Também a partir das 10h, a sub-relatoria de Contratos da CPI dos Correios vai inquirir o ex–diretor financeiro da Promodal Marcelo Naufal, e o lobista Pedro de Souza e Geraldo J. Pereira, ligado Beta e à Promodal Transportes Aéreos. A partir das 14h, será a vez do controler de avião José Vanderlei de Medeiros, do grupo GPT de viação aérea, e do ex-funcionário da área da administração-geral da Beta.

Também a partir das 14h, a sub-relatoria do IRB da CPI dos Correios toma o depoimento do ex-diretor do IRB Luiz Eduardo Pereira de Lucena. No mesmo horário, na sub-relatoria de Normas de Combate à Corrupção da CPI dos Correios, comparecerão os convidados Jovita José Rosa, presidente da União Nacional dos Auditores do Sistema Único de Saúde (Unasus), e Fernando Artunes, presidente da União Nacional dos Analistas e Técnicos de Finanças e Controle (Unacon).

Depoimento bom mesmo será o do economista Lúcio Bolonha Funaro... É para breve...

O queridinho dos bancos

Coincidência, em política, não existe. Os bancos, que vêm batendo sucessivos recordes de lucros com a política econômica do governo Palocci/Merelles, já são os principais doadores de campanhas do PT.

Entre 2002 e 2004, os banqueiros aumentaram em cerca de 1.000% suas doações aos caixas do PT nacional e do estadual de São Paulo.

No período, as doações subiram de R$ 520 mil para R$ 5 milhões e 700 mil.

Em 2004, a campanha eleitoral do PT também recebeu a maior quantia dos bancos. As instituições doaram R$ 7 milhões e 900 mil ao partido, divididos entre candidatos em todo o País e os dois maiores diretórios. O valor foi quase o dobro dos R$ 4 milhões e 100 mil doados para a campanha do PSDB.

Lógico, os banqueiros apostaram em quem tinha mais chances de ganhar. E o que vai acontecer em 2006? Adivinhem...

Aposta certa

Longe do Palácio do Planalto e na oposição no Congresso, o PSDB sentiu minguarem as doações dos bancos.

No último ano de governo de Fernando Henrique Cardoso, os bancos despejaram R$ 6 milhões e 450 mil nos cofres dos diretórios nacional e estadual do PSDB. Representavam 47% do total arrecadado.

Em 2004, o valor baixou para R$ 1 milhão e 700 mil.

Quanto Vale o voto?

Um candidato metalúrgico ao Planalto provocou um fenômeno inédito em 2004.

O Tribunal Superior Eleitoral registra uma inédita doação das siderúrgicas, que nunca haviam colaborado com caixas partidários.

A Caemi Mineração e Metalurgia e a Navegação Vale do Rio Doce doaram R$ 2 milhões e 500 mil ao PT.

A arte de limpar

Curiosamente, as coletoras de lixo, que sequer apareceram nas doações de 2002 ao PSDB, se transformaram em generosas doadoras no ano da graça de 2004. Deram R$ 950 mil aos tucanos.

Outra coincidência daqueles que não existe: a principal doadora do setor foi justamente a Vega Engenharia Ambiental - que mantém contratos com a prefeitura de São Paulo, (até Deus sabe quando...) sob comando do tucano José Serra.

Depois dos bancos e siderúrgicas, as coletoras de lixo são a terceira maior doadora de campanhas. Na última eleição investiram R$ 3 milhões e 700 mil.

Lulinha poderoso

Cada vez mais as verbas publicitárias ditam o que entra ou não no noticiário.

As principais redes de tevê ignoraram a revelação da revista Veja sobre as coincidências entre os investimentos de R$ 15 milhões da Telemar na empresa Gamecorp, do biólogo Fábio Luiz da Silva (o Lulinha) e a intenção do governo do pai do rapaz em alterar a Lei Geral das Telecomunicações que impedia a Telemar de comprar sua concorrente Brasil Telecom.

