quarta-feira, 28 de junho de 2006

Governo assusta quase 3 milhões de aposentados por invalidez convocando-os para perícia obrigatória, e INSS pune 24 “marajás”

Edição de Quarta-feira do Alerta Total http://alertatotal.blogspot.com/

Ouça também o Alerta Total no seu computador.
http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal
Edição em áudio a partir de Meio-dia.

Adicione nosso blog e podcast a seus favoritos do Internet Explorer.

Por Jorge Serrão

Depois de induzir os idosos a se endividarem com os empréstimos consignados e já preparando a caneta do Diário Oficial para vetar o reajuste de 16,7% que será aprovado pelo Congresso para os aposentados que ganham acima de um salário mínimo do INSS, o governo Lula lança mais uma ofensiva contra os segurados da Previdência Social. Nada menos que dois milhões e 850 mil aposentados por invalidez serão convocados para uma perícia obrigatória, para verificar se têm realmente direito a receber o benefício mensal.

O INSS vai revisar aposentadorias, que poderão até ser suspensas, caso se constate que os beneficiários têm condições de retornar ao trabalho. Esse tipo de análise, que deveria ocorrer a cada dois anos, já não é feita há 14 anos pelo governo. O ministério da Previdência Social deve convocar aposentados por correspondência registrada, mas ainda não definiu os critérios de chamada. Tudo deve ocorrer depois da eleição de outubro, no final do ano, para que o governo não perca votos com os velhinhos.

A previdência ainda não tem uma lista de quem são os beneficiários que terão de procurar as agências do INSS para novo exame. Alguns podem ficar de fora. O INSS deve priorizar a convocação conforme o tipo de doença, considerando as que oferecem maior chance de recuperação. Serão alvos os aposentados pelas lesões por esforço repetitivo (LER) e os problemas psiquiátricos no campo da neurose, como depressão.

Ataque aos Marajás

O Ministério da Previdência Social vai mesmo cortar as aposentadorias e pensões que estão acima do teto constitucional de R$ 24 mil e 500 reais – equivalente ao salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

A economia anual para os cofres públicos será de em R$ 3 milhões e 200 mil reais.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) paga atualmente 24 benefícios com valor superior ao teto, a maior parte para ex-combatentes e suas viúvas.

Devolvendo a grana

Os aposentados e pensionistas privilegiados serão notificados sobre a redução e terão dez dias para reivindicar a anulação na Justiça.

Caso não seja aceito o recurso, os valores pagos a mais desde janeiro de 2004 deverão ser devolvidos.

Na conta, serão considerados os valores do teto vigente no ano em questão: R$ 19 mil e 100 reais (em 2004), R$ 21 mil e 500 reais (em 2005) e R$ 24 mil e 500 reais (em 2006).

Peladões contra a corrupção

Apesar vento frio de 17 graus, um bando de malucos resolveu tirar a roupa, na hora do jogo do Brasil contra Gana, e desfilar, como vieram ao mundo, pela Avenida Paulista.

Com corpos pintados, os dez “peladaços” alegaram que o protesto era contra a indiferença dos brasileiros.

Reclamaram que nosso povo dá muita atenção ao futebol, mas não consegue impedir a corrupção na política.

Sanguessugas ameaçados

A CPI dos Sanguessugas pedirá hoje ao presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), o afastamento de três integrantes da Mesa Diretora da Casa investigados por suposto envolvimento com a venda de ambulâncias superfaturadas.

O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) apresentará à CPI requerimento pedindo que deixem a Mesa Diretora Nilton Capixaba (PTB-RO), João Caldas (PL-AL) e Eduardo Gomes (PSDB-TO).

A Polícia Federal captou conversas, com autorização judicial, que sugerem a atuação dos três congressistas para beneficiar a Planam, empresa responsável pela venda das ambulâncias superfaturadas a prefeituras do país.

Capixaba e Caldas constam ainda da contabilidade da Planam como recebedores de dinheiro da empresa.