A Veja demonstrou que a mudança na legislação, que proíbe que uma mesma empresa seja dona de duas operadoras, só não saiu porque veio à tona o negócio da Telemar com Gamecorp, da qual Lulinha é sócio.

O presidente Lula foi desaconselhado a não mexer no vespeiro pelo deputado federal Delfim netto (PMDB-SP), depois que a história do financiamento e patrocínio a seu filho foi revelada. Delfim teria dito a Lula que, se o governo mudasse a lei, seria um escândalo.

Biopilantraria

Vão estourar na CPI da Biopirataria revelações sobre um esquema no Ibama que facilitava a extração de madeira ilegal no Pará, em troca de doações de madeireiros para campanhas de candidatos do PT.

A comissão apontou como chefe do esquema de desmatamento ilegal no Pará o gerente executivo do Ibama no Estado, Marcílio Monteiro, indicado para o cargo pela senadora Ana Júlia Carepa (PT-PA), com quem foi casado.

A CPI só não pediu o indiciamento dos dois, porque os membros governistas da comissão ameaçavam derrubar o texto final. O relatório da CPI da Biopirataria pede o indiciamento de sete pessoas, cinco delas ligadas ao PT.

Mais coincidências?

A CPI registra o estranhamento dos parlamentares pelo fato de Ana Júlia ter tido muitas doações de madeireiros em 2004, quando disputou a Prefeitura de Belém, quando em 2002 não teve nenhuma ajuda do setor.

A senadora nega que tenha beneficiado madeireiros, em troca de contribuições de campanha.
Mas a CPI constatou que uma assessora de Ana Júlia, Maria Joana da Rocha Pessoa, movimentou mais de R$ 2 milhões apenas em 2004. Como a maioria dos depósitos foi feita em dinheiro, a CPI não conseguiu identificar a sua origem.

O valor é dezesseis vezes maior que a renda anual da assessora declarada à Receita Federal. A quebra do sigilo bancário de Maria Joana mostrou também que suas contas receberam cada vez mais dinheiro à medida que se aproximavam as eleições daquele ano, quando a senadora concorreu à Prefeitura de Belém.

Ladrão roubando político?

O secretário das Subprefeituras de São Paulo e subprefeito da Sé, Andrea Matarazzo, foi assaltado ontem no Jardim Europa, um dos bairros nobres da capital paulista. Perdeu seu relógio.

Matarazzo caminhava com a mulher pela rua Espanha, por volta das 11h da manhã, quando dois homens que estavam do outro lado da rua investiram contra o casal:

“Eles gritaram para eu parar, dizendo que queriam o relógio e a carteira. E então atravessaram a rua apontando as armas, sem qualquer preocupação em serem vistos. Eu estava sem carteira, e minha esposa, sem nada”.

De seu triplex, em Miami, Doutor Roubualdo Probo Filho, presidente vitalício do Partido Internacional dos Trabalhadores Honestos (o Pintho), manda um e-mail seco e revoltado: “Os ladrões estão perdendo a ética. Tanta gente para roubar, vão logo atacando os políticos?”

Golpista lusitano

Vai ser repatriado ainda esta semana para Portugal Camilo José Ambrósio Pereira Coelho – o ex-gerente do Banco Totta & Açores de Seia, que - em Setembro de 2003 - fugiu para o Brasil após um pequeno desfalque de dez milhões de euros à instituição.

Poderá ser condenado a 12 anos de cadeia por fraude, falsificação de documentos e lavagem de dinheiro. É o que diz o pedido de extradição emitido pelas autoridades portuguesas.

Quando a Interpol o localizou, em agosto de 2004, Camilo Coelho preparava-se para casar na cidade de Marica, na região dos Lagos do Rio de Janeiro.

O português esperto sabia que a legislação não permitia a extradição de cidadãos brasileiros ou casados com brasileiros. Se casasse com uma brasileira, não o podiam obrigar a regressar a Portugal, onde deixou a mulher – professora e então deputada municipal pelo PSD – e a filha de oito anos.