Abrindo a caixa preta

O ministro da Controladoria Geral da União, Jorge Hage, se comprometeu ontem a fornecer à CPI total acesso aos documentos de todas as inspeções que foram identificadas irregularidades nas vendas de ambulâncias para os municípios.

E a CPI vota hoje a convocação da ex-assessora especial do Ministério da Saúde, Maria da Penha Lino, e do empresário Darci Vedoin, que é sócio-presidente da Planam Indústria e Comércio Ltda.

Os dois conformaram o envolvimento de políticos no esquema, em depoimento à Justiça Federal.

Será pedida a quebra do sigilo bancário, fiscal e telefônico de ambos.

Ação contra deputados fluminenses

A Procuradoria Regional da República da Segunda Região instaurou inquérito na Polícia Federal para investigar 11 políticos da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro suspeitos de cometer crimes contra a ordem financeira e lavagem de dinheiro.

Entre os investigados está o presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB).

Um procedimento de investigação criminal já tinha sido aberto pela Procuradoria, que encontrou supostos indícios de crimes ao analisar documentação enviada pela Receita Federal, em novembro de 2005.

Ação contra deputada goiana

O Ministério Público denunciou a deputada federal Neyde Aparecida da Silva (PT-GO) por atos de improbidade administrativa.

O crime ocorreu quando Neyde comandava a Comurg — Companhia de Urbanização de Goiânia.

Outro ex-dirigente da companhia, Paulo Cezar Fornazier, também foi denunciado.

Empreguismo condenável

O MP afirma que Neyde contratou 1.566 servidores irregularmente em 2001 e mais 763 no ano seguinte. Já Fornazier, em 2003 e 2004, promoveu, no total, 1.517 contratações.

O Ministério Público pede que ambos sejam condenados a ressarcir o prejuízo financeiro causado e ainda multados.

Além disso, o MP quer que os dois percam seus direitos políticos pelo período de cinco a oito anos e sejam proibidos de contratar com o poder público por cinco anos.

Ação contra Senadora

A senadora Ideli Salvatti (PT-SC) terá dificuldades para justificar à Procuradoria geral da República a movimentação financeira de suas contas entre janeiro de 2004 e setembro de 2005.
Segundo denúncia do MPF em Santa Catarina, a petista Ideli Salvati recebeu do Senado R$ 609 mil, em 21 meses, a título de verbas para despesas do exercício do mandato (restaurante, combustível, aluguel de escritório etc.), além dos salários, ajuda de custo, jetons por convocação extraordinária e auxílio-moradia.

Somado aos empréstimos que ela diz ter feito, o montante que entrou nas contas chega a R$ 859 mil.

O total que a senadora movimentou em bancos e foi tributado pela CPMF (R$ 2 milhões) é ainda duas vezes superior, mesmo arredondando para R$ 1 milhão os valores que declarou ter recebido.

Foram R$ 2 milhões movimentados em suas contas: R$ 1 milhão e 100 mil (em 2004) e R$ 923 mil (de janeiro a setembro de 2005).

Contra a Medalha

O jornalista Eliakim Araújo, em seu site Direto da Redação (www.diretodaredação.com), defende que a Câmara de Vereadores do Rio revogue a concessão da Medalha Pedro Ernesto ao ex-deputado Roberto Jefferson.

A credibilidade da Câmara está em jogo. Essa maioria silenciosa está na obrigação moral de cassar a condecoração, por indevida. Dar uma medalha a quem confessou publicamente ter recebido quatro milhões de reais, sem explicar a origem e a destinação do dinheiro, é um escárnio ao cidadão brasileiro. E um incentivo à prática de novas bandalheiras”.

Jefferson recebeu a maior condecoração oferecida pela Câmara de Vereadores do Rio por iniciativa da própria filha, a vereadora Cristiane Brasil, do PTB.

O cartunista Jaguar ficou tão injuriado com a homenagem a Jefferson que devolveu a dele.

Valério na PF hoje

Muito a contragosto, o publicitário Marcos Valério e as administradoras Simone Reis e Geiza Dias terão de comparecer hoje às audiências na Polícia Federal de Brasília.

Os três vão prestar esclarecimentos no Inquérito do mensalão que ainda corre na Polícia Federal.

A decisão é do ministro Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal, que rejeitou pedido de liminar em Habeas Corpus requerida pelo publicitário e pelas empresárias.

Argumento que não colou

A defesa de Valério tentou argumentar que existe uma dubiedade processual inédita.

Dois processos investigatórios tramitam, ao mesmo tempo no STF e na Polícia Federal.

A defesa do carequinha tentou sustentar que, após o oferecimento da denúncia pelo Procurador Geral da República, a atividade investigatória estaria encerrada na PF.

O STF não entendeu assim, e complicou a vida de Valério, que ainda deve agradecer aos céus por não estar preso – como acontece com o Juiz Rocha Mattos e a mulher dele, por exemplo...

Políticos, comecem a estudar...

A 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça bateu o martelo e decidiu que presidiários podem utilizar o estudo para conseguir redução de pena.

O STJ analisou pedido de Habeas Corpus ajuizado por Givanildo da Silva Ferreira, preso na Penitenciária de São Vicente, São Paulo.

De acordo com os autos, Givanildo freqüentou 81 horas oficiais de aulas do Telecurso, da TV Globo, de fevereiro a julho de 2003, com bom aproveitamento pedagógico.

A quantidade foi aceita pelo juízo de primeiro grau para remissão da pena, mas rejeitada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, até a decisão definitiva do STJ.

Tese do tribunal

O relator do processo, ministro Nilson Naves, destacou que as penas devem visar à reeducação do condenado:

A história da humanidade teve, tem e terá compromisso com a reeducação e com a reinserção social do condenado. Se fosse doutro modo, a pena estatal estaria fadada ao insucesso”.

A decisão do STJ salientou que o estudo produz conhecimento, demanda esforço e persistência, possibilita a reflexão e a inserção de valores que proporcionam melhores condições de vida em sociedade.

Também destacou que o estudo resulta na ampliação do patrimônio intelectual e facilita a futura inserção no mercado de trabalho.

A remissão pelo trabalho tem sido concedida – três dias de trabalho para cada dia compensado da pena, com jornada diária de seis a oito horas.

Mainardi sem resposta

O presidente da República não respondeu a qual jornalista da revista Veja se referiu ao afirmar que quem escreveu a reportagem sobre sua suposta conta no exterior era “bandido, mau-caráter, malfeitor, mentiroso”.

A defesa do presidente prestou informações na Interpelação Judicial ajuizada pelo colunista Diogo Mainardi no Supremo Tribunal Federal.

No entanto, não respondeu à pergunta feita pelo colunista.

Teses dos defensores

Por meio da Advocacia-Geral da União, o presidente argumentou que Mainardi, em seu pedido, não afirmou que foi ofendido.

O Advogado Geral da União argumentou que o sentimento de ofensa “é uma exigência legal expressa para a definição clara da sua legitimidade processual cuja falta recomenda o pronto indeferimento do pedido”.

A defesa do presidente argumentou que Mainardi afirmou ter apenas participado da elaboração da reportagem com outro colega e que não disse ter ficado ofendido.

Logo, os advogados de Lula defenderam que o pedido de explicações deveria ser arquivado.

Ataque de Lula

Em reportagem assinada pelo jornalista Márcio Aith e em coluna assinada por Diogo Mainardi, Veja noticiou que Lula e outras figuras do primeiro escalão do governo teriam contas bancárias ilegais no exterior.

Ao comentar a notícia publicada pela revista, o presidente afirmou também que “tem alguns jornalistas que estão merecendo o prêmio Nobel de irresponsabilidade”.

Mainardi entrou com o pedido de interpelação no STF, para que o presidente explicasse a que jornalista se referia especificamente.

Ficou sem resposta e terá mais lenha para queimar em sua coluna desta semana.

Dia de aumento

O presidente deve assinar hoje as cinco medidas provisórias que resultarão em aumento salarial para 1 milhão e 300 mil servidores.

Com o gesto, Lula espera arrefecer os movimentos grevistas e ganhar o voto do funcionalismo.