Durante os quatro anos no banco português, Camilo Coelho, considerado por todos um excelente profissional, aliciou advogados, comerciantes, construtores , todos clientes ‘endinheirados’, a aplicar o dinheiro em produtos que o banco geria no estrangeiro.

Depois desviava o dinheiro para a sua conta. Juntou dez milhões de euros.

Paraíso da impunidade?

Os lusitanos que cometem crimes descobriram que o Brasil pode ser um ótimo lugar para se esconder e ficar impune.

O padre Frederico Cunha, brasileiro, foi condenado em 1993 a 13,5 anos de cadeia pelo homicídio e por homossexualidade tentada de um rapaz de 15 anos, na Madeira. Cinco anos depois, o sacerdote escapou da prisão de Vale de Judeus e fugiu para o Brasil. Diz-se inocente e até dá entrevistas.

Fátima Felgueiras fugiu para o Brasil, em 2003, quando soube que seria detida no âmbito de uma investigação da PJ, que dava conta de um ‘saco azul’ na Câmara de Felgueiras. A dupla nacionalidade (portuguesa e brasileira) permitiu-lhe regressar, por vontade própria, no ano passado.

Já não bastassem os daqui, ainda importamos problemas...

Leão Gatuno

A classe média brasileira é a mais taxada pelo Leão na América do Sul.
No Brasil, o contribuinte pessoa física que tem uma renda líquida (após as deduções) de R$ 27 mil 912 anuais é taxado em 27,5 % pela Super Receita.

No Chile, quem ganha este mesmo valor paga apenas 5% de Imposto sobre o salário.
Para um contribuinte com o mesmo rendimento de R$ 27.912 (R$ 2.326 mensais), a Receita federal da Colômbia também tem uma taxa baixa, de 5,68%, assim como a Venezuela (6%), enquanto o Peru aplica 15%.

Na Argentina a alíquota é maior, mas ainda inferior à mordida do Leão brasileiro: 23%

Os números do fisco contra nosso bolso foram coletados pela consultoria Ernst & Young que avaliou a tributação da pessoa física em nove dos principais países sul-americanos.

Mordida sem fim

Começa hoje, às 14h, o prazo para a entrega da Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física 2006 (ano-base 2005).

Entre os contribuintes que precisam enviar o documento à Receita Federal estão aqueles que tiveram rendimentos tributáveis acima de R$ 13.968, ou rendimentos não-tributáveis acima de R$ 40 mil no ano passado.

O acerto de contas com o Leão deve ser feito até o próximo dia 28 de abril. O contribuinte poderá enviar o documento pela internet, disquete ou por meio de formulário em papel.

O grande isento

Contribuinte de sorte é o presidente Lula. Embora nunca tenha sido cassado ou perseguido político, recebe uma pequena colaboração do Estado, desde maio de 1997, retroativa a cinco de outubro de 1988, no módico valor mensal de R$ 4.294,12.

Essa pensão é isenta do pagamento de imposto de renda.

Lula se aposentou um dia antes de completar 43 anos, dos quais 22 foram totalmente dedicados ao serviço próprio.Ele ficou preso apenas 51 dias, no governo João Figueiredo, durante as famosas greves do ABC.

Olho nessa pesquisa

Pesquisa da Ipsos Opinion realizada para o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), mostra que a opinião pública considera como os maiores obstáculos à criação de novos empregos, pela ordem, os impostos cobrados pelo governo, os juros cobrados pelo governo, e o governo gastar mais do que arrecada.

Os gastos do governo são cada vez maiores com juros, Previdência e programas assistenciais, não havendo espaço para investimentos.

O Ipsos é ligado ao Departamento de Economia da PUC do Rio, onde reinam os economistas Edmar Bacha, Armínio Fraga, Francisco Gros, Pedro Malan, todos ligados ao PSDB, cujo governo criou o modelo econômico clonado pelo PT.