O governo não vai dar bola para as advertências do presidente do Tribunal Superior Eleitoral de que não poderia conceder os reajustes agora.

Jogando a toalha

O candidato tucano Geraldo Alckmin considera “muito difícil” um acerto com Orestes Quércia.

Acho mais provável a aliança já formatada, PSDB-PFL-PPS e PTB.

Adversário de Serra na disputa pelo governo paulista, o petista Aloizio Mercadante já avisou que vai trabalhar para obter o apoio do PMDB no segundo turno da eleição.

ACM pulando fora

Irritado com a decisão do tucanato baiano de lançar o vereador José Carlos Fernandes para o governo baiano, o senador ACM ameaça abandonar o titanic da candidatura de Geraldo Alckmin.

Se eles querem prejudicar o Geraldo Alckmin, podemos até ajudar. Se a direção nacional do PSDB, o meu amigo fraternal Tasso Jereissati e o próprio Alckmin ficarem de braços cruzados, nós também vamos cruzar os braços. E eles vão ter na Bahia uma derrota pior do que a do Ceará”.

Foi a bondosa ameaça de ACM ao blog do Josias de Sousa.

ACM teria ontem à noite uma reunião decisiva com Tasso Jereissati para resolver o problema. Mas a tendência dele é deixar os tucanos a ver caravelas na terra descoberta por Cabral.

Efeito Crivella?

O Partido Republicano do Brasil no Rio de Janeiro realiza nesta sexta-feira, a partir das 9h, sua Convenção Estadual, no Olaria Atlético Clube, para homologação do nome do Senador Marcelo Crivella como candidato a Governador do Estado do Rio de Janeiro.

Com um eleitorado consolidado de 15 a 20 por cento, Crivella desponta como um dos candidatos que vai embolar a difícil disputa deste ano pelo Palácio Guanabara.

A eleição para governador do Rio deve ser uma das mais equilibradas, pois diferentes pesquisas indicam, neste momento, um peso potencial idêntico de votos para os candidatos Sérgio Cabral Filho (que vem pelo PMDB com o apoio de partidos pequenos) e Denise Frossard (do PPS, coligada com o PV e o PFL).

Atentado na Baixada Fluminense

A Câmara municipal de Guapimirim instalou ontem uma comissão para acompanhar as investigações sobre o atentado a tiros sofrido na madrugada de segunda-feira pela primeira-dama e secretária municipal de Ação Social, Nilda de Souza Machado Orsi, de 54 anos.

Nilda foi atingida por três tiros de pistola 45: um de raspão na cabeça, outro no peito e mais um no cotovelo esquerdo.

A primeira-dama estava sozinha no carro, um Siena azul, quando foi cercada por três homens, no pórtico de entrada da cidade.

O prefeito Nelson do Posto afirmou que sua mulher sofreu atentado político e não uma tentativa de assalto, como chegou a dizer na segunda-feira.

Bolsa de votos e renda

Na média nacional, os pagamentos do Bolsa Família atingiram, em maio, um valor equivalente a 1% da massa salarial do País.

Em Alagoas, esse peso vai a 4,7%, na Bahia, a 3,2%, e no Ceará, a 3,7%. Em São Paulo, não passa de 0,3% da massa salarial.

Esse peso expressivo ajuda a explicar por que em alguns Estados - especialmente os do Nordeste - as vendas do varejo crescem muito acima da média nacional, apesar da queda ou da estabilidade do emprego formal.

No Ceará, as vendas do varejo cresceram 10,7% até abril, período em que emprego formal recuou 0,4%.

É mais uma prova de que os programas de transferência de recursos para as populações carentes, além de render votos, também representam uma parcela crescente da renda disponível para o consumo em alguns Estados brasileiros.

Amigos do Lulinha na corrida

O governo federal prepara licitação para adquirir 57 mil microcomputadores e 5 mil e 700 equipamentos “servidores”.

Todos serão distribuídos a 5.600 escolas de ensino fundamental e médio.

Tem uma grande empresa, de amigos de Fábio Luiz da Silva, o Lulinha, interessada em entrar para vencer a licitação.

Loterias sem ganhadores

A ONG Contas Abertas denuncia: Só este ano, brasileiros deixaram de apanhar R$ 25 milhões e 600 mil reais em prêmios das loterias da Caixa.

Só no ano passado, os apostadores esquecidos da loteria deixaram de retirar na Caixa Econômica Federal (CEF) R$ 79 milhões e 300 mil reais em prêmios.

A Caixa dá o prazo de 90 dias, a contar da data de realização do sorteio, para que o cliente reclame o prêmio.

Muito estranho

A média anual de prêmios prescritos (não retirados no prazo previsto) gira em torno dos R$ 70 milhões.

Com o dinheiro daria para comprar mais de três mil carros populares.

De acordo com dados da CEF, de 2003 até maio deste ano foram R$ 257 milhões e 900 mil reais em prêmios prescritos

Em 2004, eram R$ 77 milhões e 200 mil reais. E em 2003 R$ 75 milhões e 900 mil reais em prêmios esquecidos. Desde 2001, a cada ano, esse dinheiro fruto do esquecimento de apostadores é todo repassado ao Programa de Financiamento Estudantil (FIES).

O Programa é destinado a financiar a graduação no ensino superior de estudantes que não têm condições de arcar com os custos de sua formação.

O milionário que virou suco A assessoria de comunicação da CEF informou que a Caixa Econômica ainda não tem nenhum tipo de pesquisa para avaliar o porquê de tantos prêmios deixados de lado.

Até hoje, o maior prêmio abandonado foi no valor de R$ 1 milhão e 600 mil.

O apostador desatento era da cidade de Curitiba e a aposta foi feita em 2004.

Leilão eletrizante

Está confirmado para hoje, na Bovespa, o leilão de privatização CTEEP — Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista.

O Ministério Público Federal vai recorrer da decisão da juíza Elizabeth Leão, da 12ª Vara Federal Cível de São Paulo, que negou a liminar cancelando a venda da empresa.

Na Ação Civil Pública, o MPF alegava que o leilão não pode ocorrer porque não tem a anuência da Aneel — Agência Nacional de Energia Elétrica.

Indícios de irregularidades

O Ministério Público Estadual abriu um inquérito civil para apurar suposta improbidade administrativa (má gestão pública) praticada pelos executores da privatização da Cteep.

O promotor da Cidadania Sílvio Antonio Marques contesta o preço de venda da empresa.

O preço mínimo sugerido para a companhia, controlada pelo governo do Estado de São Paulo, foi fixado em R$ 755 milhões e 600 mil reais.

Para o Ministério Público, o leilão será lesivo aos cofres públicos, já que não foi levado em conta, ao ser fixado o valor mínimo, o dinheiro que a companhia tem em caixa, aproximadamente R$ 600 milhões.

Falha no processo

Os procuradores alegaram que o estado, sócio majoritário da companhia, que tem concessão federal para transmissão de energia, não submeteu o edital de privatização à anuência prévia da agência reguladora.

Por sua vez, a Aneel informou que não faria uma análise prévia do edital, mas apenas daria a anuência ou não, após conhecer a empresa ganhadora do certame.

Em sua decisão, a juíza Elizabeth Leão considerou que a anuência da Aneel é sim indispensável, mas deve ser feita no período entre o julgamento das propostas apresentadas no leilão e a homologação da venda - e antes do leilão.

Seis grupos depositaram ontem a garantia de R$ 97 milhões para participar do leilão da CTEEP: Alusa, Brascan, a colombiana Isa, Makelele Participações, Pactual Transmissão e Investimentos e a italiana Terna Participações.

Gás subindo

Em cumprimento ao contrato de aquisição de gás boliviano firmado entre a Petrobras e a estatal boliviana YPFB e de venda deste mesmo gás, firmado entre Petrobras e distribuidoras do Centro-Oeste, Sudeste e Sul, o preço será reajustado em cerca de 10% na origem (Bolívia) e 6% no destino (distribuidoras no Brasil).

O aumento passa a valer a partir de 1º de julho.