Esquece isto...

Mal o presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), anunciou a intenção de votar em março a proposta de emenda constitucional que acaba com o nepotismo no Congresso e as reações contrárias já começaram.

Deputados de diferentes partidos trabalham para adiar a votação e evitar que a pressão da opinião pública em ano eleitoral leve à aprovação do projeto. Há também quem já prepare propostas para alterar o projeto durante a votação.

Como todo deputado tem um parente pendurado no Congresso, eles pretendem estabelecer uma regra ou criar uma cota de contratação (de familiares). Assim, o nepotismo ficaria dentro da lei...

A arte de contratar

O nepotismo deve ter vida longa e próspera entre os brasileiros – pelo menos enquanto União, Estados e municípios mantiverem intacta a gigantesca estrutura que lhe dá vida: os cargos de confiança.

O Brasil tem mais de meio milhão de pessoas ocupando cargos de confiança, de norte a sul do País, seja em grandes estatais ou em modestas subprefeituras dos grotões.

Só na área federal existem 70 mil cargos de confiança, distribuídos pelos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Grampos funcionando

Escutas telefônicas clandestinas contra a procuradora Cláudia Fernanda de Oliveira Pereira, do Tribunal de Contas do Distrito Federal, que investiga irregularidades no governo local, captaram conversas de autoridades dos três Poderes.

Entre os que tiveram a vida pessoal atingida pelos grampos ilegais estão integrantes do Ministério Público, o ministro dos Esportes, Agnelo Queiroz, e uma amiga da procuradora, Ana Flávia Rezek, filha do ex-ministro Carlos Velloso, do Supremo Tribunal Federal (STF), e mulher do ministro aposentado da Corte de Haia Francisco Rezek.

A existência das escutas foi levada ao ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, que estuda a possibilidade de abrir inquérito na Polícia Federal, por se tratar de um caso grave de ameaça ao Estado de Direito.

O conteúdo dos grampos foi enviado, com uma carta anônima recheada de agressões e expressões chulas, a parlamentares da Câmara Distrital de Brasília e a membros do Tribunal de Contas.

Ajudando os pobres lá de fora

O Brasil é mesmo um País no qual a diplomacia que come sardinha e arrota bacalhau. Em nome do presidente Lula, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, anunciou ontem, na Conferência de Paris, que o governo brasileiro vai enviar ao Congresso um projeto de lei que prevê a criação de uma sobretaxa de US$ 2 nas passagens aéreas internacionais para financiar a compra de medicamentos contra a Aids.

No Brasil, estima-se que o mecanismo irá arrecadar cerca de US$ 12 milhões por ano. Enquanto não é implementado, Amorim informou que o país usará recursos orçamentários no mesmo montante para ajudar a financiar o combate à Aids em países mais pobres.

De acordo com o ministro, o projeto de lei deverá ser apresentado na próxima semana. O lobby internacional da indústria farmacêutica funciona de verdade...

Despachando com quem será despachado

Depois de um descanso de carnaval na Restinga da Marambaia, o presidente Lula retoma hoje sua agenda oficial na Ilha da Fantasia.

Além de despachos administrativos, Lula terá encontros com ministros que podem deixar a Esplanada para candidatar-se nas eleições deste ano.

Deve receber Marina Silva (Meio Ambiente), que é uma opção do PT para a disputa do governo do Acre, e Agnelo Queiroz (Esportes), que quer concorrer ao governo do Distrito Federal pelo PC do B.

PFL serrando o Chuchu

O prefeito de São Paulo, José Serra, obteve apoio da cúpula do PFL na luta contra o governador paulista, Geraldo Alckmin, pela candidatura tucana ao Palácio do Planalto.

O PFL deve ser parceiro dos tucanos na eleição presidencial, indicando o candidato a vice.