O preço definitivo, calculado em função da variação de uma cesta de óleos combustíveis no mercado internacional, será conhecido no início de julho.

Guerra contra a Volks

A Volkswagen terá sérios problemas para adotar seu ambicioso plano de demissões.

Já sofre pressão do governo Lula, de olho nos votos dos metalúrgicos.

O presidente do BNDES, Demian Fiocca, avisou que o banco emprestou à montadora R$ 490 milhões, e isso não permite demissões.

A Volks já fala em sair do Brasil, indo montar seus carros na Argentina.

Franceses contra baianos

A Avral, do grupo francês BNP Paribas, promete investir R$ 360 milhões no Brasil.

Quer disputar o mercado corporativo de frotas de veículos, estimado em 4 milhões de unidades.

A meta é, em três anos, gerenciar 5 mil carros com redução de custos em até 30%.

Os baianos da Best, que são grandes fornecedores para frotas da administração pública, não estão gostando nada disso.

Crueldade contra a turma da Varig

Os 15 mil aposentados e pensionistas do Aerus - fundo de pensão da Varig, em fase de liquidação - receberam ontem uma carta assinada pelo interventor e liquidante nomeado pela Secretaria de Previdência Complementar (SPC), Erno Dionízio Brentano, determinando a devolução das carteiras do plano de saúde.

Os trabalhadores ativos da Varig foram os maiores prejudicados pela liquidação do fundo de pensão. Perderam a poupança de toda a vida profissional.

O prejuízo é avaliado em R$ 2 bilhões. Em média, são R$ 200 mil perdidos por funcionário.

Após dois meses de salários totalmente atrasados, os trabalhadores da Varig receberam ontem a conta-gotas, parte do dinheiro.

Quase colapso

Na corrida contra a falência, a Varig cancelou 66% dos vôos ontem.

A empresa aguarda uma posição da Justiça de Nova Iorque, que deverá decidir se mantém a proteção da frota da companhia contra o arresto.

E a Volo, interessada em comprar a empresa, depositou ontem mais R$ 8 milhões para socorrer a Varig.

Efeito TAM e GOL

Especialistas em defesa da concorrência temem o crescimento da TAM e da GOL, que são as maiores beneficiadas da crise agonizante da Varig.

Um “duopólio”, com o domínio de TAM e Gol, pode levar a aumento de tarifas.

A TAM alcançou 47,7% desse mercado nas três primeiras semanas de junho.

A Varig reduziu sua participação para 12,8% do mercado, na média do dia 1º a 22 de junho.

Tarifas subindo

As passagens aéreas devem pesar mais no bolso do consumidor brasileiro que pretende viajar a partir de agora.

Em crise, os poucos vôos que a Varig ainda mantém estão com os preços mais atrativos, enquanto as duas companhias que detém quase 80% do mercado - Gol e TAM - puxaram o freio nas promoções, o que reflete em bilhetes mais caros.

Como grande parte dos passageiros não pode ficar na iminência de ter seu vôo cancelado pela Varig na última hora, cresce a procura pelos bilhetes mais caros oferecidos pelas empresas concorrentes.

Aviões contra a narcoguerrilha

A “águia” vai atacar de “Supertucano” o que chama de narcoguerrilha colombiana.

Os 25 aviões A-29 Supertucano vendidos para a Colômbia, pela Embraer, vão sair da fábrica com capacidade para lançar mísseis de longo alcance e bombas guiadas por laser.

O mesmo tipo de arma é utilizado pela aviação norte-americana no Iraque e no Afeganistão.

O sistema eletrônico de guiagem será instalado nas aeronaves no centro industrial de Gavião Peixoto, a 250 km de São Paulo, onde são produzidos os aviões.

As 100 unidades do A-29 encomendadas pela Força Aérea Brasileira (FAB) podem ter recurso semelhante, embora com desempenho diferente ao que os EUA autorizaram para funcionar na Colômbia.

Ventos do Sul

Dois dias antes do prazo previsto, entram hoje em operação comercial as primeiras 25 unidades do Parque Eólico de Osório, no Rio Grande do Sul.