No fundo, no fundo, o partido quer logo que Serra entregue para eles (o vice Gilberto Kassab) a Prefeitura de São Paulo por três anos...

Saindo da Fogueira

O governador de Minas, Aécio Neves, que vinha articulando a definição do candidato do PSDB à Presidência da República neste ano, vai deixar a estressante tarefa pelos próximos dias.

O tucano embarcou ontem para o Canadá, acompanhado da filha Gabriela, e só retorna ao Brasil no dia 13.

O governador comunicou à Assembléia Legislativa mineira, acrescentando que a viagem é particular.

A escolha do candidato tucano está sendo conduzida pelo presidente do partido, o senador Tasso Jereissati, e pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, e até agora contava com a participação de Aécio, que preferiu fugir da fogueira das vaidades.

Quinta de definições

O presidente nacional do PSDB, Tasso Jereissati, deve ter uma reunião com o prefeito de São Paulo, José Serra, nesta quinta-feira para tratar da disputa das eleições presidenciais de outubro.

Tasso quer saber se o prefeito está disposto a correr todos os riscos de deixar o cargo e lançar sua candidatura, entrando na briga em qualquer circunstância, sem depender apenas da vontade do partido.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, já deixou claro que quer ser o candidato tucano nas eleições. Serra, por sua vez, ainda não assumiu claramente sua pré-candidatura.

O prefeito já deixou claro à cúpula do partido que não aceita disputar uma votação prévia no PSDB. Serra condiciona o lançamento oficial de sua candidatura a um apoio total da legenda ao seu nome.

Corre o risco de ficar esperando, sentado, na cadeira que, anos atrás, foi desinfetada por Jânio Quadros – para tristeza do PFL paulistano e de seu vice-prefeito Gilberto Casseb, doido para herdar o mandato de alcaide paulistano.

Sabotando as prévias

A ala governista do PMDB tentará inviabilizar o processo de prévias para escolher o candidato a presidente pelo partido. A escolha envolve cerca de 20 mil filiados e está marcada para o dia 19 de março.

Um golpe seria um lançamento da candidatura presidencial do governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, só para levar a disputa entre Germano Rigotto (que é favorito) e Antony Garotinho para um segundo turno. Para vencer a prévia é preciso mais de 50 por cento dos votos.

O outro golpe seria dado mais adiante, no meio do ano, na convenção partidária. O resultado da prévia seria ignorado, e o PMDB indicaria o candidato a vice de Lula (se ele realmente estiver forte e popular até lá, o que é hoje uma crença geral).

Mesmo que não indiquem o vice de Lula, os governistas do PMDB farão de tudo para que o partido não lance candidato presidencial.

Briga no MP

A disputa entre o governador Geraldo Alckmin e o prefeito José Serra para definir o nome que concorrerá pelo PSDB à Presidência da República contaminou a eleição do Ministério Público de São Paulo, marcada para o próximo dia 25 de março.

Três dos quatro candidatos à chefia de 1.492 promotores e de 202 procuradores do Estado dizem que votaram no PSDB nas duas últimas eleições e que preferem Alckmin a Serra como candidato à sucessão presidencial.

Caberá ao governador a escolha final do novo procurador-geral. A opção será feita a partir de uma lista tríplice com os mais votados.

Marcados para detonação

O tenente Coronel Ronaldo Menezes e o major Wanderby Braga de Medeiros são cabras marcados para serem detonados dos postos de comando e sub-comando do 7º Batalhão da Polícia Militar, no município de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio.

A decisão foi tomada pelo Delegado Marcelo Itagiba, Secretário de Segurança, e comunicada comandante geral da PM.

Os dois oficiais vão dançar porque contrariaram o lobby dos delegados de polícia e implantaram a prática do termo circunstanciado, forma de registro que agiliza atendimento a vítimas de crimes de menor gravidade, como agressões, lesões corporais e ameaças. A Secretaria de Segurança proibiu o batalhão de cumprir a lei.

Os PMs estavam enviando esses casos diretamente à Justiça, sem abertura de inquérito pela Polícia Civil seguindo o procedimento previsto na Lei 9.099/95, que criou os Juizados Especiais Criminais, para crimes considerados de menor potencial ofensivo, com penas de até dois anos de detenção. O termo circunstanciado é adotado em cidades pequenas, como São Paulo, capital. No Estado do Rio de Janeiro não pode. Os delegados não deixam. Querem o monopólio legal dos registros de ocorrência. Por quê?

Polícia versus Polícia

A Associação de Delegados de Polícia (Adepol) decidiu ontem defender o delegado da Divisão Anti-Sequestro (DAS), Alexandre Neto, na Justiça.

Em uma operação em Copacabana, na semana passada, Policiais Militares do 19° BPM levaram o delegado adjunto da especializada, algemado para 12ªDP (Copacabana).

Alexandre Neto parou irregularmente seu carro na avenida Prado Junior, no mesmo bairro, em frente a uma casa de shows eróticos, e foi abordado por policiais do 19° BPM (Copacabana). Houve um grande tumulto na porta da boate. O delegado se defendeu alegando que fora agredido, enquanto um PM o acusava por desacato.

Os oito PMs foram autuados na 12ª Delegacia Policial por abuso de autoridade. A corregedoria Geral Unificada investiga o caso.

Capitão punido

O capitão pára-quedista do Exército Brasileiro, Luiz Fernando de Souza, foi obrigado a pular o carnaval sem sair do quartel.

Pegou quatro dias de prisão administrativa por ter concedido, mês passado, uma entrevista à Revista Carta Capital, denunciando arbítrios nas Forças Armadas.

O advogado do militar alega que ele nem teve o direito de se defender perante o comandante de sua unidade.

Enfermeira se deu mal

A enfermeira Raquel Nabais, de 33 anos, do quadro permanente do Exército, foi impedida de tirar uma licença especial para acompanhar o tratamento médico de seu pai, também militar, embora tenha feito pedido nesse sentido no dia 4 de janeiro.

O pai dela, Adelino Nabais Carreiro, deficiente das Forças Armadas, acabou morrendo dia 26 de janeiro, no Hospital Militar, sem que a enfermeira recebesse autorização para tratar do pai.
A enfermeira militar está internada por problemas psiquiátricos, alegando culpa por não ter socorrido o pai...

O Exército não deu retorno porque a moça está escalada para partir, neste mês de março, para Kosovo, junto com outros 300 militares portugueses numa missão da Otan (organização do Tratado do Atlântico Norte).

Infelizmente, coisas desse tipo acontecem em Portugal...

Combustíveis mais caros

Não será surpresa se a Petrobrás anunciar hoje um aumento de 12 por cento na gasolina. O álcool hidratado já está cerca de 7% mais caro nas bombas de combustível do interior de São Paulo.

De acordo com os proprietários de postos, sem o reajuste, o produto já estaria em falta, como chegou a acontecer no fim de semana em alguns estabelecimentos que se recusaram a pagar mais às distribuidoras.

O álcool e a gasolina faltam e sobem de preço para que a Petrobrás possa exportar mais combustíveis. A estatal exporta, atualmente, 245 milhões de litros de gasolina por mês, volume que cairá para 98 milhões de litros mensais.

A redução de 25% para 20% no percentual de álcool anidro misturado à gasolina vai afetar as exportações da Petrobras. A estatal calcula reduzir em 147 milhões de litros por mês a venda externa de gasolina para atender a maior demanda interna.

O volume que será direcionado ao consumo doméstico representa uma queda de dois terços no embarque médio mensal da companhia.

Apostando em problemas

Donos de casas lotéricas de todo o Brasil estão preocupados com a hipótese de problemas, nos próximos dois meses, no pagamento de benefícios assistenciais do governo e com o envio das apostas à CEF (Caixa Econômica Federal).