Mesmo com uma capacidade relativamente pequena, a primeira geração de energia a partir dos ventos chega em uma hora crítica.

A seca esvaziou os reservatórios das barragens e a produção das hidrelétricas está reduzida à quase metade do normal.

13 mortes sob sigilo de investigação

A Justiça em São Bernardo do Campo (Grande SP) determinou ontem sigilo nas investigações sobre as mortes de 13 pessoas supostamente ligadas ao PCC (Primeiro Comando da Capital).

A medida impede que a imprensa e entidades de direitos humanos, que apuram possíveis abusos da polícia, tenham acesso aos dados do inquérito, inclusive os laudos necroscópicos.

Os 13 foram mortos pela polícia anteontem, antes do que seria uma tentativa de ataque a agentes penitenciários.

O sigilo foi determinado pelo juiz Luís Geraldo Sant'Ana Lanfredi, de São Bernardo.

Nudez sem castigo

A juíza Daniela Brandão Ferreira, da 38ª Vara Cível do Rio de Janeiro, livrou o SBT de pagar indenização para a ex-modelo Simone Carvalho.

A modelo entrou com ação de indenização porque o programa Ratinho Livre exibiu, em 2000, fotos de artistas que posaram nuas e se tornaram evangélicas.

A juíza acolheu os argumentos do SBT. “A reportagem não exibiu qualquer imagem inédita, cuja veiculação já não houvesse sido anteriormente autorizada, nem divulgou fato inverídico, já que é incontroverso que a autora era modelo, posou despida e ora abraçou religião cujos preceitos éticos são incompatíveis com sua conduta anterior e, sendo pessoa conhecida do grande público, tem a sua conversão interesse jornalístico”.

Suzane apelando

Os advogados de Suzane von Richthofen, acusada de participar do assassinato de seus pais, encaminharam à Justiça um pedido para adiar o julgamento pelo tribunal do júri, marcado para 17 de julho.

A defesa da jovem também pretende que ela seja julgada separadamente do seu ex-namorado Daniel Cravinhos e do irmão dele, Cristian, acusados de participar do mesmo crime.

Suzane, seu namorado Daniel e o irmão dele, Cristian Cravinhos, confessaram ter matado os pais dela, Marisia e Manfred von Richthofen, a golpes de barra de ferro, na casa em que a família vivia, em outubro de 2002.

Os três foram denunciados pelo Ministério Público por crime de duplo homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima.

Manobra jurídica

Inicialmente, o julgamento dos três estava marcado para o dia 5 de junho, mas teve de ser adiado.

Na sessão do júri, os advogados dos irmãos Cravinhos não compareceram.

Os de Suzane se retiraram do fórum, pois consideraram que a sessão não poderia prosseguir sem a presença de uma testemunha que, para eles, era fundamental.

Escândalo de pedofilia em Portugal

Iniciado a 25 de Novembro de 2004, o julgamento do processo sobre pedofilia na Casa Pia tem tudo para ser o maior realizado em Portugal nos últimos anos.

O caso conta também já com mais de 38 mil folhas distribuídas por quase 200 volumes.

Muitas das 59 pessoas ouvidas até ao momento foram arroladas pela acusação e pela defesa, mas na maioria dos casos apenas foram interrogadas como testemunhas do Ministério Público.

O antigo monitor da Casa Pia Luís Godinho, acusado de 124 crimes de abuso sexual de criança, foi hoje condenado a dezasseis anos e meio de prisão e ao pagamento de um total de 100.000 euros às sete vítimas.

Ninguém se arrisca a prever uma data para o seu final.

O papagaio do Palácio

O controlador de Londres, que manda no mundo, chega na nossa Ilha da Fantasia cercada de políticos querendo comprar todo mundo, principalmente um papagaio.

Ao visitar um famoso Palácio do poder, o Lorde e encontra três idênticos numa gaiola e pergunta o preço. O dono responde:

- O da esquerda custa 500 Reais.

- Nossa, que caro! Por que vale tanto?
- Ele é um papagaio muito especial... Sabe operar um computador.

- Ah, sei... E o da direita, quanto vale?

- Esse custa 1000 Reais.

- Nossa, mas por que custa tão caro?

- Ah, porque além de saber operar um computador, também domina Winodws 98, Unix e Macintosh.

- Sei, interessante... E o papagaio do meio?

- Esse custa 13 mil Reais, mas você só pode levar ele embora daqui a quatro anos!

- Que é isso! O que ele sabe fazer de tão especial?

- Na verdade, nunca vi esse papagaio fazer porra nenhuma. Vive sempre falando besteira, com essa cara de bêbado, o dia inteiro... Mas os outros dois o chamam de chefe...

Vida que segue...

Novas informações a qualquer momento.

Recramasões, ilogius ou revelasões bomba para:

jorgeserrao@gbl.com.br

Faça comentários clicando no link abaixo.

Ouça as informações clicando no link da rádio (podcast) Alerta Total:

http://podcast.br.inter.net/podcast/alertatotal/

Fiquem com Deus!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Inteligente, inovador, fortemente analítico e propositivo, utilizando as mais modernas tecnologias para transmissão instantânea e eletrônica de informação privilegiada e análise estratégica, junto com a difusão de novos conhecimentos voltados para a construção e consolidação de novos valores humanos.

5 comentários:

Anônimo disse...

Acho que a aposentadoria do nosso presidente Lula (aposentou-se por invalidez pq perdeu parte do dedinho) também deverá ser revista.

Anônimo disse...

OS GOVERNOS PREPARAM MAIS UM ATAQUE AOS TRABALHADORES

SOCIAL,ESTE REÚNE GOVERNO / GRANDES EMPRÉSARIOS E CÚPULA DE DIREÇÕES SINDICAIS DA BASE DE APOIO DO GOVERNO (CUT E FORÇA SINDICAL) E QUE PREPARAM NOVOS ATAQUE SOBRE OS DIREITOS DOS TRABALHADORES BRASILEIROS .
O TAL FÓRUM MONTADO JÁ ADIANTOU QUAIS DIREITOS SERÃO ATINGIDOS, ENTRE ELES:1 )-ESTABELECER A IDADE MÍNIMA DE APOSENTADORIA PARA 65 ANOS :2 )-TEMPO MINÍMO DE CONTRIBUIÇÃO DE 40 ANOS :3 )-ACABAR COM A DIFERENCIAÇÃO DE TEMPO ENTRE HOMENS E MULHERES POSENTAREM-SE :4 )-ACABAR COM OS TEMPOS ESPECIAIS DOS PROFESSORES E TRABALHADORES /AS RURAIS: 5 ) DIMINUIR OS VALORES DAS PENSÕES : 6 ) DESVINCULAR O VALOR DO PISO PREVIDENCIÁRIO DO SALÁRIO MINIMO :7 ) – AUMENTAR PARA 70 ANOS A IDADE PARA PAGAMENTO DO BENIFÍCIO ASSISTENCIAL DAS PESSOAS NECESSITADAS.


VOCÊ CONCORDA?

SENHORES GOVERNANTES, VAMOS DAR EXEMPLO A POPULAÇÃO

VAMOS MUDAR OS DIREITOS DOS POLÍTICOS TAMBÉM !

“GOVERNO PODE TUDO O POVO NADA PODE .”

Anônimo disse...

Hiroshima e Brasil. O que aconteceu com a radiação que devia durar 1.000 anos em Hiroshima ?

HIROSHIMA
65 anos depois

BRASIL
65 anos depois
da bomba de HIROSHIMA

A longo prazo, o que causa maior destruição?

A BOMBA ATÔMICA ou
os POLÍTICOS?

Anônimo disse...

Hiroshima e Brasil. O que aconteceu com a radiação que devia durar 1.000 anos em Hiroshima ?

HIROSHIMA
65 anos depois

BRASIL
65 anos depois
da bomba de HIROSHIMA

A longo prazo, o que causa maior destruição?

A BOMBA ATÔMICA ou
os POLÍTICOS?

Anônimo disse...

Previdência privada é uma caixinha de surpressa tomem cuidado !!!