Eles consideram insuficiente o prazo final estipulado pela Caixa, 15 de maio, para substituir o atual sistema tecnológico das lotéricas.

O pano de fundo do estremecimento entre lotéricos e a Caixa é o caso Gtech, a multinacional americana vendida a italianos que atuava como única integradora dos sistemas tecnológicos das casas de apostas.

A galinha espirrou?

O agente 171 do Alerta Total, que não se perdeu em galinhagens neste carnaval, revela: está sendo abafada uma suspeita de um foco de gripe aviária no Paraná

A doença que colocou o mundo em alerta neste início de ano também preocupa os brasileiros. Até o momento, não foi registrado nenhum caso de gripe aviária no Brasil, seja em aves, seja em humanos.

Já foi proibida a entrada no país de carne de frango in natura, aves adultas vivas, penas e outros produtos sem tratamento procedentes da Índia e do Iraque, uma vez que esses dois países comunicaram a ocorrência da gripe aviária

O vírus da gripe das aves H5N1 vitimou o primeiro mamífero na Europa. Na Alemanha, o vírus foi confirmado num gato encontrado morto na baía de Wittow (ilha de Ruegen).

O consumo mundial de aves em 2006 está estimado em 81 milhões e 800 mil toneladas.

Grande dica de curso

O especialista em eneagrama e filósofo chileno Kristhian Paterhan e a máster trainer em Programação Neurolingüistica Marina Bueno formaram uma parceria para lançar um curso inovador voltado ao crescimento profissional e ao auto-conhecimento.

Eles promovem o Treinamento UPGRADE NINE nos dias 28,29 e 30 de Abril, no charmoso resort Cheiro de Mato, em Mairiporã (SP).

O eneagrama é uma das mais completas ferramentas de auto-conhecimento na atualidade porque permite reconhecer os aspectos fortes e fracos de nossa personalidade, de forma clara e objetiva, promovendo as mudanças comportamentais que nos tornam mais conscientes e proativos.

A Programação Neurolingüística é reconhecida como uma das melhores técnicas de desenvolvimento das nossas capacidades cerebrais, possibilitando a incorporação dos padrões de excelência aplicados pelos talentos excepcionais que se destacam pelos seus excelentes resultados.

Quem quiser conhecer detalhes do curso basta clicar no link:
http://www.marinabueno.com.br/shop/shop.dll/noticias?Codigo=119

Eu levo ou deixo?

Conta a lenda que Rui Barbosa, ao chegar em casa, ouviu um barulho estranho vindo do seu quintal.

Chegando lá, constatou haver um ladrão tentando levar seus patos de criação.

Aproximou-se vagarosamente do indivíduo e, surpreendendo-o ao tentar pular o muro com seus amados patos, disse-lhe:

"Oh, bucéfalo anácrono! Não o interpelo pelo valor intrínseco dos bípedes palmípedes, mas sim pelo ato vil e sorrateiro de profanares o recôndito da minha habitação, levando meus ovíparos à sorrelfa e à socapa. Se fazes isso por necessidade, transijo; mas se é para zombares da minha elevada prosopopéia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei com minha bengala fosfórica bem no alto da tua sinagoga, e o farei com tal ímpeto que te reduzirei à qüinquagésima potência que o vulgo denomina nada".

Diante de tanta erudição, o ladrão, confuso, teria dito:

Dotô, eu levo ou deixo os pato?".

Imaginem o que diria Rui Barbosa se fosse relator da CPI dos Correios...

Vida que segue...

Acabou o carnaval (menos na Bahia)...
Começa o ano...

Novas informações a qualquer momento.

Recramasões, ilogius ou revelasões bomba para:
jorgeserrao@gbl.com.br

Façam comentários clicando no link abaixo.

Ouçam as informações clicando no link da rádio (podcast) Alerta Total:

http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal/

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

2 comentários:

Anônimo disse...

Excellent, love it! » »

Anônimo disse...

What a great site » »